domingo, março 02, 2008

Evolução na Enfermagem... Veterinária...


Sou frontalmente contra a associação do conceito "Enfermagem" ao mundo animal, simplesmente porque... é um conceito inerente ao Homem.

Quando foi criado o curso de Enfermagem Veterinária, a Ordem dos Enfermeiros (OE) protestou. Ninguém ouviu. Mas a OE, ao invés de voltar à carga, deixou-se ficar...

Movido pela curiosidade, visitei a página da Licenciatura em Enfermagem Veterinária do ESAElvas, e confesso que fiquei surpreso com algumas particularidades. Pela positiva e pela negativa.

Aspectos Negativos

> Utilizar o conceito "Enfermagem" para a formação de "auxiliares/assistentes do médico veterinário" - volta a lançar a Enfermagem para o campo da subserviência médica!

> Uma da saídas do curso: "delegado de propaganda médico-veterinária"...

> Grande parte dos objectivos/perfis nunca serão alcançáveis, servem apenas para iludir potenciais alunos interessados...

Aspectos Positivos

> Plano Curricular muito "virado" para as actuais necessidades e exigências do mercado;

> Conquista de competências caracteristicamente pertencentes ao actual "terreno" médico-veterinário: "execução de técnicas de radiologia, ultra-sonografia, electrocardiografia".


A necessidade de evoluir para corresponder aos novos paradigmas do Séc. XX, está patente em vários cursos superiores, o que pode servir de lição e referência para a Enfermagem.

Os Técnicos de Radiologia, por exemplo, já providenciaram iniciativas e respectiva adequação formativa para se lançarem no campo da execução ecográfica. Os Fisioterapeutas, também, segundo dizem, fazem intenções de monitorizar a gravidez e seguir o parto....

E os Enfermeiros? Que evolução de competências? Que futuro?

Comments:
Sem a especialização não vejo como isso pode ser feito.

Têm de ser definidas urgentemente novas especialidades e remodeladas as actuais.
E o acesso à especialidade tem de ser mais vasto. O que eu quero dizer, é o seguinte, actualmente a especialidade é um degrau para a a chefia. São raros os especialistas na prestação cuidados, quase todos estão em funções de coordenação como auxiliares dos Chefes.
Só com a especilaização dos enfermeiros é que se vai conseguir reinvindicar a enfermagem como uma perofissão especilaizada ao cotrário do que os outros querem fazer crer.

Um abraço.
 
Evolução de competências concordo! Agora actuar noutros campos profissionais, para os quais já existem profissões plenamente estabelecidas, discordo totalmente! Isso seria dar razão à pseudo-formação de auxiliares de acção médica!
 
Isto é ultrajante!
Que futuro, o nosso?
Parece que nenhum.
Deixou-se de fazer as higienes, supervisiona-se as auxiliares, deixou-se de dar a alimentação, tb se supervisiona, nalguns serviços até os sinais vitais são as auxiliares que registam e depois mostram ao enfermeiro que avalia. Nos CS não se avalia TA e/ou glicémias. Os especialistas esses após o curso querem cargos de coordenação e chefia, pois não foi para isso que perderam tantas horas de sono e ausências familiares. Além disso prestar cuidados directos ao utente é um trabalho melhor e que deve ser feito pelos generalistas. E depois admiram-se que as farmácias façam avaliações de TA e glicémia e que administrem terapêutica, admiram-se de os fisioterapeutas administrarem cursos de preparação para o parto, etc. Qualquer dia não há necessidade do enfermeiro porque as outras profissões nos substituem eficazmente. Realmente só faltava enfermagem comunitária!!!
 
Digo, enfermagem veterinária!!!
 
Caro colega drEnfº, já tive oportunidade de postar anteriormente sobre essa Licenciatura. Quem tiver intereçado:
http://arevoltadoenfermeiro.blogspot.com/2008/02/enfermagem-para-burros.html
Não concordo com o abuso da utilização do termo "Enfermagem" pois são auxiliares de médicos veterinários, entre outras coisas. Mas o que mais me irrita é que há Enfermeiros que estão a pensar tirar esse curso pois pensam ter maior saida profissional e encontrar o emprego que não conseguem com a "Enfermagem Não-animal". Isto sim é que é triste.
 
"Evolução de competências concordo! Agora actuar noutros campos profissionais, para os quais já existem profissões plenamente estabelecidas"


Contradiz a história. Então a enfermagem não foi conquistando competências anteriormente exclusivamente médicas?

