sexta-feira, novembro 23, 2007

Escolas de Enfermagem: perspectivas dos candidatos!


A classe de Enfermagem está preocupada, e com toda a legitimidade, com o número de escolas que leccionam o curso e com a qualidade do ensino em Portugal.

O boom de escolas/cursos de Enfermagem após o final dos anos 90 foi assustador.

A Enf. Mariana Diniz de Sousa (1ª bastonária da OE) desde logo tomou providências e encetou com a tutela um diálogo no sentido de resolver esta situação (que se revelaria (e revelou!) nefasta para a profissão)!

A Enf. Maria Augusta de Sousa sempre teve uma posição passiva e pouco interventiva em relação a este assunto. Inclusivamente apoiou a tutela quando esta anunciou publicamente o aumento do número de vagas para a Enfermagem. Em comunicado, a OE referiu que, "o Conselho Directivo da Ordem dos Enfermeiros considera positiva a decisão do Governo em aumentar o acesso às Escolas de Enfermagem". Isto, em pleno ano de 2006, quando já existiam milhares de Enfermeiros desempregados!!!
Nunca se opôs verdadeiramente ao aumento de vagas ou escolas!
É assim que se contrói um futuro? Com milhares de Enfermeiros no desemprego, que são explorados, humilhados e utilizados como mão-de obra barata pelo patronato?

O que é grave é que todos sabem que existem muitas escolas que não oferecem a qualidade necessária à formação em Enfermagem, promovendo a banalização do acesso e o facilitismo. A falta de campos de estágio de qualidade reconhecida, aliada a estes factores, fragilizou e vulgarizou o ensino da Enfermagem...

Em declarações recentes nesta campanha eleitoral, a bastonária declarou que "não faz parte das competências da OE aprovar planos de estudo ou verificar a qualidade dos cursos".

Por este motivo a Enf. Maria Augusta de Sousa não fez cumprir as obrigações da OE determinada pelos seus estatutos!!!

É possível prever, portanto, que nos próximos pouco ou nada mude neste âmbito.
A proposta da Enf. Maria Augusta de Sousa para solucionar esta situação é o Modelo de Desenvolvimento Profissional (brevemente será dedicado um post a esse tema), o qual prevê o estabelecimento de um número de vagas para um suposto internato de Enfermagem, imprescindível para ser reconhecido como Enfermeiro.
O que ela não disse foi que, os licenciados em Enfermagem que não tiverem acesso ao internato, ficarão num impasse burocrático sem reconhecimento legal para exercer a profissão! Serão detentores da licenciatura, mas nunca poderão exercer!
Deste forma, a classe será separada em 3 grandes grupos: o licenciados que não têm autorização para exercer, os que podem exercer, mas não possuem emprego devido ao grande caudal de alunos, e os que podem exercer, mas são explorados no seu local de trabalho! Intolerável!
a
Qual a posição do Enf. José Azevedo sobre esta questão?

"Como sabem, a alínea j do art. 3º do DL 104/98 - Estatuto da Ordem determina que: …."pronunciar-se sobre os modelos de formação e a estrutura geral dos cursos de enfermagem".

Não pode haver referência mais clara acerca da responsabilidade directa da Ordem dos Enfermeiros na definição dos cursos a ministrar.
A inversa vai dar ao mesmo: se um curso está a funcionar sem o parecer favorável da OE esse curso não tem condições de prosseguir. Não vale a pena inventar propostas de desculpa serôdia.
Se a lei atribui à OE a competência de se pronunciar, sobre os cursos de enfermagem e todo o ciscunstancialismo que os rodeia, não precisa mais do que verificar as condições à posteriori, já que o não fez à priori e propor a suspensão dos que não estão, em consonância com o parecer da Ordem, condição essencial de funcionamento, (desculpem: falta esse parecer da OE, na documentação das escolas que, como cogumelos, pululam por todo o norte do país, curiosamente):
Ora como ia dizendo já ouvi à ainda bastonária, numa AG que isso dos cursos e das escolas era com o ministro da ciência e da arte e das letras: letra. É que aquilo está ali escrito porque o Estado delegou na representação mor dos enfermeiros a capacidade de dizer o que entende por um enfermeiro me como deve ser formado para estar de acordo com o que a OE entende por Enfermeiro.
Pelos vistos a OE não tem entendido nada e a formação tornou-se um modo de vida fácil e rentável, para alguns e desgraça para muitos que investiram muito para terem um emprego garantido.
a
A conclusão é óbvia: há aqui muita responsabilidade, sobretudo dos que se aproveitam dos pregões de faltam 20000 enfermeiros, dizem uns; não, faltam 11.000, dizem outros. E os desempregados crescem e os salários degradam-se, aviltam-se.
a
O problema é complexo, no entanto, quando um problema é bem equacionado tem sempre solução, determina a lógica.
A primeira questão é circunscrever ao mínimo as vítimas do lucro fácil; a segunda é usar as competências da Ordem para essa circunscrição ou delimitação, tendo a coragem e o dever de dizer o que está mal e cortar-lhe as raízes sem tergiversações, nem conveniências; em terceiro lugar nunca dizer quantos enfermeiros faltam sem fazer uma previsão correcta, tendo em conta o papel que se pode exercer no emprego dos que se formam; quarta, não inventar maneira de prolongar o desemprego através de cursos que nunca mais acabam: estão sempre à espera da última moda.
a
De indefinição em indefinição chegamos ao estado actual que é alarmante, para quem tiver sensibilidade para com a desgraça alheia. Reduzir os excessivo número de enfermeiros, passa por exigir qualidade idónea nos cuidados de enfermagem que deve definir com clareza onde faltam os enfermeiros e impor, como lhe compete, a sua colocação. Com efeito, os que estão formados são os primeiros a requerem a nossa muito especial atenção.
a
Não pode haver o sacrifício de enfermeiros pois a sobrecarga aumenta a possibilidade de erro. Garantir a qualidade em todas as circunstâncias, dos cuidados de enfermagem é competência da Ordem. Vou exercê-la.
O problema tem solução e até fácil desde que se actue correctamente em função da Enfermagem cuja natureza e problemática deve estar sempre presente enquanto Bastonário.
O meu lema não é agradar mas sim cumprir com eficácia o que interessa ao bem comum, máxima suprema de qualquer deontologia e ética.
O que convém à Enfermagem é o que me convém, como Bastonário.
A nossa Ordem tem sido muito conduzida em vez de ser condutora e esta é uma questão de fundo que só uma mudança, um enxerto no sítio certo pode corrigir."
a
Vamos querer mudança com o Enf. JC Azevedo, ou manter o actual estado de apatia com a Enf. MAS?
É possível ler as posições do Enf. Azevedo na comunicação social aqui (Jornal Sol) e aqui (visita aos HUC).

