quarta-feira, abril 04, 2007

Opiniões...


Nos últimos posts surgiram vários comentários interessantes de leitores/visitantes :


"João Pessoa said...
Caro existense, Se a OE não regular a profissão, serão as instituições empregadoras que o irão fazer; concordo. Mas a OE somos nós todos e é precisamente nas assembleias que temos voz e direito a voto, decidir. A OE não tem quaisquer poderes junto do Ministério da Educação para reduzir o número de vagas de acesso ao curso de Enfermagem; nem a OE nem os sindicatos. Para isso seria necessário intervenção politica, e como sabes os Enfermeiros estão muito arredados da política. Quantos deputados Enfermeiros temos? Quantos autarcas Enfermeiro temos? Se a OE não regular a profissão é precisamente isso que irá acontecer, estágios profissionais. E como deves imaginar isso é muito mau, serão as instituições a decidir o que tu fazes ou não; adeus autonomia profissional. A proposta de desenvolvimento profissional que a OE apresenta é precisamente para evitar essa situação e manter a regulação da profissão nas nossas mãos. Propõe: um período de desempenho profissional tutelado, por um Enfermeiro Tutor, para os Enfermeiros recém formados, durante o qual o Tutorando irá desenvolver competências; à semelhança do internato dos médicos. É assim que os Médicos regulam o número de vagas de acesso a Medicina. Estando os vários ministérios envolvidos, e obrigados a abrir vagas nos hospitais e CS para o internato, não abrem vagas para o curso, desnecessárias ao mercado de trabalho. Esse Médicos tem emprego garantido durante o internato, no final do qual já desenvolveram competências. Parece-me que se tudo continuar como até aqui, irão surgir estágios profissionais tutelados pelas instituições empregadoras, e nem sequer serão pagos.Visita o site da OE, lá podes encontrar informação acerca deste assunto."


"Anónimo said...
Cara Existenze A OE até tem um projecto pr "regular" o acesso de novos enfermeiros à profissão, como é do conheciemnto geral e que estará a votação na próxima assembleia geral a 14 de Abril em Lisboa, lá é o local certo para participar, porque não basta ficar pelos comentários, quem está tãp interessado no desenvolvimento da profissão, deve ir aos locais próprios onde poedrá dar contributos importantes para a enfermagem.Bem hajamMaria Constança"


"Anónimo said...
Os enfermeiros e auxiliares de enfermagem de antigamente podiam ingressar nas escolas com o 6º ano. Lutaram por uma Licenciatura em Enfermagem mas gostaria de saber que efeitos práticos os enfermeiros sentiram. Não venham com as histórias dos mestrados e doutoramentos, porque isso já se sabe.Aumentaram-se os salários? R.: Não.Houve alguma evolução ao nível de conhecimentos técnico-científicos dos enfermeiros licenciados? R.: Em parte sim, mas vê-se muito enfermeiro de canudo na mão que é o protótipo do ignorante e, por mais incrível que pareça, os ignorantes são muitas vezes, os que arranjam com mais facilidade emprego, não aproveitando as nossas instituições as mentes brilhantes que há por aí.Continuam-se a ver jovens licenciados sem uma formação de base adequada, sem espírito de iniciativa, sempre à espera da ordem deste e daquele para fazer alguma coisa, sem sequer saber, por exemplo, os valores tensionais normais de um adulto...Tal como noutras profissões e uma vez que o ministério do ensino superior mistura o péssimo com o óptimo, a Ordem dos Enfermeiros deveria preocupar-se seriamente em fazer a devida filtragem dos enfermeiros. A Ordem dos Advogados estabelece 3 exames de acesso à Ordem, pois sabe perfeitamente que tirar o curso de Direito, por exemplo, na clássica de Lisboa é completamente diferente de tirá-lo na Univ. Independente. Os médicos também fazem um exame igual para todos para o ingresso nas especialidades. Já se sabe que numa faculdade um 12 pode corresponder a um 17 na outra.Em Enfermagem, é muito pior, porque além das mais de 40 escolas que há por aí, numas os alunos entram com médias elevadíssimas e noutras entram com médias negativas. Qual também não foi o meu espanto, quando vi alunos de enfermagem a estagiar em serviços de terapia ocupacional. Estavam a fazer trabalhos manuais com os doentes... Pensei que estava no cinema a ver um filme cómico!Da próxima vez que for a um hospital como doente, vou perguntar onde o enfermeiro tirou o curso para não ter de me cruzar com pessoas que nem sabem avaliar os valores de TA ou que só sabem fazer aviõezinhos de papel.Se querem que a Enfermagem seja isto ou aquilo, comecem por se preocupar com a qualidade do curso de base, porque sem essa qualidade daqui a uns tempos voltaremos atrás no tempo. Continuaremos a ser os empregados dos médicos, só que com o cromo de «licenciado da treta». Antes bacharel culto do que licenciado ignorante."