Já foi falado aqui, é incompreensível um enfermeiro licenciado não ter competencia legal para administrar um simples paracetamol...
 
assim vamos ao fundo....os professores na proxima semana esperam fazer cair a ministra com a sua manifestação, não necessitando de sindicatos para nada . Para quando uma iniciativa igual por parte dos enfermeiros, talvez sem os enfermeiros no hospital sejamos lembrados por alguém,lembrem-se novas ordens estão para ser criadas( psicologos, fisioterapeutas, nutricionistas etc), o fim assim será rápido, é necessário agir. faço um apelo ao doutor enfermeiro utilize o seu blog para iniciar a contagem da nossa revolta apelando a revolta organizada e na rua, conte comigo.

pedro costa
 
Estou totalmente de acordo!
A luta terá de partir da nossa união.
Afinal de contas partilhamos quase todos da mesma opinião.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
"Fisioterapeutas, também, segundo dizem, fazem intenções de monitorizar a gravidez e seguir o parto...."
Fazia todo o sentido enfermeiros de saúde materna fazerem este acompanhamento, contudo falta ambição e visão para o futuro, porque não nos vai cair nada do céu...

desadossego
 
Dr. Enfermeiro, Sugiro que este blog tenha uma opção que permita imprimir o seus "POSTs",

pois isso permitiria fazer a respectiva impressão, de modo a colocá-las afixadas nos respectivos serviços de cada um.

Esta seria uma forma de aumentar exponencialmente a REVOLTA da nossa classe e consequentemente passar a
acção

Coordenada por si.

CHEGOU O MOMENTO DE LEVAR À PRÁTICA O HINO NACIONAL.
 
Confesso que tb não me agrada, o nome ! Mas mais que o este nome ando mais preocupado com alguns atropelos que se têm verificado em alguns hospitais! Quer às remunerações, quer à dignidade dos Enfermeiros que lá trabalham!

Isto requer de nós Enfermeiros e bloguistas alguma preocupação pois a carreira é agora negociada! Veja-se o exemplo da nova lei das progressões!

Abraço e boa semana!
 
Mas ninguem percebeu que deram o nome de Enfermagem Veterinária, para atrair os pobres alunos, que vendo, não conseguir entrar em veterinaria e em enfermagem, decidiram juntar as duas coisas, mas o nome engana muito e claro tambem não concordo com o nome, visto que básicamente não passam de auxiliares do Veterinário, e sem ele nada feito!

Quanto à classe de Enfermagem (a de pessoas, que peleonasmo!!!)...mais uma vez só valta vontade de avançar, de não esperar pelo politicamente correcto..."luta" é "luta"!
 
Desculpem lá, mas eu "gosto" é destas disciplinas, com uma vertente muito humana:

Enfermagem em Clínica de Espécies Pecuárias

Enfermagem em Clínica de Animais de Companhia.

Até têm uma certa piada, mas vamos lá ver que quem atribuiu este nome à Enfermagem, e demais pessoas que assim o permitiram, possuo ou falta de cultura, ou uma visão alterada da Enfermagem, ou são burras, simplesmente. E nisto inclui-se a OE (voltou a supor os € que cairam na bolsa da OE.. Mas pronto...)

Mas pronto, aqui fica uma lição a esses burros, incluindo a Sra. MAS, que já tem uma visão deturpada da Enfermagem.

"A Enfermagem é uma profissão comprometida com a saúde do ser humano e da coletividade, atua na promoção, proteção, recuperação da saúde e na reabilitação das pessoas, respeitando preceitos éticos e legais, o profissional de Enfermagem participa como integrante da sociedade e das ações que visem a satisfazer as necessiades de saúde da população, respeitando a vida, a dignidade e os direitos da pessoa humana, em todo seu ciclo vital, sem discriminação de qualquer natureza.

Enfermagem é a atividade de cuidar e também uma ciência cuja essência e especificidade é o cuidado ao ser humano, individualmente, na família ou em comunidade de modo integral e holístico, desenvolvendo de forma autônoma ou em equipe atividades de promoção e proteção da saúde e prevenção e recuperação de doenças.

O conhecimento que fundamenta o cuidado de enfermagem deve ser construído na intersecção entre a filosofia, que responde à grande questão existencial do homem, a ciência e tecnologia, tendo a lógica formal como responsável pela correção normativa e a ética, numa abordagem epistemológica efetivamente comprometida com a emancipação humana e evolução das sociedades.

Como profissão, o enfermeiro é um profissional de nível superior da área da saúde, responsável inicialmente pela promoção, prevenção e na recuperação da saúde dos indivíduos, dentro de sua comunidade." In Wikipédia (http://pt.wikipedia.org/wiki/Enfermagem).

Como se pode constatar, até uma simples página de Internet sabe mais que algumas pessoas incultas neste nome.

Pois nunca se poderia colocar "Enfermagem" num curso direccionado aos animais não racionais, visto "Enfermagem" estar ligado à pessoa!

E isto é assim, vivemos num país de incultos.