Comments:
A minha decisão está tomada: votarei no Enfº Azevedo! Penso que este post diz o porquê!
 
A ordem sempre disse que os salários não eram da sua competência! eis que em plena campanha, o site da ordem publicita que os enfermeiros finlandeses consiguiram um novo acordo salarial!
afinal não era da competência da ordem, mas como estamops em campanha, passa a ser, pois há que agradar aos enfermeiros... mas acabe a campanha voltamos ao mesmo discuro!
VOTO AZEVEDO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
 
Costumo ir ao site da Lista D (penso que é assim que chama), onde posso ver onde foram e qual os seus planos, tem uma estrutura aberta e à dialogo, leio no Blog do Azevedo,onde dispara contra tudo e todos e a informação surge dispersa e caotica.

Aliado a isto seguem-se as atitutes e as perseguições pessoais, que fez na passado e faz ainda no presente , note-se a ARS-Norte e o concurso para ingresso no Quadro.

Caros colegas, para quem tanto criticou os Ratios e o discurso Da Enfermeira Maria Augusta, que constantemente defende os Ratios e dotações Seguras, dizendo ao longo do Mandato que faltam Enfermeiros nos Serviços. Peço-lhe Dr. Enfermeiro que coloque este Link também.

"Há falta de enfermeiros no Hospital de Bragança. Quem o diz é um candidato a bastonário da ordem dos enfermeiros que visitou a unidade de saúde. Apesar de ser uma situação que se repete em todo o país, José Correia Azevedo manifesta-se preocupado com o reduzido numero destes profissionais em Bragança."

Fonte : http://www.brigantia.net/index.php?option=com_content&task=view&id=3462&Itemid=72

Tem que haver Congruência, quanto ao que os Enfermeiros Ganham, pergunto ao Enfermeiro Azevedo que tem responsabilidades, pois pertence ao Sindicato para quando uma nova Carreira?

Os Sindicatos fecham-se em copas e nada dizem!

Voto na Congruência e no novo modelo de Desenvolvimento Profissional. Tenho pena que num universo de 50 mil só hajam estas alternativas. "Será o mal menor"

Pedro Lopes.
 
ENFERMEIRO AZEVEDO CONCORRE A BASTONARIO DOS FARMACEUTICOS, afinal "quantos são, quantos são, venham eles"!

Adorei, sem dúvida defendeu a Enfermagem ,com o seu discurso! BARVO. Se não acreditam leiam o ultimo texto no Link do Artigo do SOL, que o Caro e apoiante Doutor aqui apresenta.

Se calhar confundiu-se com o anel de Filosofia que o Enf. Azevedo sempre traz.

Manuel Cerqueira
 
Mau ???!!!

Depois de ler tudo, links incluídos, o que se constata é que afinal.... há falta de enfermeiros para os dois candidatos...

Em que é que ficamos afinal ???
 
Voto Maria Augusta, Vieram ao me serviço, obrigado por me esclarecerem sobre o modelo Profissional, Obrigado.
 
O problema não é a falta de enfermeiros, mas sim capacidade financeira para os ter e pagar os vencimentos.
 
Anónimo disse...
O problema não é a falta de enfermeiros, mas sim capacidade financeira para os ter e pagar os vencimentos.

9:37 PM

Para mim é isso é muito claro. O problema é que muita gente pensa que não...

Não sei o numero exacto dos colegas desempregados e/ou à procura do primeiro emprego. Não tenho dúvidas é que se TODAS as instituições deste país que têm enfermeiros a menos para as necessidades efectivas ( bastavam apenas cumprirem a circular normativa 01/Janeiro/2006 ) Todos estavam empregados...

Por exemplo, só naminha instituição faltam ...quase 100 enfermeiros...se os contratarem !!
 
Porra Sr. Doutor Enfermeiro...
Estou cada vez mais convencido que você usa mesmo uns óculos de cabedal.
Você é mesmo cego ou não quer ver.
É que a Enfermagem Portuguesa é tudo o que está para além desse Azevedo.
Tenho pena que você não tenha estado em Yokohama, no Japão, e tivesse ouvido as opiniôes do ser colega Azevedo sobre EScolas, ratios, dotações seguras, formação da Ordem dos Enfermeiros...
Das duas uma ou ele lhe conta um chorilho de mentiras para você ser pau mandado e colocar aqui ou então é um grande mentiroso.

Você não se envergonha de não ter opinião própria e ser apenas um mensageiro do Rei. Olhe que nas história tb se mata o mensageiro.

