sábado, novembro 17, 2007

Infelizmente há sempre quem aceite!


Deixo este post por solidariedade a este colega (Enf. Mário - Neuro_Enfermeiro).

Sabe porque é que isto acontece, colega? Porque há muitos (demasiados!) Enfermeiros, e se o colega não aceita e tentar encetar uma luta, alguém no desemprego aceita, puxa o autoclismo e lança a reivindicação por retrete abaixo (desculpem os termos)...

É esta a Enfermagem que temos. São estes os representantes que temos. E ainda vemos a Enf. Maria Augusta de Sousa em campanha com o lema "Consigo, pela Enfermagem", mas com o sub-lema "Faltam milhares de Enfermeiros"...
Assim não dá! De que falo? Disto (citação na íntegra de um post do referido blog):

"Saíu uma circular no CHLO - Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, em que os contratados, vão ser abrangidos pelo novo código de trabalho.
Basicamente: as horas de qualidade vão ser pagas apenas a 25% e a partir das 22h 00 até às 07h 00. Isto representa menos cerca de 200€ ao fim do mês num ordenado já de si pequeno. Até aqui as horas de qualidade eram pagas como aos funcionários públicos: 50% e 100% respectivamente. Esta medida já é aplicada em muitos outros locais. O grave disto, é que para além de promover a desigualdade de direitos entre os contratados e funcionários públicos, vem menosprezar o desgaste que nós enfermeiros estamos sujeitos ao trabalho por turnos, para além das complicações familiares que por vezes acarreta.
Assim não vale a pena trabalhar por turnos. Ninguém reconhece o nosso trabalho e o quão difícil é trabalhar à noite, Sábados, Domingos e feriados. O nosso ritmo circadiano fica todo alterado e nem monetariamente agora é recompensado esse desgaste.

Agora incrível, é o facto de ninguém se manifestar. Muitos enfermeiros vivem acomodados. Nós os contratados somos apenas isso: contratados, pelos vistos ninguém nos respeita...nem os colegas... É triste, mas é a realidade. Dá-me vontade de deixar este país da treta e da tanga."

Comments:
A enfermagem continua a cair num poço em fundo à vista. Há momentos que me apetece mudar de profissão, para uma qualquer...

D.
 
O sentimento é mútuo e multiplica-se por milhares, ao longo deste pequeno Portugal...
 
Para uma pessoa tão atenta, admira-me que só agora se dê conta deste problema... O novo código do trabalho já existe há pelo menos ano e meio e já está a ser aplicado quanto a esta matéria em muitos hospitais no País !!! e nãon tem a ver com a falta ou excesso seja do que fõr. É materia de política económica deste governo ( contenção orçamental ) e por iso mesmo matéria sindical... Estes, os sindicatos da classe é que não conseguiram contrapor este problema com o governo, infelizmente, também porque seclahar, quando encetaram a luta, promoveram greve que...nem por isso foi significativa . Não nos queixemos se não participamos nestas lutas e náo ganhamos !!!

Como
 
Todos querem pisar os enfermeiros e pisam... não nos defendemos e a OE e sindicatos tb não.
Haverá esperança com o Enf Azevedo?

D.
 
"Para uma pessoa tão atenta, admira-me que só agora se dê conta deste problema"

Colega, já tinha conhecimento disto há muito (desde o início). A minha chamada de atenção não é só relativa a esse problema, mas também à crescente falta de poder reivindicativo da classe, fruto do excesso de profissionais. Esta sim, progressiva e muito preocupante.
 
É triste e a culpa é da ORdem , não?
Sabem concertez que a Ordem nada fez, não é?

Pois^sabem que toda a gente.

Aliás, eu acho que a OE devia convocar uma Greve, certo?

Pobres mentes atrasadas que nem sabem o que é uma Ordem.

Quanto à carta aberta, é claro que quando se publica uma carta aberta começa-se a merecer outro crédito.

Até pode ser um chorilho de vãs lamantações mas é um artigo publicado- que é bom para currículo.

Helooooooooooooooooooooooooooooooo....
 
Por princípio, quando há desemprego há excesso de profissionais… Mas nem sempre é assim. O desemprego na enfermagem é MUITO preocupante sem dúvida quando TODOS SABEMOS que não há mais enfermeiros nos SNS, não porque não façam falta mas porque NÃO OS CONTRATAM… E assim os cuidados prestados são, na maioria dos casos… o que são !!! Sem minimizar as responsabilidades que nossas organizações profissionais possam ter neste problema, a verdade é que (sem querer politizar o assunto) o desemprego em Portugal, nos últimos anos, subiu em todas as áreas de actividade. Vejamos os professores por exemplo : só este ano ficaram cerca de 40 mil sem colocação. A maioria dos récem licenciados estão “em casa “, neste caso … dos pais !
 