Claro, nisto todas as pessoas, coordenadores, professores, pais, alunos dos cursos de Enfermagem Veterinária. E digo isto em 2008, com a Internet acessível por quase toda a gente.

Acho muito bem melhorar a assistência aos animais, até tenho dois cães e adoro-os!

Tenho dito...

enfermagemnaoso.blogspot.com
 
". E depois admiram-se que as farmácias façam avaliações de TA e glicémia e que administrem terapêutica, admiram-se de os fisioterapeutas administrarem cursos de preparação para o parto, etc."

Já agora, explique qual é a formação que o enfermeiro tem, especificamente, para fazer avaliação de glicémia! Sim, pois se acha que nas farmácias, os farmacêuticos (responsáveis pela invenção dos intrumentos que refere) não tem capacidade para realizar essas mesmas avaliações, então deve estar com uma crise de personalidade/profissão!
 
enfermagem


s. f.,
o tratamento dos enfermos;
funções do enfermeiro;
o conjunto dos enfermeiros.


Que eu saiba um animal também é enfermo.

Sim realmente, indicar que um profissional de saúde com um curso de 6 anos não é capaz de avaliar glicémias é no minimo ridiculo.
 
respondendo ao anonimo das 11:53 e não sendo eu a pessoa a quem dirigiu a questão...eu pergunto, Farmacia tem a cadeira de nutrição? sabe o quanto é importante educar um dibético quanto á sua alimentação? bem me pareceu que não!...mas muitas mais coisas lhe poderia explicar!(e só mais uma pergunta, porque não poem um enfermeiro atrás do balcão a vender farmacos? basta pensar um pouco caro sr!)...continuação de boa semana...sem crises de personalidade/profissão


do aluno
 
Que ridiculo, sou aluno de medicina e não é numa cadeira de nutrição que se aprendem a fazer prescrições de dietas seu mentecapto, é todo um conjunto de cadeiras fisio 1,2 fisiopatologia bioquimica 2 (fisiológica) e afins que na articulação de conhecimentos se sabe automaticamente por questões de lógica classica o que aconselhar ou não.
Vejo que a capacidade de articular conhecimentos é incrivelmente baixa no curso de enfermagem, visto terem necessidade de uma cadeira de nutrição para colar com cuspo o que deveria ter sido apreendido nos anos propedeuticos. Ah espere, enfermagem é politecnico, não tem anos propedeuticos.

Cobra&Cajado
 
Caro povo de potugal aqui estão os médicos do futuro!!!

Já ouviste falar do chapa 7?

pois é, que moral tens tu, quando na vossa profissão se aplica o chapa 7, médicos que nem olham para o utente quando vai a uma consulta, e prescrevem "chapa 7" (chamas tu a isto fisiopatologia! ok!)

Nota: na minha universidade Farmácia também não tem Fisiopatologia (é preciso ter sorte!), já enfermagem tem (outra vez a sorte!)

E aprende algo, o Diabético não vai por exemplo a um C.S. para lhe medirem o indice glicémico mas sim para que lhe seja feito todo um ensinamento...não digo que um Farmaceitico com uma formação não o pudesse fazer apenas digo "cada um no seu lugar" pois com uma formação também o enfermeiro ia para trás do balcão!!!

Mas para cabeças duras que se há-de fazer? deixa-los andar e rezar para que não me apareção numa proxima consulta...

do aluno
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
PS: Não sei se sabe (o que não me agrada particularmente) mas farmacêuticos com a especialidade em analises clínicas, biólogos e bioquímicos com ensino pós graduado na área (estes dois últimos aquando a inclusão na carreira TSS) tal como os médicos patologistas são responsáveis por diagnósticos laboratoriais, a nível da bioquímica clínica e hematologia p.e (conhecimentos sólidos de fisiopatologia são necessários).
Dê mais tiros no pé com a sua ignorância.

Cobra&Cajado
 
No minho medicina ensina-se numa escolinha... e qual é o mal?
 
Parece que está a tentar comprar médicos e farmaceuticos... Não compare! É incomparável.

aluno do 3º ano de medicina - UM
 
Acho que o futuro colega da universidade dos camponeses precisa de voltar ao secundário para aprender a ler. Ora reveja lá o texto.

Cobra&Cajado
 
os "farmaceuticos" "tal como" os médicos patologistas...
é uma tentativa de igualar o nível?

estude mais para entrar no curso que sempre quis!

aluno do 3º ano de medicina - UM
 
Eu falei em ANALISTA CLINICO e PATOLOGISTA CLINICO sr pseudo.

Bom não sei onde quer chegar, para sua informação, estou no curso que sempre quis, e digo-lhe mais, leia novamente o texto.