Queira Deus que a Enfermagem portuguesa nunca tenha que aturar pessoas assim.

Ah. Só pra não tentar ver quem sou: fui ao Japão a expensas próprias participar num Simpósio, já que ao concurso que a Ordem abriu a nível nacional só concorreram 1o Enfermeiros de todo o País.

Acorde rapaz. Ainda vai a tempo.
 
AH HA...DESCOBRI O SR "DOUTOR" ENFERMEIRO É ESSE CARLOS AZEVEDO!!!
PROPAGANDA!!!!
 
Colegas e que tal um exercício simples, utilizando o que o anonimo das 10.04 disse :

Imaginem :

Serviço Medicina :
Lotação - 25 camas
Taxa de ocupação 96%
Horas de cuidados necessários por doente/por dia- 3.78
1435 horas de trabalho por ano

Resultado : 25x96%x3.78x365/1435= 23.07 enf.

Neste serviço real, existem 15+01(Chefe)

Foi apenas um exercício... Façam o mesmo com os vossos serviços...e depois ... bem depois façam o que quiserem ou acharem que deveriam fazer !!!
 
De facto penso que o enf Azevedo pode dignificar e colocar q enfermagem no patamar q é necessário. Pelas críticas q lhe são incutidas em tempos passados, certamente q serão verdadeiras, mas quem n erra?
a passividade é q custa imenso à nossa classe. e a actual bastonária está a anos luz daquilo q é necessário p a evolução.
por isso, apoio esta candidatura.

Cumprimentos,

Serrano
 
Neste Blog é só Cegos, ou então não são pessoas mentalmente equilibradas. É que perante tudo e todos defendem o Rei. Estamos mesmo em eleições e à que matar as outras peças para defender o Rei. Tenho Pena Dr. Enf. que se este blog se esteja a perder e seja apenas mais um blog de campanha
 
Incómodo é algo que transborda neste site. O incómodo dos senhores enfermeiros (licenciados e NÃO licenciados, já que há dos dois tipos). Seja com os médicos, com os farmacêuticos, com o Governo e até com eles próprios! Lamentável. Bons velhos tempos!
 
Anónimo disse...
Neste Blog é só Cegos, ou então não são pessoas mentalmente equilibradas.

Bem-vindo ao clube, colega.
 
Isto não é um blog de campanha. É um blog de um Enfermeiro para Enfermeiros.
E numa altura preponderante como esta que se avizinha, é fundamental informar os colegas. Esta informação repercutir-se-à no voto, que por sua vez terá consequência no futuro da Enfermagem!
Este blog existe há quase 3 anos, e não foi concebido e orientado para outro fim específico que não seja a defesa e valorização dos profissionais de Enfermagem!
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
rmo e comparsas, vieram agora para este post?
Duvido que o caro colega doutorenfermeiro o permita (e bem)? E sabem porque sua cambada de parasitas para a sociedade. Sois uns fúteis.
Quem é que trabalha e estuda a sério? Os farmatrolhas?
Please!
Então não há algo mais extenuante, mais motivador do que estar ao balcão de uma farmácia?
Diria que é uma experiência única.
Cheia de simbolismo (€€€€€).
Se fores uma garina nice, não me importava de te lavar o períneo. Muito menos te fazer um enema.
Vão, vão vender a banha da cobra...
 
Caro anónimo 11:10pm,

não seja ofensivo em tarefas q poucos, de facto, têm a coragem de fazer!!!
sim, porque essa actividade tão "despresível" por mts, pq n cheira a "roasas", é realizada por profissionais credíveis e não meros "limpadores de rabos"!!!
Também há-de chegar a sua vez de ser limpo por alguém!!!
como nunca colocou "a mão na massa" não pode falar do q não sabe!!!!!
Também lhe vou dar uma noção do q é de facto limpar rabos:

é através da eliminação (necessidade básica do ser humano) que os Srs enfermeiros interpretam a função intestinal, podendo somente através deste acto diagnosticar inumeras alterações do aparelho gastro intestinal, interpretar ainda se existe algum fármaco a ter efeitos colaterais, etc.
e mais não digo.
Somente tem de ter em conta cada macado no seu galho!!!!!!
deve existir uma abertura entre classes!!!!!
qd falam em comissões de farmácia, não integram o enfermeiro, porquê?
este é o q administra o farmaco, é quem observa e vigia os efeitos do mesmo, e quem tem de actuar caso haja reacçao adversa!!!!
Nunca o incluem porque este país ainda está mt tradicionalmente corporativo, onde de facto nós enfermeiros ainda n assumimos uma posição de relevo.
Mas aguardem.
O futuro revela mts alterações.
E já agora é um aviso qd começarmos, ninguém nunca mais nos vai parar.