Caro Dr Enfermeiro:

Não atribua o poder de reinvindicação ao excesso de enfermeiros / desemprego. Isso é uma falácia, caso contrário como explica que em Espanha o poder da enfermagem, mantem-se e aumenta ano após ano. Estou a falar em remuneração (subsidios) e claro no aumento de funções (prescrição, etc). O problema é exactamente o que o livro infra citado "do silencio a voz" refere. Os enfermeiros portugueses ainda nao despertaram para a "Voz".
N querendo fazer promoçao, este livro foi escrito por 2 jornalistas norte americanas e dao uma liçao de como ser enfermeiro, procurando dignificar e abalar as frustraçoes q todos sentimos no dia-a-dia.


cumprimentos,

Serrano
 
"O desemprego na enfermagem é MUITO preocupante sem dúvida quando TODOS SABEMOS que não há mais enfermeiros nos SNS, não porque não façam falta mas porque NÃO OS CONTRATAM"

É um paradoxo,é verdade. Mas, a realidade é apenas uma, e nos necessitamos de tantos Enfermeiros quantas vagas existerem. Nem mais um.
De nada nos vale formar, sem a garantia de colocação.

"Aliás, eu acho que a OE devia convocar uma Greve, certo?
Pobres mentes atrasadas que nem sabem o que é uma Ordem."

Provavelmente, ao contrário do colega, quando não havia uma ordem profissional para os Enfermeiros, eu e outros colegas lutamos por ela.
Conheço muito bem a sua competência, a sua jurisdição e os seus estatutos.
Mas as ordens, informalmente (haja vontade), conseguem desenvolver estratégias para defender as suas convicções e almejar os seus objectivos (ver Ordem dos Médicos).
Senão, pense lá, como é que a Enf. Maria Augusta de Sousa se propõe a cumprir o seu compromisso n.º3 "Participar activamente na reorganização da oferta formativa"?
Reflicta.
Então, "como é que pode ser, se é a tutela quem manda nessas coisas"? - perguntam alguns!
 
Doutor Enfermeiro disse..
"É um paradoxo,é verdade. Mas, a realidade é apenas uma, e nos necessitamos de tantos Enfermeiros quantas vagas existerem. Nem mais um.
De nada nos vale formar, sem a garantia de colocação."


O problema não é esse. É que vivemos numa sociedade em economia de mercado (selvagem, diga-se ) em que o que conta é a procura-oferta. É por isso que muitos cursos superiores já fecharam, como vão fechar, nos próximos anos, muitas escolas de enfermagem por falta de procura... por não terem saídas profissionais... E eu espero que isso seja muito breve !
 
Estão preocupados quanto ao desemprego na enfermagem ??? Esperem até ao ano e vão ver melhor … com a passagem dos funcionários públicos a CIT, novo sistema de avaliação do desempenho (SIADAP) e a consequente possibilidade de serem integrados no sistema de mobilidade especial…. Já perguntaram ao vosso sindicato como vais ser ??? Ah, esquecia-me…. Embora isto seja APENAS competência específica dos sindicatos, eles não dizem nem fazem nada… porque o Goiverno já decidiu, está decidido e não adianta chorar …. nem com greves !!! "Manias "... de governos de maioria absoluta…
 
Uma coisa são LIcenciado em Enfermagem , outra diferente são Enfermeiros.

Porra..................

Deisto, estou farto de atirar pérolas a porcos.
 
Anónimo disse...
Uma coisa são LIcenciado em Enfermagem , outra diferente são Enfermeiros.

Não ! para já licenciados em enfermagem e enfermeiros são a mesma coisa, basta estarem inscritos na OE. Podem é estar ou não empregados....

Essa diferença de que fala só será ( se fôr )a partir da implementação do novo modelo de desenvolvimento profissional...

E já agora, não volto a dizer isto...porra. E não estou a ditar perólas ao(s) porco(s)...
 
É VERDADE COLEGAS. DENTRO EM BREVE O CHLO TEM NOVA GRELHA SALARIAL E A ORDEM O QUE FAZ? NADA DE NADA!!!! É QUE O DINHEIRO DAS NOSSAS COTAS SERVE PARA PERCORRER MUNDO E O CHLO É DEMASIADO PERTO.
 