Mas em resposta:

" Director técnico do laboratório - especialista em patologia clínica ou em análises clínicas inscrito, respectivamente, na Ordem dos Médicos ou na Ordem dos Farmacêuticos e que exerce as suas funções e competências de acordo com a leges artis e a legislação em vigor para as respectivas profissões e especialidades;"

"1 - Objectivo e campo de aplicação - o exercício profissional em laboratórios que prossigam actividades de diagnóstico, de monitorização terapêutica e de prevenção no domínio da patologia humana (laboratório) faz parte de uma abordagem global de cuidados de saúde, incluindo o médico assistente, o especialista médico ou farmacêutico (especialista) e outros profissionais de saúde."

in manual de boas praticas laboratoriais

Isto está legislado, não que me agrade como constatará se reler a minha posição.


Cobra&Cajado
 
Como queira. Fico por aqui na discussão.


aluno do 3º ano de medicina - UM
 
Concordo, o minha discussão assenta precisamente e só, neste comentário:

"Caro povo de potugal aqui estão os médicos do futuro!!!

Já ouviste falar do chapa 7?

pois é, que moral tens tu, quando na vossa profissão se aplica o chapa 7, médicos que nem olham para o utente quando vai a uma consulta, e prescrevem "chapa 7" (chamas tu a isto fisiopatologia! ok!)"

Vem-me este futuro desempregado de papo inchado achando-se com tecnicidade suficiente para criticar algo de que nada percebe. "futuros médicos de portugal", tenha juizo,cresça ou mude de curso.

Cobra&Cajado
 
Afinal quem está de papo inchado?
O futuro Sr. Doutor vem para aqui despejar todo o seu vasto conhecimento teórico sobre a matéria. Espero que os exames estejam a correr bem. Vamos depois ver se toda a teoria se concilia com a prática. Porque nem tudo a escolinha ensina e depois é vê-los a fugir com o rabo à "seringa".
 
O entusiasmo invade os enfermeiros e a sua luta de classes.
Reconfortados pela fácil aceitação do afastamento dos médicos dos incentivos financeiros das USF, assumida pelo Governo a conselho dos seus médicos assistentes, os enfermeiros servem-se agora da sua CGTP e do PCP para o ataque final.
De facto, parece ser crucial para o PCP alterar o Decreto-lei das USF com várias blindagens, garantindo a impossibilidade de entrega a privados, e alterações de vários artigos de modo a garantir a recondução daquelas Unidades "à sua filosofia original".
Dentro dessa pureza original estará, por mero acaso(?), a proposta para alterar o artigo 12º de modo a que o coordenador da USF possa ser escolhido, certamente de braço no ar, "pelos profissionais que integram as USF", deixando de ser, imperativamente, um médico de família.
A facilidade com que os enfermeiros vêm a sua luta anti-médico ser aceite no actual elenco ministerial, repetimos, a conselho dos seus médicos assistentes, levam-nos, de forma legítima, a querer mais, isto é, tudo.
As USF passam por uma interessante luta de poder mesmo antes de estarem sedimentadas como modelo auto-organizativo válido (muito válido).
A novidade é a facilidade com que as portas se abrem no Ministério da Saúde para os acolher e as pressões sincopadas que são programadas via CGTP e Parlamento.
Curioso é que este avanço, por encomenda, da CGTP e do PCP não parece incomodar o Primeiro-Ministro como incomodam as manifes dos profes. Ou será que o PM sabe do que se está a passar e a preparar no Minstério da Saúde com a entrega do poder aos enfermeiros?
Alguém conseguirá explicar que este regresso ideológico às USF, que tinha sido expurgado, com muito esforço, pelo SIM do texto do Decreto-lei, pode significar a morte daquele modelo organizativo?
Já agora… "reconduzir as USF à sua filosofia original" é que os enfermeiros passem a mandar em tudo?
É isto que pretendem a senhora Ministra e o senhor Secretário de Estado, a conselho dos seus médicos assistentes?
Alguém poderá parar para pensar se a reposição da ideologia estalinista será benéfica para as USF?
Ainda vamos a tempo de salvar um excelente modelo de auto-organização técnica e funcional?

fonte : Sindicato independente dos médicos
 
Cobra&lagarto disse:

"Que ridiculo, sou aluno de medicina e não é numa cadeira de nutrição que se aprendem a fazer prescrições de dietas seu mentecapto, é todo um conjunto de cadeiras fisio 1,2 fisiopatologia bioquimica 2 (fisiológica) e afins que na articulação de conhecimentos se sabe automaticamente por questões de lógica classica o que aconselhar ou não.
Vejo que a capacidade de articular conhecimentos é incrivelmente baixa no curso de enfermagem, visto terem necessidade de uma cadeira de nutrição para colar com cuspo o que deveria ter sido apreendido nos anos propedeuticos. Ah espere, enfermagem é politecnico, não tem anos propedeuticos".