cumprimentos,


Serrano
 
Têm razão, caros/as RMO e al .
Os enfermeiros não são mesmo necessários… Contudo, algum dia , mais tarde ou mais cedo ( espero sinceramente que o mais tarde possível ) irá estar doente e ser internado/a.
Nessa altura vai precisar de TUDO o que sabe que os enfermeiros fazem e o muito mais que você NÂO SABE que eles fazem!!!
Vai precisar de cuidados 24 horas por dia . Saiba que mais nenhum técnico superior de saúde o/a ajudará nos cuidados de que precisará ao longo destas horas todas por dia.
Mesmo que eu alegue objecção de consciência para não o/tratar ( ironia das ironias ), sou obrigado pelo meu código deontológico, a providenciar algum outro/a enfermeiro/a que o/a trate. Mas sendo eu a tratá-lo/a, fique descansado/a porque eu garanto-lhe, que :
Mesmo que eu por falta de enfermeiros suficientes, não lhe limpe o rabinho e lhe dê banho e sejam as AAM ( pessoal importante na ajuda aos cuidados) a fazê-lo, sempre que necessite eu providenciarei para que seja feito.
Quando precisar que lhe seja administrada medicação, principalmente nas tardes, noites fins-de semana ou outros, eu administro, não vou chamar outros técnicos porque.. não estarão lá.
Se você estiver com feridas por todo o corpo, garanto-lhe que as trato com carinho e a/o mudo de posição na cama, sempre que precisar, para não ficar pior.
Garanto-lhe que durante a noite (altura de todos os medos) eu vou, mesmo sem você dar conta, verificar que se bem, sossegado/a, sem dores.
Garanto-lhe que se estiver acordado/a, com medo, a chorar baixinho por que a sua família já não o/a visita há muitos dias, eu estarei lá para lhe pegar na mão, confortá-lo/a, ajudar no que for preciso e possível…
Garanto-lhe…
Garanto-lhe..
Garanto-lhe tudo o que refiro e mais tudo o que não refiro, sabe porquê ?
Porque você é licenciado/a, tem mestrado, tem doutoramento e isso nada me importa. O que me importa é que você È O/A MINHA DOENTE …. E eu sou a/o SUA/SEU ENFERMEIRO/A. Para mim basta, e vai ver que na altura em que tal acontecer… para si também vai bastar!!!

Bem haja
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Para a enfermeira das 11.46 um bem haja, mas lamento pelos seus colegas, que se por acaso denigrem a profissão alheia e se não estiver na industria/laboratorio/hospital, quando os vir na farmácia faço a tal objecção de consciencia, e vendo mesmo banha de cobra, mas com veneno.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Uma carta. Uma preciosidade, assinada pelo enf Azevedo e distribuída no hospital amadora-sintra, desmascara a intenção de utilizar a nossa ordem profissional para os interesses de um partido.
lsto é ultrajante e de uma grande falta de sentido de responsabilidade profissional. É importante que denunciemos este senhor enfermeiro José Azevedo candidato a Bastonário da Ordem dos Enfermeiros.
Após um inicio de campanha como este, este senhor enfermeiro devia, de imediato, desistir e pedir desculpa aos enfermeiros portugueses por ter sequer tentado utilizar a OE para propósitos pessoais e do seu partido e que vão apenas prejudicar a profissão no desenvolvimento isento das suas competências técnicas e científicas.

Ficamos todos chocados. Eu, sendo enfermeira e mesmo sendo simpatizante do partido em questão, acho que estas coisas não se podem misturar.

A actual Bastonária tem sido um exemplo de isenção, defensora dos interesses estratégicos dos enfermeiros e do melhor desenvolvimento profissional e científico da enfermagem.

Em contraste, daqui a pouco o candidato José Azevedo, está a enviar uma carta aos enfermeiros sócios do Benfica a pedir o seu voto. Que exemplo de mediocridade e que mau serviço prestado à dignificação da enfermagem em Portugal.

O lema da candidatura do enf. Azevedo é: 'Dignificar a enfermagem'???
Pois a sua abordagem e promessas (vagas e vazias de conteúdo) para convencer os enfermeiros portugueses a votar em si não podia ter uma natureza mais contrária a este lema de candidatura. A utilização da sua militância num partido, (de que há uma prova que é uma carta assinada pelo Enf Azevedo a circular o país que este blogue devia divulgar), fosse qual fosse,é totalmente despropositada e inadmissível.

Todos os enfermeiros podem ser militantes do partido que quiserem. Mas ninguém tem o direito de utilizar essa condição para alcançar a liderança da Ordem dos Enfermeiros. Afinal, depois, se for eleito, em nome de quem é que este enf Azevedo iria liderar a OE?
Neste ponto, esta carta e outras que o Enf Azevedo tem insistido em distribuir com o seu apelo ao voto dos enfermeiros do PSD, aliena todos os outros.
O Enf Azevedo demonstra assim ser um elemento de desestabilização da classe!
E com esta acção deve ter perdido as eleições pois acredito que a classe vai acordar e perceber que tem que ir em massa salvar a OE de cair nas mãos de um personagem destes. Um artista de circo português no seu melhor.

Que espectáculo triste. É assim que quer dignificar a enfermagem sr. Enfemeiro Azevedo? Dividindo a classe e confundindo partido político com a instituição de defesa e promoção das competências técnicas da profissão? É que a OE não é um sindicato. A Enf Maria Augusta conseguiu ultrapassar essa pequenez de pensamento que este enf. Azevedo não conseguiu.

Pelo contrário, em contraste, a grandeza e elevação da actual Bastonária Maria Augusta de Sousa é indiscutível. Uma mulher que se tornou numa grande senhora cuja opinião e parecer é respeitado em todos os quadrantes da sociedade portuguesa e do sector da Saúde. Uma senhora que contribuiu, discretamente, com inteligência e com um grande sentido de responsabilidade, para estabelecer as estruturas de desenvolvimento da profissão. Contra ventos e marés. Elevou a condição formal da profissão ao mais alto nível e conseguiu lançar os processos mais complexos de reforço do papel dos cuidados de enfermagem em Portugal de que podemos destacar a CIPE em que somos pioneiros europeus e muitas outras grandes vitórias na melhoria do nível técnico da profissão ao longo destes anos.

A OE está hoje preparada para ser um dos mais influentes agentes do SNS. Foi um trabalho árduo mas com resultados concretos que só detractores míopes não reconhecem.