"Anónimo said...
Vim a este blog pela primeira vez, e esperava encontrar um espaço de reflexão construtivo, e qual não é o meu espanto ao encontrar um onde se confunde a infantilidade com a falta de principios próprios de quem não tem formação pessoal.Com formação em enfermagem, respeito muito os enfermeiros e reconheço a enfermagem como profissão digna e de nivel superior. Quando fiz o curso de enfermagem ainda não era curso superior, mas no entanto nunca assisti á falta de respito entre os seus pares.Posso não concordar com alguns aspectos filosóficos de enquadramento da enfermagem actual, mas respeito. Fiz outra licenciatira na área médica, sempre fui respeitado enquanto estudante e trabalhador com a profissão de enfermagem, quer pelos meus colegas estudantes quer pelos professores da faculdade da área médica, nunca fui tratado como se trata aqui a enfermagem e os enfermeiros.Quem não está contente com a profissão, sempre pode escolher outra, não tem é o direito de denegrir a profissão, quem a representa ou a sua ordem. Para críticas, com sentido construtivo existe espaços próprios para o efeito, o contrário não passará de canalhice e calúnias. existem profissões que não tem formação académica, em que os seus pares não se tratam assim. Nem os pedreiros ou agricultores lá da minha aldeia, com nobres profissões tambem, mas que pela sua infelicidade não tiveram acesso a formação, assim actuam!!Estes espaços devem servir de veiculo de transmissão para a população em geral de uma imagem positiva de aquilo que é o profissional de enfermagem e a sua profissão. Um cidadão comum, ao ler este blog, como vai confiar no enfermeiro? que imagem vai ter dele?´Felizmente conheço muitos enfermeiros que aqui não se enquardram e são estes, tambem felizmente difundem na população a imagem do enfermeiro, como profissional com dignidade, honestidade e bom senso. A enfermagem é uma profissão superior, de elite e bem conceituada e para que saibam os mais novos, foram muitos dos actuais representantes dos órgãos da ordem que lutaram para que atingisse o patamar no qual se encontra actualmente a profissão. Ao caluniar quem representa a ordem está a caluniar todos os enfermeiros, e isso não é um direito. Liberdade de expressão não é criticar negativamente sem fundamentar. Com esta atitude nem sequer deveria ser candidato a bastonário desta ou qualquer outra profissão, pois para isso deve-se ser alguem com principios éticos, morais e deontológicos refrentes á sua actividade profissional. Nem é de homem efectuar tais calúnias escondido sob um pseudónimo. espero que isto não passe de um estadio de infantilidade do senhor, e que um dia acorde com maturidade e peça desculpa a todos os enfermeiros.Conheço muitos enfermeiros e alguns até com doutoramentos, e olhe, podem até não concordar com o caminho seguido pela ordem, mas têm uma atitude digníssima, ou fazem crtiticas constrituvas nos sitios certos e fundametam ou estão calados. Porque estar calado no momento certo, alem de ser uma virtude é um sinal de grande inteligência. Se não estã de facto contente com a profissão, as faculdades tem as portas abertas ou até há outros empregos que só necessitam do 9ª ou 12º ano. Mas atenção, aconselho-o a mudar o estilo de discurso, porque em qualquer uma delas, se assim agir será mal visto. Bem haja a nobre enfermagem, os enfermeiros e a Ordem, profissão digna que espectacularmente teve um desenvolvimento profissional e cientifico brilhante, ao ponto de fazer parte dos senados universitários, mas claro está à custa de aqueles que com nobreza, dignidade e respeito por isso fizeram. Os jovens enfermeiros que respeitem aqueles que por isso fizeram e não se esqueçam que se hoje tem o curso com nível de licenciados, o devem aqueles que aqui criticam. Para terminar jovem cavalheiro, eu sim sou Doutor e Enfermeiro, e tenho orgulho em ambas as qualificações, e se em algum momento senti que não estava bem optei por me formar na área médica. Tenha a coragem, se não concorda e não dá opiniõs construtivas, de entregar o seu cartão de sócio à Ordem dos Enfermeiros!!Respeitosamente Carlos M."