A sialorreia do seu discurso é no minimo etilizada

contrariamente à xerostomia cerebral de V.excelência.

As zoópsias floreiam o seu dia-a-dia.

O excesso de amónia toldou-lhe a capacidade de raciocínio.

Talez seja por isso que nos tais anos propedeuticos de que fala, tenha faltado às aulas

e não saiba o que é uma dieta hepática.

Aconselho para o tratamento da encefalopatia hepática de V.excelência uma dieta com restrição proteica.

A ingestão de 1,5 litros de água...aquela que não é ardente!!!

tiamina, tiapride e lactulose.

Não!, não! não! está grávido... isso chama-se ascite e resulta da diminuião da pressão osmótica

devido á falta de albumina.

Tenha calma!!! se o tratamento que lhe indiquei não der resultado

pode sempre fazer um transplante hepático.

No seu caso terá que ingressar na lista veterinária de transplantes...

e com a quantidade de fígado de porco que há por aí... não deve demorar muito.

Quanto à histocompatibilidade, V. excelência pode ficar descansado.

O seu HLA e o do fígado de porco é perfeitamente compatível.

E NÃO SE ESQUEÇA SE ESTUDA MEDICINA NÃO BEBA.

É o conselho deste enfermeiro.
 
Colega Nel,
Não teria escrito melhor.
LINDO!
Aquele abraço.
 
"respondendo ao anonimo das 11:53 e não sendo eu a pessoa a quem dirigiu a questão...eu pergunto, Farmacia tem a cadeira de nutrição? sabe o quanto é importante educar um dibético quanto á sua alimentação? bem me pareceu que não!...mas muitas mais coisas lhe poderia explicar!(e só mais uma pergunta, porque não poem um enfermeiro atrás do balcão a vender farmacos? basta pensar um pouco caro sr!)...continuação de boa semana...sem crises de personalidade/profissão


do aluno

12:07 AM"


O curso de ciências farmaceuticas tem várias cadeiras de nutrição! Se comento os posts deste blog, é porque se calhar, tenho os dois cursos: enfermagem e ciências farmaceuticas.


ontinue a estudar
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
"...é porque se calhar, tenho os dois cursos..."
Será que é o mesmo ex-quase-inacabado tal tal, que através de uma permuta milagrosa e não sei quê, foi para o seu "curso" de sonho??!!!
"Se comento os posts deste blog, é porque se calhar"
Penso que será mesmo "se calhar".
 
"Antes do vosso reles curso existir, já muitas profissões existiam anteriomente"
Ora deixa ver se entendo: profissões = curso, será?
Olhe que não, olhe que não!
Se falar em profissão, eu diria que a arte de cuidar de enfermos será...secular?Milenar? Jurássico?
Escolha.
A arte de tratar, bem, talvez seja mais recente.
A arte do boticário, bom, essa é sem dúvida omnipresente. Diria mesmo, intemporal...
Quanto ao curso, pois, é como tudo na vida!
 
Milagrosa? Para ciências farmacêuticas? É para rir?
Se não é... parece!
 
O marasmo destes tipos dá me vontade de rir.
A apatia do que se passa "lá fora" do seu minúsculo mundo é demasiado acentuada para ser credível.
Contado ninguém acredita.

Cobra&Cajado
 
...e a sua megalomania é estrondosa. Não irá longe com essa mania de grandeza. Assim que acabar o cursinho esse pescoço de girafa passa no instante a pescoço de ratinho.
 
respondendo..."O curso de ciências farmaceuticas tem várias cadeiras de nutrição! Se comento os posts deste blog, é porque se calhar, tenho os dois cursos: enfermagem e ciências farmaceuticas.


ontinue a estudar

8:22 PM"

se eu falei é porque sei, que na MINHA UNIVERSIDADE farmacia NÂO tem nutrição! logo se uns tem outros não, não sei, o que sei é que na minha não tem logo nem TODOS os farmaceuticos tem essa cadeira....isto engrenou em tal assunto que não sai daqui...e postou o doutorenfermeiro sobre Enfermagem Veterinária :)
 
" postou o doutorenfermeiro sobre Enfermagem Veterinária :)"


Pois. Este tipo de discussão vai apurar algum vencedor?
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
"Futuros médicos de portugal"

Futuros médicos DESEMPREGADOS de Portugal, queria a criatura dizer.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Medicina Veterinária. Enfermagem Veterinária. O princípio é o mesmo. A porcaria é que é diferente, quiçá um bocado mais pestilenta/menos bem cheirosa. É que os animais ainda não põem perfume (isto é, a maioria).
 