Há, claro, um problema na profissão que apesar de todos os esforços pessoais da Bastonária, eclodiu e incomoda a profissão. O desemprego na profissão. Mas para o crescimento deste problema têm colaborado sobretudo as acções irresponsáveis das escolas de enfermagem e da multiplicação de licenciaturas autorizadas ao arrepio da OE que, de mãos atadas, assistiu, a partir de 2003, à eclosão de dezenas de novos cursos de enfermagem. Esse é um problema que não pode ser atribuído à Bastonária. E a sua posição neste ponto, sempre coerente, não deixa dúvidas ao melhor interesse estratégico da nossa profissão: assume que não há excesso de enfermeiros e vai à luta. Luta com este governo PS como lutou com os anteriores do PSD no melhor interesse da profissão mas com um enorme grau de responsabilidade social. Uma grande senhora que não merecia um adversário tão pequenino.
E este enf pequenino Azevedo diz-nos que vai fechar cursos de enfermagem nas escolas? que grande treta demagógica. Não, colegas, o caminho não é pela confrontação com as escolas que o Enf Azevedo promete. O caminho é pressionar os governos e a opinião pública para perceberem que há falta de enfermeiros e perceberem as suas mais valias.
Já agora, enf Azevedo, esclareça a malta: se, como se pode prever, em 2009 ganhar um governo PSD que quer privatizar a saúde e reintroduzir os AUXILIARES DE ENFERMAGEM (um desejo explicito dos grupos Mellos, Espririto Santo, etc)como é que o sr, se fosse bastonário, poderia opor-se ao partido a quem está agora a pedir votos?

Acordem colegas Enfermeiras!
Vamos todas votar no dia 13/Dezembro.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
É bem verdade que a qualidade do ensino em Portugal vai se degradando, pelas razões de pedagogia "moderna" cegamente aplicada no ensino escolar. Então dada a presente situação demográfica, entram no ensino superior alunos incompetentes, que já mostraram a sua incapacidade de estudar, e ficam aprovados nos seus estudos superiores, pois as universidades e os politécnicos também querem sobreviver.

O que temos de fazer para remediar a situação? Reformar a escola!
 
Perdoa-lhes senhor porque não sabem o que fazem!!!!

Voltando ao debate sério (não nos vamos deixar desestabilizar por estes comentários, mostremo-nos superiores e ignoremos como prova da nossa superioridade moral ok? )...

Tenho pena que os colegas que não apoiem o enf Azevedo tenham publicado e denegrido a sua imagem num blog que não é de enfermagem pois, mesmo que tivessem toda a razão do mundo que sinceramente não acho por motivos que já expliquei em posts anteriores, nunca o deviam ter feito publicamente tal como acharia o mesmo em relação à bastonário. Um exemplo fictício que considero aedquado a esta situação é: Mesmo que eu não goste de um irmão nunca falaria mal dele fora da família (porque considero que isto foi falar mal e não debater o que quer que seja em termos de política para a enfermagem) pois isso dá armas a outros ramos/classes para nos atacarem posteriormente. Por isso um apelo.

Pensem sempre globalmente!!!!

Relativamente ao post que estaríamos supostamente a comentar (antes dos comentários "descambarem"):
acho que não é preciso acrescentar mais nada. Está a roçar o brilhantismo, os argumentos expostos são praticamente imbatíveis por isso nem acrescento mais nada.
 
"Pelo contrário, em contraste, a grandeza e elevação da actual Bastonária Maria Augusta de Sousa é indiscutível"

Deve estar a brincar. Ela foi anti-ordem!!!!!!!!!!!
Ela vendeu a ordem aos comunistas... e o amigo vem-me falar em partidirização?

Quer dizer....o roto vem acusar o rasgado?? Só pode estar a brincar... ou isso ou está aflito por ver o seu "tacho" ir sanita abaixo, não?

a grandeza da mulher deve ser proporcional à grandeza do número de enfermeiros no desemprego ou a receber o salário mínimo!!
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
"(...)Isto, em pleno ano de 2006, quando já existiam milhares de Enfermeiros desempregados!!!"

Tem noção desta afirmação?! Isso foi em que país?!...
Deixe de ser escriba do Sr. Enfº Azevedo e não caia mais no ridiculo com as coisas que transcreve...
O seu maior constrangimento é não ser antigo na profissão e não ter assistido aos acontecimentos das últimas décadas na Enfermagem em Portugal, porque assim já teria alguma objectividade e seriedade nas coisas que fala e que julga serem correctas...
Não seja tão ambicioso... o que é que o Sr Enfº Azevedo lhe prometeu caso venha a ser Bastonário? Enfº Chefe no SU do HSJ? O seu assessor de imprensa? Só pode!... Mas dou-lhe um conselho... mantenha-se anónimo para sempre... para seu bem.
 
Já agora, colega Neves, (estou sem colocação há 1 ano e 7 meses), diga-me qual é a parte falsa da frase "(...)Isto, em pleno ano de 2006, quando já existiam milhares de Enfermeiros desempregados!!!".

Já percebi que é apoiante da actual bastonária, o que demonstra ainda mais o vosso desfasamento da realidade!
Agora, está a pedir que voto nela? Quer dizer, deixou a enfermagem num estado lastimável, frágil, sem perspectivas de futuro, e o colela Neves apoia continuidade?
Desculpe, mas deve estar a gozar com a cara de muita gente.
 