Caro Doutor Enfermeiro, fico contente, pela compreensão e apoio, o que nos dias que correm é cada vez mais difícil. E a avaliar por alguns comentários aqui, isso só vem inaltecer ainda mais a sua actitude.
Muito obrigado
cmp
 
Grelhas salariais e OE ??? Já perguntou ao seu sindicato !!!
 
Denuncie ao Sindicato e LELES QUE LHE DIGAM ALGO! Certo o AZEVEDO O QUE LHE disse? Esqueci-me está ocupado a impedir que os colegas da ARS- Norte, da qual guarda CLARAMENTE RANCOR que entrem no QUADRO!
 
Fico contente com a vossa preocupação. mas quando num hospital do norte isto aconteceu e os enfermeiros foram ao sindicato de que é presidente o vosso candidato mandou-os apanhar urtigas.
Zero foi o apoio que lhes deu, aliás zero é o que fez toda a vida, excepto quando se trata de defender os seus interesses e dos filhos.
 
O que me parece , caro Doutor Enfermeiro, é que os Enfermeiors ainda não perceberam que a união faz a força. Reinvidica-se acção sindical mas...quantos estão sindicalizados ? Os Sindicatos são o que nós quisermos que eles sejam. Sabiam que o Sindicatos dos Enfermeiros ( SEZN ) nasceu por volta de 1945 e permaneceu na clandestidade até 1972.Como era dificil lutar...!!!!! Em 73 começou a luta e em 76 avançõu uma greve geral de Enfermeiros de todo o País. Poder reinvindicativo ? Como tê-lo se os Enfermeiros não lutam ao lado dos Sindicatos ? Se os Sindicatos não lutam lado a lado connosco? Brincamos,,,A carreira antes de 1980 era enfemeiro de 2ª classe , enfermeiro de 1ª classe , sub-chefe , chefe e enfermeiro geral. As subidas nessa carreira eram a maior parte das vezes , senão quase sempre , por cunha. E cunhocracia é o que vigora agora ..infelizmente.
Exigir dos sindicatos uma intervenção é direito dos enfermeiros sindicalizados , a sindicalização é livre , mas se não se sindicalizam que moralidade têm para exigir ? A intervenção e o poder dos enfermeiros só será visível quando os sindicatos forem fortes. E só o serão se houver resposta dos Enfermeiros na sua totalidade. Com que armas vão os sindicalistas lutar contra as medidas maléficas dos governos se estes os acusam de não representarem coisa nenhuma. O problema apresentado pelo Enfmário ( Saudações ) não se colocaria se todos estivessem unidos. Temos de parar de olhar só para o NOSSO UMBIGO.
Quanto à Ordem , não é propriamente função dela a negociação salarial , de Carreiras , dos CCT e dos CIT . Quando muito poderá dar pareceres sobre as condições de trabalho e as implicações nefastas sobre a qualidade da prestação dos cuidados de enfermagem. Vigilância é o mínimo que se lhe exige , intervenção em tempo útil é dever da Ordem . Não basta lembrarem-se em época de eleições que existem Enfermeiros.
Os enfermeiors continuam a fazer das tripas coração e cumprem primorosamente as suas funções em nome da Ética profissional ou da Avaliação. Correcto...? Temos graves problemas. Onde esteve a ORDEM este tempo todo ? A ORDEM e os SINDICATOS serão aquilo que nós quisermos que eELES sejam. Por isso , não fiquem no VOSSO cantinho à espera do que se pode fazer ...FAÇAM.
 
"É por isso que muitos cursos superiores já fecharam, como vão fechar, nos próximos anos, muitas escolas de enfermagem por falta de procura... por não terem saídas profissionais... E eu espero que isso seja muito breve !"

Quanto tal acontecer colega, é porque a situação é lastimável.
 
O que vai acontecer no CHLO também está para acontecer nos HUC e em outros sítios. É notório que a enfermagem está a degradar-se com o muitos enfermeiros no desemprego.
O governo de maioria absoluta consegue implementar uma espécie de ditadura camuflada na democracia, como o controle de quem faz greve, se são contratado ou não... Mas continuam a haver profissões intocáveis. Porquê? Talvez por terem visão e estratégia de não produzirem desemprego.

Desassossego
 
um dia isto vai acabar mal. ai se vai!
o saco está a ficar cheio.
 