Vi no outro dia na tv que os enfermeiros estão no desemprego, queria dar os meus pêsames e congratular os senhores por mostrarem que são versáteis. Sei que não têm formação para actuar com animais mas acho extraordinário a vossa flexibilidade e como a demonstram agora que não ha emprego nos hospitais e vão para as clinicas veterinarias.

Não liguem a essas bocas, acho muito bem o que vocês fazem e da maneira como se sacrificam pessoalmente e monetariamente e trabalham de sol a sol que nem cães. A minha avo esteve internada e vi o quão bons foram a tratar dela.

Apoio de um amigo de todos os enfermeiros!
 
É lamentável como ainda existe gente retrógada neste País...
é com mentes destas que Portugal não se desenvolve!!
Se um enfermeiro veterinário não passa de um auxiliar, então um enfermeiro dito "humano" será o quê? Que eu saiba também passa de um mero auxiliar que tem exactamente as mesmas funções que um enfermeiro humano!!
Se não se informam, problema vosso, mas não falem do que não sabem...pesquisem, informam-se e depois critiquem!!
O enfermeiro veterinário é tão essencial como um enfemeiro dito "humano"!!
Os animais têm os mesmos que os humanos...devem ter exactamente os mesmos cuidados, pois eles também sofrem e contribuem também para o nosso bem-estar. têm um grande contributo para o melhoramento de certas doenças, que vocês sabem tão bem como eu!!
Espero que pensem mais no assunto, em vez de atirarem estas "bocas" sem fundamento!!
obrigado!!
 
depois do que li... bem concordo com a catarina... ela sim disse uma verdade, com gente desta no nosso país como é possive evoluir. nao chega ler sobre o curso nas paginas da net, tem que se falar com pessoas do curso. enfermagem em clinica de especies pecuarias é uma cadeira bastante interesante, assim como muitas do curso de enfermagem "humana". fiquem desde ja sabendo que no curso de enfermagem lecionado na escola superior de saude do ipportalegre a cadeira de microbiologia era ate a data lecionada por uma medica veterinaria.
voces nao sabem do que falam, informem-se antes! obrigado e bem aja
 
senhores enfermeiROS, não entendo como é que é possível nos dias de hoje, ainda existirem tantos preconceitos em relação ao curso de enfermagem veterinária!! como vós próprios alegam, estes tipos de critícas, só mesmo em Portugal...porque antes de terem criado todo este movimento de luta contra ao conceito de enfermagem aplicado à área animal, deveriam de terem pesquisado e informarem-se melhor; pois o curso de enfermagem veterinária, não foi inventado agora no nosso país nem ao acaso!! já existe à alguns anos em outros países, por sinal, curso muito bem referênciado e com vasto leque de especializações e mestrados:) Quanto ao curso em Portugal, este foi criado com base nas necessidades que têm sido sentidas aos longos dos tempos na prática dos médicos veterinários, em prol do bem estar/saúde animal e de certa forma para contribuir para uma sociedade melhor(ou os senhores enfermeiros esquecem-se que todos os dias chegam ás suas casas produtos alimentares provenientes dos animais, e que para estes estarem em óptimo consumo, é necessário haver profissionais que contribuam para combater certas doenças desses mesmos animais...)enfermagem veterinária não é nenhum capricho, mas sim, uma realidade bem actual e fundamental na vida de todos nós, desde a menimna que tem um gatinho que foi atropelado,o caozinho vadio que está gravemente doente com uma doença infeciosa, assim como a D.Maria que tem um porco ou uma ovelha a precisarem de vacinação. Também peço, aos senhores enfermeiros que verifiquem a quantidade e a qualidade de oferta dos hospitais veterinários que já existe no nosso país, de certeza que vos vai surpreender... Por fim, com todo o respeito que tenho pelo vosso curso/trabalho penso que não se deveriam preocupar com este tipo de questões, pois se o termo enfermagem deve ou não ser aplicado ao mundo animal, isso é insignificante e ridículo, afinal os animais fazem parte das nossas vidas, tem dor como nós humanos, ...., enfim são SERES VIVOS QUE MERECEM TODA A DIGNIDADE E RESPEITO .
Se pensarem um bocadito, quem está a desvalorizar este termo são vós, pois as funções tanto da enfermagem humana, bem como, da animal sao muito semelhantes, mas aplicadas as espécies diferentes. já agora e para terminar, esta não é uma enfermagem para burros(por favor, vejam as médias!!) , mas sim, que serve para tratar os burros, entre tantos animais...
Sendo um curso bastante complexo e prático, com bastante procura e feedbak positivo quanto ao mercado de trabalho. Um bem haja para todos e que movimentos de luta como este sem fundamento não se sobreponha ao bom desenvolvimento profissional, o mais importante!!
 