C´os diabos . Estou raladíssima. Temos uma Ordem que Azevedo ajudou a construir e Maria Augusta sempre recusou.
Agora temos uma Ordem com a Maria Augusta no tacho , a querer mais do mesmo : Viagens ao Exterior para dar a conhecer a Ordem ; alargamento das viagens a África....uau...instalação em hoteis de 5 estrelas como compete a sua Excelência , é que de 3 não basta...!!!!????***** comitiva digna de qualquer 1º Ministro..... Se perder MAS como vai ser ? Perde o Cargo Perde o Reino. O REINO DOS ENGANADOS E DOS VILEPENDIADOS....
A situação é fabulosa para os Enfermeiros deste país .......de que se queixam....
As Escolas que ministram os Cursos de Enfermagem são todas de ALTÍSSIMA QUALIDADE ;
Os 4 Anos + 1 para fazer a Licenciatura de Enfermagem com o Mestrado integrado !!!!Perfeito mais um aninho e temos Mestrado...uau... ;depois é só esperar que os Hospitais e Centros de Saúde vão procurar os licenciados com mestrado para os convidarem a fazer um estagiozinho profissionalizante durante um ano , que de certeza será admitido no fim....deste....com um elevado salário pois agora enfermeiro é mestre...altamente.....vai deixar de haver desemprego da Enfermagem graças ao Modelo Bolonha e ao Modelo Profissional da Ordem da MAS e seus correlegionários...
ESTÁGIO PROFISSIONALIZANTE é um ano apenas ao serviço de qualquer Instituição de saúde.... que se responsabiliza com o pagamento ao estagiário ou Interno de uns quantos parcos euros e que será financiado no restante pela União Europeia....it´s wonderful .....vai deixar de haver desemprego na Enfermagem ...por isso não sei ...
entretanto ....enquanto os enfermeiros fizeram 4+1 ( Mestre) + 1 ( estágio ) , passam 5 anos ao fim dos quais nem sequer sabe se poderá exercer a profissão ...é que pode ter que repetir o estagiozinho...até estar apto isso pode levar 1+2+3 aninhos ???? Porreiro Pá....assim as outras Classes Nascentes Profissionais ocuparão as vaguinhas com auxiliares ou técnicos superiores de intervenção sanitária , que poderão também ter uma Ordemzinha para regular a Profissão...topam ? e quando o Licenciado e Mestre em Enfermagem , com estágio profissionalizante feitinho, mais a Santa Benção da Ordem para exercer finalmente...ao fim de 5 anos no mínimo , e for procurar o tão almejado emprego ( porque afinal nenhuma Instituição o procurou ) provavelmente lhe responderão : C´um caneco....enquanto você fez isso tudo , outros já passaram por cá e ficaram com tudo...você não faz faltinha nenhuma.... olhe vá fazer o Doutoramento , quem sabe?....Será este o cenário .!!!!!...uau .. ..NOTÍCIAS DE JORNAIS E TELEVISÕES...ESTOU A LER E OUVIR...É FUTURO MEU....ENFERMEIROS PORTUGUESES ALTAMENTE QUALIFICADOS ACADÉMICAMENTE , SÃO DESQUALIFICADOS PARA O EXERCÍCIO PROFISSIONAL.....GRANDE POVO....GOOD....GREAT....INOVAÇÃO E REVOLUÇÃO é o que diz Tom Peters ....Estas propostas que MAS e EXCELSOS ESBIRROS defendem para a Classe com a alcunha de Desenvolvimento Profissional é apenas uma das macabras formas de LIXAR.COM.ORG os Enfermeiros. O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL PARA QUEM NÃO SAIBA....É TUDO O QUE O PRÓPRIO, SÓ OU COM A AJUDA DOS SUPERIORES HIERÁRQUICOS , PODERÁ FAZER PARA PROGREDIR NUMA CARREIRA PROFISSIONAL ATÉ ATINGIR O TOPO OU A SATISFAÇÃO PROFISSIONAL E A REALIZAÇÃO DA MESMA. POR ACASO ALGUÉM NO SEU JUÍZO PERFEITO ACREDITA EM DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL ANTES DE TER ENCONTRADO TRABALHO EM CONFORMIDADE COM AS HABILITAÇÕES LITERÁRIAS ? AH..AH...AH...DEIXEM-ME RIR.........................
 
Caros colegas, para quem tanto criticou os Ratios e o discurso Da Enfermeira Maria Augusta, que constantemente defende os Ratios e dotações Seguras, dizendo ao longo do Mandato que faltam Enfermeiros nos Serviços. Peço-lhe Dr. Enfermeiro que coloque este Link também.

"Há falta de enfermeiros no Hospital de Bragança. Quem o diz é um candidato a bastonário da ordem dos enfermeiros que visitou a unidade de saúde. Apesar de ser uma situação que se repete em todo o país, José Correia Azevedo manifesta-se preocupado com o reduzido numero destes profissionais em Bragança."

Fonte : http://www.brigantia.net/index.php?option=com_content&task=view&id=3462&Itemid=72

Tem que haver Congruência, quanto ao que os Enfermeiros Ganham, pergunto ao Enfermeiro Azevedo que tem responsabilidades, pois pertence ao Sindicato para quando uma nova Carreira?

Os Sindicatos fecham-se em copas e nada dizem!

Voto na Congruência e no novo modelo de Desenvolvimento Profissional. Tenho pena que num universo de 50 mil só hajam estas alternativas. "Será o mal menor"

Pedro Lopes.

AZEVIDIANOS (gostei do termo) Justifiquem esta incoerencia!
 
Cada vez tenho mais a certeza que vou votar num projecto sério, verdadeiro, composto por pessoas honestas e preocupadas pela profissão. Estou farta de promessas vazias, populistas, sem equipa para as concretizar.O Enf. Azevedo não passa de uma mentira de um demagogo, que o pouco que fez mesmo na sua vida sindical, foi sempre em proveito próprio (Enf. Directores vitalicios, casas de Francelos, etc,) mesmo tendo consciências que o que a outra candidatura, posso ser dificil de concretizar, tenho a certeza que tudo farão para isso. Força Enf. Augusta. O esclarecimento na campanha, só me fez reforçar a minha decisão, vou votar no seu projecto e na sua equipa na minha região.
 