"eXistenZe said...
Ignorando quem merece ser ignorado, não me importava de ir para lá (desde que me pagassem a estadia na mansão, claro).Em portugal Enf não está tão desprestigiada quanto isso. Só as pessoas que são completamente ignorantes em relação ao nosso trabalho é que nos vêm lá em baixo."


"Nurse Anesthetist said...
Só falta mesmo um CRNA!!!Isso sim seria Nursing à séria!!! Quanto a críticas...quem não gosta...basta não passar por cá!!! Hugs :) "


"Anónimo said...
Estou fã deste blog. Alia a comicidade à discussão de temas sérios e pertinentes.Rio-me imenso com os posts e comentários que aqui são feitos. Revelam uma escrita satírica muito boa, apesar de algumas pessoas não lhe acharem piada nenhuma, mas até esses têm a sua graça.Felicito o gestor do blog! "


"Anónimo said...
Como é obvio a enfermagem não se reduz a um modelo teórico, a uma classificação ou muito menos a um blog,a enfermagem é muito mais do que isso. O nosso reconhecimento pela sociedade só aumentará pelas intervenções de qualidade que temos e pelo conhecimentos que devemos ter e transmitir aos utentes.Contudo, também devemos ter consciências críticas, como o gestor do blog, que adiciona, ainda, humor saudável, para que possamos melhorar."


"JMCM said...
Fiquei fã do blog através de enfermeiros do meu serviço que discutiam um post daqui.Não se pode agradar a gregos e a troianos, não acho que desprestigie a enfermagem, pelo contrário, demonstra o impacto desta profissão na sociedade de uma forma mais descontraída, sensata, informativa e irónica... se bem que por vezes a formalidade está bem presente... e é nesse sentido que acho que é um blog para todos.Ao gestor do blog um grande abraço, pela coragem, pela ousadia e por gerir um dos melhores blogs de enfermagem portugueses.p.s. Cá no serviço existem post deste blog impressos e colocados no placard do pessoal, lidos por enfermeiros, médicos, auxiliares, técnicos, secretários, etc... com mais ou menos interesse, o que importa é que "mexe" consciências e mentalidades!"


"Sara Barbosa said...
A qualidade deste blog, assim como o seu impacto em diferentes classes profissionais está mais que cimentado...uma verdadeira referência neste meio de exposição e debate!A verdade é que, até quando os posts publicados não agradam, os visitantes comentam;)Parabéns, mais uma vez, ao colega Doutorenfermeiro! "

Comments:
Sem dúvida que não é agradável criticar competências e qualidades da formação de alguns colegas, mas não se pode esconder a verdade! E a verdade é que de facto há enfermeiros (e bastantes futuros enfermeiros) que roçam a mediocridade...não sabem, não fazem, não querem saber nem fazer...não sabem estar, têm a atitude oposta àquela que deve assumir um profissional licenciado, mas são no entanto arrogantes ao ponto de se acharem superiores a todos os outros.
Sou completamente a favor da criação de exames de admissão à Ordem, contribuiriam imenso para um ainda maior desenvolvimento da classe.
Abraço a todos.
 