Boas... Devo dizer que depois de ler todos estes comentarios, fiquei realmente decepcionada com o pais onde vivo. Sou enfermeira veterinária, licenciada a 2 anos e concordo plenamente com o termo enfermeiro, tal como ja foi explicado por um anomino assim. Infelizmente os enfemeiros deste pais tem receito de que um mero termo lhe roube funções ou merito, quando deviam tar preocupados com as funções que cada vez menos desempenham a nivel de enfermagem... Peço que se informem, investiguem e só depois critiquem...
Remato assim dizendo que nós não somos uma ameaça... Não façam uma guerra onde não há qualquer tipo de conflito...
Respeitem-se e deêm se a respeitar..
 
Olá a todos, sou médica veterinária e acho que o novo curso de enfermagem veterinária em Portugal vem denegrir o estatuto do enfermeiro pois infelizmente não temos condições no nosso país que suportem a presença conjunta de auxiliares e enfermeiros veterinários, que acabam por exercer exactamente as mesmas funções, i.é., são meros auxiliares. Além disso, a oferta de emprego é muito escassa para os veterinários, quanto mais para um enfermeiro veterinário. Vejamos o exemplo de uma clínica que precise apenas de um funcionário para manter a porta aberta, vai optar obviamente por 1 médico veterinário que tem competência para fazer tudo desde consultas a cirurgias.E para onde vão os enfermeiros veterinários, para auxiliares e recepcionistas? Não é justo para a vossa classe que tanta falta faz aos humanos ficarem reduzidos a um estatuto destes...Estou farta de assistir a alguns enfermeiros veterinários que tiraram o curso iludidos com a "beleza" da profissão e que acabam atrás de um balcão de loja ou com alguma sorte atrás do balcão de recepção de uma clínica veterinária...E a crise está de tal ordem que há muitas clínicas em que o médico veterinário tem de fazer tudo pq não há dinheiro para pagar a um auxiliar (atende na recepção, limpa o chão, trata os animais no internamento, dá banhos, faz tosquias,consultas, cirurgias, etc.)o que é péssimo para a nossa classe.Revolta-me que por causa da "crise" algumas entidades patronais explorem a nossa classe pois todos precisamos de trabalhar...Todos os profissionais de saúde, quer humana, quer animal, merecem exercer as suas funções com dignidade.E assim me despeço com votos de que continuem a lutar pela dignidade da vossa classe, é bem preciso... Um abraço
 
Enfermagem Veterinária... Enfermagem para burros?! Caso não saiba Doctor Enfermeiro, enquanto um enfermeiro humano estuda a anatomia e fisiologia apenas do ser humano, nós estudamos a anatomia e fisiologia de todas as espécies animais, desde o cao e o gato, ao cavalo, aves, repteis, roedores... Mas para voces tudo isto é insignificante, pois a vossa preocupação é rotular-nos como os falhados que não conseguiram entrar em medicina veterinaria... O que me leva a deduzir que se nós somos os losers que nao conseguiram entrar em med veterinaria, so pq somos Enfermeiros Veterinários. Voces enquanto enfermeiros humanos sao os falhados que nao entraram em medicina... Depois outra coisa bastante pertinente é que nos hospitais humanos há os médicos, os enfermeiros e os auxiliares. Sendo que o que distingue os auxiliares dos enfermeiros é que os primeiros não tem qualquer tipo de formação universitária... Expliquem-me então porquê é que os senhores querem à viva força que nós sejamos denominados auxiliares?! Se nós temos 1 curso superior porquê é que temos de ter o mesmo nome dos vulgares assistentes de veterinaria, os quais não têm qualquer tipo de formação?!? Vocês também gostariam de ser apelidados de auxiliares?!! Compreendam de uma vez por todas que nós não vos queremos tirar o lugar!!! E já agora não se esqueçam do que o que nós estamos a passar neste momento e todas as críticas que estamos a ser alvo, foram as mesmas que voces sofreram quando a vossa profissão foi instituída!!! Tanta crítica e tanta discussão levantada por vós enfermeiros humanos já parece demonstrar a vossa fragilidade. Sinceramente preocupem-se em ajudar vidas HUMANAS em vez de andarem a criticar os outros cursos!!! Ou será que a disciplina de Ética só faz parte do curso de Enfermagem Veterinária?!
 