Dizem os apoiantes da sra enfª MAS que a enfermagem com ela vai longe... À pois vai vai longeeee para o fundo do poço. votar em MAS é continuar e apoiar o afundamento do navio que é a enfermagem. Neste ultimos anos temos perdido todas as regalias e nem um parecer vimos por parte da ordem e muito menos dos incompetentes que estão no sindicato. os apoiantes da MAS têm o tacho garantido e pela primeira vez estão a vê-lo fugir e utilizam todas as tecnicas sujas para o garantirem. Dizem os apoiantes que a MAS é reputada no estrangeiro e que a enfermagem portuguesa é muito bem vista, então é porque nao viram a figura que ela e a outra do sindicato fizeram no ultimo ICN vestidas de paliteiro e pastorinha minhota, tendo sido a chacota de todo o congresso. até os colegas de espanhã gozaram com as figuras de ursas que fizeram. e ainda dizemq ue somos bem vistos no estrangeiro só se for para fazer rir. Enterrem essa senhora que nunca lutou por haver uma ordem e que pouco trabalhou nos cuidados directos aos doentes e todos os que a acompanham que são demagogos e nao querem largar o tacho. deixem outros trabalhar e mostrar como se faz. aprender faz parte da aprendizagem continua da vida. Vão para os hospitais aprender a trabalhar e ver a realidade portuguesa e depois se tiverem coragem após verem essa realidade tragam ideias novas. está na hora de apostar em outras pessoas. mudar as caras é fundamental, tal como se mudam as fronhas às almofadas para haver uma lufada de ar fresco.
 
Anonimo das 8:46 disse...

" Neste ultimos anos temos perdido todas as regalias e nem um parecer vimos por parte da ordem e muito menos dos incompetentes que estão no sindicato." ??? !!!!

Porra, em que ficamos ??? Sindicatos incompetentes ???

Então o EA foi presidente mais de 30 anos.... do quê ???

S´tiros nos pés !!!
 
Peço desculpa por esta intromissão de cariz "pessoal" mas queria perguntar ao autor deste blog se o doutorenfermeiro também participa no forumenfermagem e se participa... usa também o nome doutorenfermeiro? depois de ler agradecia que apagasse o comentário e me respondesse... até porque desconheço outra forma de o contactar a não ser por esta via... e o conteúdo deste comentário é desadequado a este post. Mais uma vez desculpem... Obrigado
 
anónimo das 8:59
Diga-me uma coisa o sindicato SEP nao está feito com a actual Ordem? responda-me ? pois é se calhar você é daquelas que anda a distrubuir flyers da MAS no sindicato e em reuniões... pois é estao todos feitos uns com os outros. nao vire o disco porque a musica é a mesma. como nao tem argumentos desvia a conversa.
 
Com mil e trezentos milhões de macacos....E eu pensei que este blog apoiava o Enfermeiro José Correia Azevedo , fundador do Sindicalismo em Enfermagem neste país , que saiu da clandestinidade em 1972 . eu pensei que este blog apoiava o criador da ideia de Ordem dos Enfermeiros....sei que é pluralista....mas há blogs onde se entra...que nos mandam dar uma curva porque não se pode falar mal dos programas de cacaraca de MAS. Porra desculpem...mais do mesmo....e se fossem apoiar a MAS para outro lado....respeitosos cumprimentos....mas onde esteve a MAS ( que foi fundadora talvez do SEP ...) durante este tempo todo em que a Enfermagem Portuguesa mergulhou em APNEIA para o abismo do desemprego e de mais um ano à experiência???? onde esteve a MAS enquanto as outras Ordens faziam da Enfermagem o ´bobo da corte `? onde esteve a MAS nos momentos em que a ENFERMAGEM PORTUGUESA REALMENTE PRECISOU ? Nos USA ,? no japão ? no Canadá ? Carissima , tudo na vida tem de ter um CHEGA. Acredito que custe abandonar a mordomia a que estão habituados a MAS E DISCÍPULOS . Acontece que já andamos cansados de pagar quotas a uma Ordem que usa mal o nosso dinheiro . Que se diverte à nossa custa....que nos considera talvez uns atrasados mentais que não sabemos o que queremos ; eu sei oque quero . EU QUERO UMA ORDEM QUE ESTEJA PRESENTE SEMPRE QUANDO A ENFERMAGEM PORTUGUESA PRECISA. Não quero uma Ordem que só pensa nos Enfermeiros quando se aproxima o período eleitoral . Não quero uma Ordem que me responda com duas pedras na mão quando a procuro por qualquer motivo ligado à profissão...não quero uma Ordem AUSENTE. Digam o que quiserem dizer . Das pessoas que conheço e que mais lutou pela Enfermagem e pelos direitos dos Enfermeiros foi sem dúvida o Enf. Azevedo . Abram os olhos se tivessemos esperado por decisões do então Sindicato de Enfermeiros da Zona Sul ( actual SEP) para ter uma carreira , ainda esperavamos . Ainda esperavamos por uma tabela retributiva....a que temos não é a que provavelmente queremos ... pois é mais uma vez o SEN vai ter que avançar só ....se é que queremos uma evolução de CARREIRA DIGNA..
Eu não conheço os Actos da Enfermeira Maria Augusta enquanto sindicalista...é que às tantas nem aí foi grande coisa. Conheço os actos sindicais do Azevedo e para mim basta.. DINAMISMO É PALAVRA DE ORDEM....DINAMISMO.
E podem vir para os blogz que quiserem dizer mal porque o que tiver de ser SERÁ. As evidências e as efectivas acções em prol da Enfermagem em Portugal são da responsabilidade do Azevedo..erros ? quem não tiver cometido erros atire a pedra...cambada de cobardes. As acções da Enfermeira Augusta em prol da Enfermagem Portuguesa onde estão ? alguém as sentiu? digam-me quais foram.........Em relação às Escolas de Enfermagem ; em relação ao desemprego na Enfermagem ; em relação ao congelamento das vagas nos hospitais e outras instituições onde são necessários enfermeiros. Em relação à debandada quase geral (quem dera) para o estrangeiro ; em relação à degradação das condições de trabalho ; em relação a horários continuados muito para além da resistência e do que se poderá considerar seguro em matéria de pretação de cuidados; e já agora Bolonha é para reduzir , para ampliar , ou para uniformizar o Curso de Licenciatura em Enfermagem na Europa ? e como ? ..........onde tem andado MAS que não a encontramos a não ser em época de eleições.....custa-lhes deixam o tacho ? as mordomias ? os enfermeiros que se danem....não ? Mesmo que eu não soubesse quem foi , quem é o José Correia Azevedo ; mesmo que me dissessem o chorrilho de mentiras normais em época de decisão como esta...MAS... JAMAIS .
 