Comentario das 7.47pm
"Anónimo disse...
Uma coisa são LIcenciado em Enfermagem , outra diferente são Enfermeiros. Não ! para já licenciados em enfermagem e enfermeiros são a mesma coisa, basta estarem inscritos na OE. Podem é estar ou não empregados.... Essa diferença de que fala só será ( se fôr )a partir da implementação do novo modelo de desenvolvimento profissional... E já agora, não volto a dizer isto...porra. E não estou a ditar perólas ao(s) porco(s)..."

Um sujeito quando acaba a faculdade de Medicina é Licenciado em Medicina. Só é médico, ou seja, só pode exercer medicina quando estiver inscrito na Ordem dos Médicos.
Um sujeito que conclua a arquitectura, é Licenciado em Arquitectura, e só é arquitecto - ou seja, pode assinar projectos - depois de estar inscrito na Ordem dos Arquitectos.
Um sujeito que conclua a curso de Engenharia.....
O mesmo se passa com os Licenciados em Enfermagem e o exercicio da Enfermagem... só depois de estar inscrito na OE é que pode ser enfermeiro, ou seja, pode praticar e desenvolver actividades de Enfermagem...
- Ficou claro para algumas mentes menos esclarecidas?

M. Neves
 
Caros colegas....

Fico realmente triste quando vejo as vossas palavras!
Sou recém-licenciada. Fiquei felicissíma em arranjar emprego após dois meses a bater a portas! Mas a carta de cessação de contrato chegou mais cedo do que o que previa graças aquele dia - 31 de Julho!
Quando decidi ser enfermeira, esforçei-me por sê-lo e todos os dias me esforço por fazer o melhor pelas pessoas a quem presto cuidados, como sempre me incutiram a fazer. Agora dizem que ser o melhor não conta. Temos é de ter experiência, ter muitas horas de formação, apresentar posters, fazer comunicações livres... mesmo que nas enfermarias nem sequer olhemos para as pessoas!
Quando vos leio....Fico mesmo triste! Porque falam de política e a mim ensinaram-me a CUIDAR! Provavelmente o melhor será passar a poupar as centenas de euros gastos em CTT, a enviar curriculos para concursos viciados. O melhor será poupar dezenas de euros anuais a pagar cotas à OE e aos Sindicatos, que por mim ainda nada fizeram... Melhor mesmo será mudar de profissão! E isso se não quero mudar de país!

Foi só um desabafo... Parece que não mas alivia!Resta-me desejar boa sorte, muito Boa Sorte aos corajosos que continuarem a caminhar por trilhos que um dia sonhei percorrer!
 
Colega AA,

Lamento profundamente o que lhe aconteceu. A si a a todos os colegas que simplesmente queriam ser ENFERMEIROS. E esta? Ser enfermeiros.SÓ ISSO.
Depois temos uma classe patronal que é do mais miserável, medíocre e sei lá mais quê, que "abusa" desta porra de momentos de fartura de enfermeiros.
Eu que me sinto atraiçoado pelos energúmenos que estão no poleiro (porra eu que ajudei a lá meter o Sócrates e companhia - INGENUIDADE). Realmente a democracia está a prazo. É um mal menor? Talvez, para já. Como é que é possível ir votar num gajo que não se conhece de lado nenhum, que é "imposto" por uma cambada que também não conhecemos de lado nenhum, para ir "abonar" mais do que nós próprios??? Eu creio que somos todos kamikazes.
Nós não vivemos porra de crise nenhuma. Não há nada melhor numa crise, do que inventá-la e nisso nós temos mentes brilhantes (alguns pertencem à "irmandade" bilderberguista).
Andamos todos a dormir...
Bem com isto para dizer que urge mudar, recomeçar, unir. Causas não nos faltam.
Precisamos de LÍDER.
Coragem meus camaradas (atenção que não sou comunista - mas se pensar no próximo é ser comunista, então eu sou e Cristo também era, como sou Cristão, então se calhar sou comunista, mas à moderna, como aliás a maioria dos comunistas que conheço, daqueles com mercedes e BMWs).
 
o colega Drº azevedo é o enfº que melhor conhece a realidade dos enfermeiros ,e deste país pois desde sempre que esteve atento áenfermagem ,semprevigilante em todasas direcções,é ele que pode mudar este rumo,dar novamente a direcção certa e digna aos enfermeiros
 
o colega Drº azevedo é o enfº que melhor conhece a realidade dos enfermeiros ,e deste país pois desde sempre que esteve atento áenfermagem ,semprevigilante em todasas direcções,é ele que pode mudar este rumo,dar novamente a direcção certa e digna aos enfermeiros
 
Colega, se queres ter emprego e uma carreira digna, que te sintas verdadeiramente enfermeiro, vota enfermeiro azevedo,este colega já em outros tempos elevou a enfermagem deste pais oa podio.
Ele, Doutor Azevedo sabe fazer e como fazer.ACREDITA CONHEÇO O HOMEM DETERMINADO.
QUEM NÃO VAI GOSTAR SÃO OS SENHORES dr dr...dr....dr...
 
