segunda-feira, junho 18, 2007

As mudanças na Saúde...

Estas últimas semanas têm sido férteis em novas notícias relacionadas com o sector da saúde. Algumas delas polémicas e controversas, outras mais consensuais, outras já não são recentes, mas ainda continuam em discussão. Eis algumas dessas notícias:
a
- Modelos de avaliação profissional vai ser alterada, no entanto o governo ainda pondera como aplicar estas alterações às profissões especiais (médicos, enfermeiros, professores, etc..) [Diário Económico];
a
- Exlusividade da propridade de farmácias por parte dos farmacêuticos terminou;
a
- Vínculos da função pública (mesmo para os actuais funcionários públicos) vão ser alterados, ficando a função pública reservada para funções de soberania [Sol];

- Candidato a bastonário da Ordem dos médicos, Miguel Leão, candidata-se sobre o lema "Defender e unir os médicos", e refere que sua principal reivindicação para o seu possível mandato será a oposição à criação de novas faculdades de medicina, sejam elas públicas ou privadas (nota: este senhor parece-me estar a desvirtuar as funções da sua própria ordem.. mais valia mudar de nomenclatura para... Corporação dos Médicos);
a
- Enfª Judith Oulton, Directora Executiva do Internacional Council of Nurses (ICN), declarou em entrevista que é fundamental os "Enfermeiros manterem-se unidos". Quando a questionaram relativamente À sua perspectiva da Enfermagem mundial daqui a 10 ou 15 anos, respondeu da seguinte forma:

"Como é que perspectiva a Enfermagem mundial daqui a 10 ou 15 anos?
a
Penso que em termos globais a minha visão é positiva: estamos a melhorar a formação, há uma maior standardização dos modelos formativos e por isso penso que no futuro os enfermeiros de todo o mundo terão excelentes níveis de competências.
Assim sendo, dispondo de enfermeiros com melhor formação e maiores competências, temos certamente de «abraçar» um conjunto de novos desafios, cada vez mais centrados nas necessidades das pessoas e progressivamente mais inovadores. Acredito também que gradualmente os enfermeiros verão a sua capacidade de liderança acrescida.
As associações nacionais têm aqui um importante trabalho a desempenhar porque em muitos países há algumas oportunidades de desenvolvimento que estão a ser «limitadas» pelos empregadores/prestadores de saúde. É fundamental que avancemos juntos e que os enfermeiros fiquem unidos porque se isso não acontecer, daqui a 10 anos é possível que o «retrato» seja negativo. Se os enfermeiros não se juntarem e trabalharem conjuntamente em prol dos princípios nobres da Enfermagem, é bem possível que haja um maior número de outros profissionais de saúde a fazer o que tradicionalmente os enfermeiros fazem. E para isso é preciso trabalhar correctamente para proteger a Enfermagem como um todo e criar um tipo de relação com os trabalhadores auxiliares que transmita a ideia da Enfermagem enquanto coordenadora do seu trabalho. Penso que é possível concretizar mais este desafio
."
a
Fonte da última notícia: www.ordemenfermeiros.pt

Comments:
Penso que é neste momento que se têm de tomar decisões de fundo acerca do rumo a tomar para a Enfermagem e que condicionarão a evolução da profissão nas próximas décadas. No entanto, apostar numa formação de forte cariz científico e abarcar áreas estratégicas de pretação dos cuidados de saúde como a assistência primária ampliando o leque de competências é para mim nuclear. Aliás, o Enfermeiro pode desempenhar muitas tarefas de forma competente e que estão hoje entregues a outros profissionais ou mesmo a descoberto. Atentando nas mudanças que se estão a operar em muitos países desenvolvidos,(EUA, Inglaterra, Austrália) a Enfermagem está a assumir uma cada vez maior relevância como "primeira instância" a que os cidadãos recorrem quando necessitam de cuidados de saúde. Os resultados até agora são francamente positivos, quer para a saúde das populações quer para as finanças estatais.
È pois importante que nos unamos, para que as nossas aspirações legítimas sejam por fim atendidas, para bem da profissão mas sobretudo para bem da saúde das Pessoas.
 
Concordo com a Enf. Judith. A classe de enfermagem dia após dia tem vindo a afirmar-se em várias vertentes: Saber-saber, saber-estar, saber-ser, saber-fazer e saber - evoluir. Só nos falta realmente a união. Somos o elo de ligação do doente com toda a equipe multidisciplinar. Sabemos que podemos, infelizmente(principalmente para quem pensa desta forma) não ser visíveis na sociedade embora o nosso papel seja cada vez mais preponderante. Mas como se sabe "o essencial é invisível aos olhos".
Existem aspectos essenciais para o desenvolvimento de um país, dos quais destaco dois que penso ser a base: a saúde e a educação. Pena é que os nossos governantes se esqueçam, e continuem a atingir estas áreas tão essenciais.
Nós os enfermeiros temos um papel muito importante, não desistamos de lutar por ele, por nós, pelos nossos e por todos, pois todos mais cedo o mais tarde necessitaremos dos cuidados dos enfermeiros, quer seja num centro de saúde, enfermaria, bloco operatório ou nos mais diversos lugares e pelos mais diversos motivos.
Um bem haja a todos os enfermeiros e a todos aqueles que neles acreditam e também a todos os que não acreditam, mas que um dia inevitávelmente irão acreditar.
 
É efectivamente de extrema importância os enfermeiros manterém-se unidos, é pena que ainda seja difícil convencer muitos enfermeiros deste facto, é inadmissivél que cada um olhe apenas por si começando nas chefias (que são os piores e esquecem-se que já "foram" enfermeiros)e vindo pela escala hieraquica abaixo existem sempre alguns que contribuem para a desunião do grupo, seja por interesses económicos ou de carreira, seja por ter qualquer problema com outro colega. Temos que acabar com as guerrinhas internas e começar a trabalhar para o bem comum.
 
enfermagem, a ciencia da fralda!
 
medicina, a ciência de enfiar dedos nos ânus!
 
com ciencia!
 