Caríssimos e estimados colegas,

Haverá esta capacidade de mobilização , de liderança na Enfermagem em Portugal, ao exemplo do que se passou na Finlândia? Respondam aqueles que falam em partidarização, sindicatos ou capacidade de liderança da actual Bastonária da nossa Ordem.
RESPONDAM PORRA.
Sentem que conseguem mobilizar a classe? Os enfermeiros desempregados recém-licenciados (li algures que o tempo "médio de espera" para exercer está nos 7 meses!! Sorte a minha, que ainda fui daqueles que comecei a exercer...na semana a seguir à conclusão do curso. Conheço quem tenha sido "convidado" a trabalhar no dia a seguir - velhos tempos)?
PORRAAAAAA.
Deixo-vos o excerto:
"As autoridades finlandesas chegaram a acordo com o TEHY, Sindicato dos Trabalhadores da Saúde e da Assistência Social, que também representa os enfermeiros. Perante a ameaça de demissão em bloco, foi anunciado que os enfermeiros ligados ao TEHY vão ser aumentados entre 22 a 28% ao longo dos próximos quatro anos. O acordo salarial, alcançado no dia em que os cerca de 12.500 enfermeiros filiados no TEHY tencionavam rescindir em massa os seus contratos, vai ao encontro da pretensão destes profissionais. Assim, os profissionais de saúde serão aumentados entre 350 e 650 euros ao longo do referido período de tempo. O consenso foi alcançado entre esta unidade sindical e os municípios finlandeses, que são quem naquele país é responsável pela gestão e pelo financiamento dos hospitais públicos" (in OE:2007)

Finalizo com uma passagem que deveria ser transversal a todas as estruturas representativas da Enfermagem Portuguesa:
"É que, tal como era afirmado pelo TEHY “apenas um salário que reflicta e recompense com justiça as dificuldades da enfermagem enquanto profissão poderá manter os enfermeiros na sua posição em defesa da saúde dos doentes”. O acordo agora alcançado vem sublinhar a importância na sociedade não só dos enfermeiros, mas de todos os profissionais de saúde a quem se estende este aumento"

Gosto particularmente desta parte:
"...não só dos enfermeiros, mas de todos os profissionais de saúde a quem se estende este aumento"

Para variar...uma conquista, à custa dos Enfermeiros.
 
Colega Hugo Roque, mesmo assim foi uma grande conquista.. quisera eu...nós que tivessemos a coragem da Enfermagem Finlandesa...mesmo.Pode ser que sigamos a inspiração.
 
É essa a minha esperança colega MB.
É essa a minha esperança...
 
Colega MB, diga-me se souber:
- foi o colega Azevedo que se barricou no Ministério da Saúde, creio que em 1969?
É que ando com curiosidade (em saber quem realmente fez deixa de fazer pela Enfermagem).
E até ver ainda ninguém me "soube" dizer(ou não quis).

É gente assim que precisamos. ASSIM!
 
Colegas
A nossa classe tal como outras perde força não pelo numero mas por uma coisa da qual somos peritos, mandar "bitites" uns aos outros.
O azevedo tem uma estratégia, a actual bastonária tem outra. Qual será a estratégia dos enfermeiros que estão no desemprego para sobreviver cada dia que passa?
Um bom local para discutir seria os prós e contras, é pena que a nossa classe não seja mediática!
 
Colegas
A nossa classe tal como outras perde força não pelo numero mas por uma coisa da qual somos peritos, mandar "bitites" uns aos outros.
O azevedo tem uma estratégia, a actual bastonária tem outra. Qual será a estratégia dos enfermeiros que estão no desemprego para sobreviver cada dia que passa?
Um bom local para discutir seria os prós e contras, é pena que a nossa classe não seja mediática!
 
Eu digo, a lista da actual bastonaria ja mostrou a incompetencia, a lista do Sr. Azevedo ja mostrou e bem como o que não se deve fazer como enfermeiro director!

Digo Voto na lista A ou em branco....
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AmazingCounters.comVisitas ao blog Doutor Enfermeiro


tracker visitantes online


.

Novo grupo para reflexão de Enfermagem (a promessa é: o que quer que ali se escreva, chegará a "quem de direito")! 

Para que a opinião de cada um tenha uma consequência positiva! Contribuição efectiva!