Colega, se queres ter emprego e uma carreira digna, que te sintas verdadeiramente enfermeiro, vota enfermeiro azevedo,este colega já em outros tempos elevou a enfermagem deste pais oa podio.
Ele, Doutor Azevedo sabe fazer e como fazer.ACREDITA CONHEÇO O HOMEM DETERMINADO.
QUEM NÃO VAI GOSTAR SÃO OS SENHORES dr dr...dr....dr...
 
Não tenho duvida sobre as capacidades deste Doutor Enfermeiro ,
queremos os enfermeiros a trabalhar no campo que é devido.
VOTO ENFERMEIRO AZEVEDO,
 
Se não estamos no bom caminho há que mudar, certo!
Mas não temos grandes opções e isso é o que menos me agrada.
 
Quer se queira ou não temos de estar envolvidos em política naquilo que nos diz respeito. Talvez por não estarmos o suficiente é estamos como estamos.
Depois mais um ataque da lei dos contratos quase nada se fez... estamos quase alegremente as coisas a degradarem-se sem protestar. Os contratados são os mais visados, mas com a alteração do estatuto do funcionário público todos serão afectados? Onde está a união de dezenas de milhares de enfermeiros?
Já agora começaram a colocar auxiliares de enfermagem no s. joão? Qual a posição dos candidatos a batonários?

Desassossego
 
Ex.mo Desassossego,
...Infelizmente (mais uma vez)o acto de Enfermagem não está definido!
E a Enf. MAS também não está interessada em fazê-lo (ao contrário do Enf. JA)...
 
Nós enfermeiros estamos a ser mais uma vez vitimas, vitimas do famosa conjuntura, laboral e educaciona, formativa, em que o que conta é enriquecer a entidade patronal em detrimento do resto.
Um exemplo, a distancia entre as classes "rica" e "pobre" é cada vez maior. Porquê? Os preços/hora e privilégios/direitos da classe trabalhadora é cada vez menor, (dizem os patronos que é por causa de o preço do produto comercializado ser o mais competitivo possivel). MAS, quando um de nós vai á prateleira do "Supermercado"/Escola/faculdade, os preços dos "produtos" são ainda mais altos que anteriormente, não baixaram!! Porquê?? Quem fica cada vez mais rico?? E mais pobre porque ganha menos e tem de comprar os "produtos" que cada vez são mais caros? Isto atravessa todas as classes INFELIZMENTE.
Imagino que no gabinete do Socrates deve ter um placar enorme com uma fotografia representativa do funcionário que trabalha para a administração publica que é para atirar os dardos. Cada lei é um dardo que nos atinge, que magoam a nossa dignidade, respeito, carteira. São um atentado consumado á todos nós trabalhadores
A OE não lhe compete, (é o que dizem eles), as lutas laborais e salariais. Eu tenho uma outra opinião. Á OE compete a DIGNIFICAÇÃO da profissão. É digno um Enfermeiro ganhar 3€ hora a trabalhar fins de semana, noites, epocas festivas com a penosidade que lhe é conhecida? È Digno um enfermeiro que investiu 4 anos da sua vida na sua formação "lutar contra colegas" pelo melhor preço hora, pelo mais baixo preço hora?
Dizem que a União faz a força. Acredito que os Enfermeiros são Unidos (Sou um sonhador!!!) Mas falta um lider que lidere essa força e que direccione os objectivos comuns a todos os Enfermeiros.
As outras classes são fortes mas a nossa é a mais forte, Sem nós o PAIS PARA!! Somos a Ordem com mais associados que existe em Portugal. Contudo passamos uma mensagem a nós e á opinião publica de desunião,desorientação, competitividade a baixo preço..
Custa-me muito que o dinheiro das nossas cotas esteja também a ser investido no Luxo das viagens, (se calhar em 1ª classe) dos nossos representantes ás conferencias internacionais, o luxo que é o património imobiliário da OE (pago também por cotas dos colegas que estão desempregados ou que nunca trabalharam mas tem que pagar se querem que cédula esteja actualizada.
Sou enfermeiro há 13 anos, estou no quadro da quase futura Ex- função publica. Estou mais que solidário com os colegas que estão a ser explorados, enganados e outras palavras que não dignificam em nada a nossa classe, com a Conivencia/paralesia da OE que deixa que actos de enfermagem sejam "usurpados" por outras classes porque ainda o acto de enfermagem não está definido ao contrário de outras classes (Médicos, arquitéctos, solicitadores, etc.)
Mas o que fazer?? Os enfermeiros tem quase todos o mesmo objectivo mas estão desorientados na sua forma de luta. Falta um lider representativo, que direccione os enfermeiros, não só na luta laboral, mas também na dignificação da carreira.
Quem não sei, mas sei de certeza que com esta bastonária não é de certeza!
Desculpem o desabafo alongado!!
 