Realmente...nao sei kal é vosso problema em admitir k nós...enfermeiros veterinários... temos competências para tratar de animais..tanta quanta voces de pessoas!!! Vocês fazem o vosso trabalho...nós fazemos o nosso!!! E concordo plenamente com o comentário anterior...enquanto vocês estudam a anatomia do ser-humano...nós estudamos a anatomia de diversas espécies.
Eu...no meu caso particular sou finalista este ano do curso de enfermagem veterinária...e segui um caminho diferente de todos os enfermeiros veterinários!!! Segui pelo caminho das Ciências de Animais de Laboratório... e digo-vos que à medida que o tempo passa este campo está cada vez mais a exigir pessoas competentes para tratar desses animais e no estrangeiro são os enfermeiros veterinarios que o fazem!!! A evolução da ciência conta connosco!!! As pessoas contam convosco...portanto deixem-se estar no vosso sitio e tentei não arranjar conflitos desnecessários!!!
 
SERIA MUITO PEQUENO DA PARTE DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM ACHAR QUE ARTE DE CUIDAR, DITA ENFERMAGEM, SEJA SOMENTE ATRIBUÍDA AOS CUIDADOS DA RAÇA HUMANA,OS ANIMAIS SEJAM ELES DE QUALQUER ESPÉCIE ADOECEM, REALIZA-SE EXAMES DIAGNÓSTICOS, CIRURGIAS, INTERNAMENTOS, ETC, POR ISSO É FUNDAMENTAL PESSOAS C/ PREPARAÇÃO TÉCNICA PARA ESSA FUNÇÃO, QUE É A ARTE DE CUIDAR DOS ANIMAIS. SOMENTE UM MONSTRO ACHAR QUE ELES NÃO MERECEM ESTE CUIDADO HUMANIZADO.
 
Que eu saiba Enfermeiro é aquele que trata de enfermidades, sejam elas em humanos ou animais...

Querem que o país evolua deixem no evoluir tal como essa profissão (nehuma delas está ligada a mim diga-se já), pois no Reino Unido principalmente em Inglaterra onde vivo já faz uns anos, o enfermeiro veterinário (Procurem Veterinary Nurse no google) é tido como uma profissão de grande valor e utilidade.

Deixem que vos diga assim muito por alto senhores Enfermeiros , que , não querendo generalizar, já fui muito mal "atendido" em Portugal por Enfermeiros,e muito bem atendido(o meu cão) por Enfermeiros Veterinários e toda a equipa.

Por isso a humildade também é uma virtude, e arrogância deve ser deixada de parte.

Abraços para o meu Querido Portugal que vou deixar daqui a uns dias.
 
Olá,

Bom gostaria de deixar alguns pensamentos para os profissionais da enfermagem para sua reflexão sobre a relação da enfermagem e a veterinária.

Inicialmente gostaria de lhes perguntar se acham sua profissão dentro do ramo da medicina importante? E por quê? Talvez seria pela necessidade de um profissional que exercesse os cuidados mais íntimos e intensivos enquanto sob os cuidados de um ambiente hospitalar ou até domicilar? Ou talvez pelo fato que não mais honrada que a enfermagem, assumiu-se que o profissional médico não seria capaz de exercer a medicina propriamente dita adequadamente e ao mesmo tempo os cuidados mais intensivos ao enfermo. E lhes pergunto novamente: Isso faz da enfermagem ser menos importante que a medicina??

Ok, então é importante examinar o fato que medicina veterinária ainda há apenas um profissional, o veterinário, responsável por todos procedimentos médicos de um animal, desde sua chegada ao estabelecimento veterinário até o fim. Ou seja, não há segmentações no ramo, diferente da medicina. Agora lhes pergunto, qual o mal de segmentar a veterinária assim como foi feito na medicina? Um enfermeiro fornecer cuidados à um enfermo que não seja da espécie humana??

Pois agora lhes apresento outro fato. Já pesquisaram a quantidade de doenças rotineiras de P.S. e hospitais são decorrentes de zoonoses? Sim, 90% das doenças rotineiras acometidas em humanos são pegas pelo convívio com animais! Agora imaginem se as pessoas que possuem animais em seu convívio cuidassem melhor da saúde dos mesmos, indiretamente estará promovendo a saúde humana.
Talvez não se pare pra pensar sobre esse fato no Brasil, entretanto na Europa, um veterinário é mais bem pago e "importante" que um médico justamente pelo conhecimento deles sobre a prevenção das doenças zoonóticas, que consequentemente diminui as pessoas em hospitais, centros médicos e P.S. Agora lhes pergunto, qual será o segredo europeu para evitar filas intermináveis em seus estabelecimentos médicos? Depois dos fatos ditos não fica difícil de responder vai.

Enfim para os preconceituosos sobre a aplicação da enfermagem em outras espécies que não sejam humanas, ai ficam algumas reflexões.
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AmazingCounters.comVisitas ao blog Doutor Enfermeiro


tracker visitantes online


.

Novo grupo para reflexão de Enfermagem (a promessa é: o que quer que ali se escreva, chegará a "quem de direito")! 

Para que a opinião de cada um tenha uma consequência positiva! Contribuição efectiva!