Como dizia algém, os médicos mais do que tratar doenças inventam-nas...Para a nobre ciência médica, todos nós padecemos de alguma espécie de doença , para que assim todos precisem de ir ao médico, serem medicados com umas tangas e assim alimentarem a indústria da doença (não da saúde).
A medicina tornou-se na arte de enfermar (vem de enfermo) toda a sociedade, para apresentar o médico como o seu soberano salvador! E o negócio floresce!
 
e os enfermeiros com pena de tudo isto...
 
Alguem disse num comentario neste blog:
"Para Informaçao dos senhores do leito geral, afinal, quando dizemos médicos de clinica geral é mesmo isto que queremos dizer( senao o sabem, sao ignorantes quanto à origem grega da palavara clinca), posso dizer lhes:

A organizaçao do processo clinico deu os seus primeiros passos com Florence N.
Esta revolucionou a forma de cuidar dos doentes a varios niveis entre os seus contributos focamos os primeiros estudos epidemiológicos!


Já nao vivemos na era do médico barbeiro, mas dados os conhecimentos que eles manifestam relativamente a outras areas de Saber, podemos afirmar que por este andar a medicina não vai longe(não vai nao!) ao querer viver num mundo utópico e fantástico, só deles nos quais o dr. barbeiro é rei!

Mas não se esqueçam da história do rei. Agora não sao apenas os enfermeiros, mas a sociedade em geral a dizer:
Olha o rei! O rei Vai Nu....."

Parece me que não são apenas os médicos da cama, mas também o senhor anonimo do comentario anterior que demonstra ser um frustrado por pensar que todos estão na saúde por negócio!!!

A mim não me interessa o negócio, mas sim do cuidar dos outros e ser justamente recompensado pelo trabalho que desempenho junto dessas pessoas e não ganha-lo em horas extraordinárias, sem fazer rigorosamente NADAAAAAAAAAAA!!!
 
Muito pelo contrário; os enfermeiros têm orgulho de não pertencerem a tudo isso. Em primeiro porque os interesses profissionais sobrepoem-se aos interesses económicos e depois porque não temos de chamar colega a coisas iguais a si ou parecidas consigo. Parabéns por ser e pensar assim. Quantos mais houver iguais a si melhor será para nós enfermeiros.
 
...pela penosidade, morbilidade e mortalidade advindas das enfermidades provocadas pelos médicos nos pacientes (previamente saudáveis).
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
mais uma vez vêem os seródios anónimos demonstrar que a escumalha de intelecto de que são constituídos.
 
Ainda em resposta ao invertido do PM...
Por acaso até curto o "Break Dance", apesar de não ser o meu estilo de dança preferido (o teu será um estilo que mexe muito mais com o movimento da bacia...). Tem alguns movimentos onde efectivamente se anda para trás; mas não só. É um estilo de dança com origens nos EUA (década de 60), que teve como expoente máximo o James Brown (Mister Dynamite), havendo outros como Michael Jackson (presumo que conheças bem este), Prince, Madonna, etc (vá diz lá se não sou tem "amigo"??! - chiça!!).
Cultiva o pouco espaço em disco que te sobra...

Ah, o hálito que referes deve-se aos tais vómitos, mas não nos termos por ti definidos. Na verdade, esses "gómitos" são o resultado directo da leitura dos teus vis comentários. Nada que uma resposta à maneira não possa resolver; isso ou um red bull - dá-me "asas" à imaginação...)
Até Quinta!
 
Ex.mo, tentem serenar os vossos ânimos. Este tipo de produção de comentários não é útil a ninguém. Colega Hugo Roque, aguardamos com expectativa os seus habituais comentários de qualidade, os quais já o caracterizam nesta "casa".
Um forte abraço.
 
Colega e amigo doutorenfermeiro.
O mais humilde e profundo pedido de desculpas (sei que não se pedem, mas evitam-se...) mas por vezes é difícil de resistir...
Mais uma vez:
- PERDOEM TODOS OS NOBRES COLEGAS E COMENTADORES.
 
Comentarios de qualidade?? onde?? Devoandar um bocado distraido...
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
O serôdio e inculto das 4:42 PM, e se calhar das 11:34 PM já aprendeu a escrever a palavra que o define: HEDIONDO??
 
erectus...

Parou na evolução e nao chegou ao homo sapiens? Ficou-se pelo homo erectus n foi? Tadinho...
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Ex.mos senhores, isto está ficar um pouco descontrolado, não acham? As opinões são livres, mas a linguagem terá de ser decente.
Abarço.
 
Caríssimo colega doutorenfermeiro, tem TODA A RAZÃO. Não têm justificação comentários daqueles que fiz, mas lá que gostaria de apertar o papozito ao PM lá isso é verdade. Ao tal que é do técnico (eu dizia-te o técnico...) Assim uma coisa abençoada, como manda a lei. Aliás ao estilo do mestre Vanderlei... isso é que é conversa. Timba, timba...uns moashigeris, seguidos de pisões e depois para finalizar em beleza uns KekomiGeris à maneira... O delírio!
Grande mestre Vanderlei Silva
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AmazingCounters.comVisitas ao blog Doutor Enfermeiro


tracker visitantes online


.

Novo grupo para reflexão de Enfermagem (a promessa é: o que quer que ali se escreva, chegará a "quem de direito")! 

Para que a opinião de cada um tenha uma consequência positiva! Contribuição efectiva!