Aproveitando toda esta discussão gostaria de deixar um alerta a todos. Afirmamos que não existe empregabilidade face ao número de vagas que existem nas instituições do Ensino Superior, porém, a alteração estatutária fundamental para que a Ordem dos Enfermeiros (ou seja, todos os enfermeiros) pudessem regular o acesso a profissão foi chumbada.
Dia 14 de Abril, o Conselho Directivo da Ordem dos Enfermeiros irá por novamente por a votação os Estatutos da OE. Caso se vote a alteração estatutária a OE poderá regular finalmente o acesso à profissão. Apelo enquanto enfermeiro a participação de todos e que quando se trate desta votação se faça de uma consciente e com um voto de sentido de grupo.
A enfermagem só crescerá quando o grupo pensar no bem geral.
Um bem hajam...
Luís Caldas
 
Imagino qual a margem de enfermagem que esteve presente em força nessa votação... Os mais disponíveis... Os mais bem pagos... Os que desesperam quando pensam na expressão "regular o acesso a enf"...

Hum... Serão os enfermeiros ligados ao ensino público ou privado?
 
Elementar meu caro Watson.
 
a verdade é que se os enfermeiros não aparecerem em massa a essa assembleia as escolas vão garantir o seu sustento ad eternum!Em lugar dos abaixo assinados porque não experimentam aparecer nessa assembleia geral e votarem para que se consiga regular definitivamente o acesso à profissão?É que as escolas vão lá estar concerteza e bem representadas!
 
!Lobby de professores de enfermagem cancela o projecto de criação de um internato em enfermagem!

na ultima AG da OE foi votada a criação de um internato em enfermagem, algo que serviria para restringir o enorme número de enfermeiros debitados pelas inúmeras escolas. Segundo a própria bastonária, esta seria uma ferramenta d aumento da qualidade e de redução do numero dos enfermeiros.

No entanto, graças, principalmente, a um grupo de professores de enfermagem k, obviamente n keriam perder o seu tacho, esta proposta foi reprovada, por cerca de uma dúzia de votos apenas.

Foi nesta AG k, finalmente, vi da parte da OE um esforço para combater o desemprego e a fraca qualidade do ensino em enfermagem.
À OE os meus parabens.
 
Exmos Senhores, em relação à vossa discussão nada tenho a dizer. No entanto gostaria que o senhor que mencionou a terapia ocupacional duma forma imprópria e reveladora de desconhecimento total e falta de informação, se retrate. Prmeiro o senhor não deveria referir-se à Terapia Ocupacional como se referiu. Segundo trabalhos manuais são na escola. Terceiro Cómico é porque se calhar sabe menos que os estagiarios que estiveram na terapia ocupacional, porque se calhar disseram aos estagiários os objectivo terapêuticos, os quais o senhor não deve fazer ideia. Da próxima vez que os estagiarios de enfermagem cruzarem num serviço com um terapeuta ocupacional não fazem a mesma figura triste que o senhor aqui fez. Eles provavelmente saberão trabalhar em equipa e saberão o que cada elemento da equipa faz.
 
http://www.facebook.com/?sk=inbox#!/pages/Enfermagem-Humanizada/161884213879626
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AmazingCounters.comVisitas ao blog Doutor Enfermeiro


tracker visitantes online


.

Novo grupo para reflexão de Enfermagem (a promessa é: o que quer que ali se escreva, chegará a "quem de direito")! 

Para que a opinião de cada um tenha uma consequência positiva! Contribuição efectiva!