Em relação a isso só há uma coisa a dizer, forme-se um sindicato de enfermeiros contratados uma vez que os que existem se estão meramente a ca... para o resto dos enfermeiros... Mas haverá vontade para isso?? Uma coisa temos de ter consciência somos eternamente acomados... TODOS não só os enfermeiros mas sim TODOS os portugueses... Sempre foi assim desde o tempo das descobertas... Nós descobriamos e os ingleses e espanhóis lucravam... e continuam a lucrar com a nossa mão de obra emigrante... os de qualidade e com juízo fogem...
Agora nem esta nem outra OE podem fazer nada escrevam o que digo... Veremos se essas gargantas não serãi mais clones do socrates que promessas sabes que faz, agora cumprir??? Tenho dúvidas quer duns quer doutros, todos querem o mesmo... Agora quem paga somos nós os contratados os parentes pobres os enra.... a toda a hora com um sorriso nos lábios e pior... Sem lidocaína... Vamos Trabalhar porque a falar há muitos e o governo tem ouvidos moucos...
 
Os Sindicatos são todos os seus associados. Quem não se associa não tem o direito de se refrir aos sindicatos, como malandrecos.
Os sindicatos são responsáveis pelos seus catos e não pelos dos outros.
É verdade que o actual governo inventou uma crise para os funcionários públicos para os destroçar.
Virou os não funcionários contra os funcionários públicos a quem classifica ou melhor; desclassifica.
Claro que para substituir os funcionários públicos vêm as empresas que são dos familiares dos governantes ou coisa pior.
Na saúde fecham-se serviços públicos para se facilitarem as instalações dos privados. Em nada disto os sindicatos são responsáveis. Ora se os Sindicatos são todos os seus associados, é com estes que se vãi contar para derrubar estes ditadores ao serviço da banca e dos mais ricos.
Voltar-se contra os sindicatos, única esperança, mesmo que débil, é dar tiros nos pés. Já basta o governo a tratar mal os sindicatos.
Sem Sindicatos não há paises livres e democráticos. Por isso o ditador está a destruir a ideia de sindicato como recurso dos trabalhadores.
Vamos ver se ganha novamente com maioria absoluta.
É você quem decide.
Se a Ordem combatesse como lhe compete o curandeirismo e a prática ilegal da Enfermagem haveria mais lugares disponíveis. Grão-a-grão...
 
Ouvi dizer que uma enfermeira directora em Lisboa disse que os enfermeiros não podem pensar só em dinheiro e não se medem pelo dinheiro que ganham. Os hospitais EPE têm uma gestão privada mas não premeiam os seus profissionais nem lhes dão incentivos como a maior parte das empresas. Fala-se em incentivos, mas as avaliações na realidade apenas têm o objectivo de nivelar enfermeiros como forma de despedimento por justa causa e impedindo-os de progressdir na carreira. Enfim, é uma pena que assim seja...

Quanto ao ajustamento das horas de qualidade, este é uma das muitas perdas que certamente iremos ter nestes próximos anos para além do desemprego que já existe na nossa profissão.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Para a puta que os pariu
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AmazingCounters.comVisitas ao blog Doutor Enfermeiro


tracker visitantes online


.

Novo grupo para reflexão de Enfermagem (a promessa é: o que quer que ali se escreva, chegará a "quem de direito")! 

Para que a opinião de cada um tenha uma consequência positiva! Contribuição efectiva!