terça-feira, setembro 02, 2008

OE toma posição relativamente à administração de injectáveis pelos farmacêuticos!!


Gostei. Gostei de ler. A Ordem dos Enfermeiros (OE) finalmente tomou uma posição objectiva, clara, delineada e assente em dados rigorosos, coerentes e inargumentáveis. A par desta tomada de posição, o Conselho de Enfermagem (CE) emitiu um Parecer de suporte que concerne ao mesmo assunto. Assente numa padrão de fundamentação sólido, quanto a mim, é um dos melhores documentos produzidos pelo CE na história da OE. Li e reli, tendo sido assaltado por um sincero sentimento de orgulho que me apraz. Recomendo vivamente a sua leitura atenta!
Como é tão mais fácil enfrentar os problemas unidos!

Eis os pontos centrais da Tomada de Posição:

- A administração de vacinas ou outras intervenções que impliquem administração de injectáveis nas Farmácias devem ser realizadas por Enfermeiros;
.
-A prática destas intervenções por outros que não Enfermeiros serão consideradas invasão na área de actividades praticadas pelos Enfermeiros, incorrendo nas implicações previstas no estatuto da OE e no demais regime jurídico;
.
- Os Enfermeiros não devem realizar acções de formação que permitam transferir para outros profissionais as competências da sua actividade profissional, devendo por isso recusar a participação em todas as acções que viabilizem as práticas anteriormente citadas.

Esta "Tomada de Posição e respectivo Parecer que a suporta será entregue à Ministra da Saúde e solicitada a sua intervenção. Do mesmo modo será enviada à Bastonária da Ordem dos Farmacêuticos e reafirmado o pedido de reunião urgente. Será dado conhecimento à ANF e ao Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz, que são as instituições, conhecidas até ao momento, promotoras desta formação".

Conclusões do Parecer do CE:

- O alargamento dos serviços farmacêuticos poderá constituir ganho para os cidadãos desde que os profissionais que realizam os serviços sejam os habilitados e os mais bem colocados para responder ao problema. Concretizando, no caso da administração de vacinas, que seja realizado pelos enfermeiros nas farmácias. Em articulação com o facto do profissional que administrar vacinas ter de proporcionar resposta cabal ao choque anafiláctico, só enfermeiros e médicos dispõem de conhecimentos e treino necessários ao cumprimento de todas as intervenções com segurança para os cidadãos;
.
-
De outra forma, pode provocar uma sobreposição que é, também, invasão, na área de actividades praticadas pelos enfermeiros, designadamente a administração de vacinas, com os cuidados associados e consequentes. O que tem, em nosso entender, implicações importantes no domínio das regras de qualidade e segurança da prestação de cuidados de saúde aos cidadãos;
.
- Não cabe à Ordem dos Enfermeiros regular a actividade dos farmacêuticos mas cabe “zelar pela função social” da profissão de enfermeiro. E emitir orientações para o exercício dos enfermeiros, incluindo a sua intervenção na formação de outros profissionais, quando não estejam explicitados e/ou cumpridos os requisitos, critérios e condições que assegurem a segurança dos cidadãos e preservem a função essencial dos enfermeiros na segurança da imunização. Não devem os enfermeiros realizar acções de formação que transfiram para outros profissionais as competências da actividade profissional
";

Resta aguardar que todos os Enfermeiros envolvidos nestes processos formativos, sejam alvo de sancionamento exemplar, e que o timing inerente a esta Tomada de Posição possibilite (e não seja apenas para dizer que se usou da palavra, declinando, à posteriori, responsabilidades) a melhor solução possível: a que os Enfermeiros esperam!

Comments:
Doutor enfermeiro, ao ler o parecer, fiquei orgulhoso, até boquiaberto.
Como disse, está inargumentável.
Crítico a ordem quando tem que ser, mas está ali realizado um bom trabalho, que também merece parabéns...

Resta saber se já não vem tarde...é aqui que reside a falha...
 
Uma Ordem inútil, com uma Bastonária inútil. Meus caros, a vossa "batalha" está perdida desde o primeiro instante.
 
Anónimo da 1:33 AM, eis um comentário inútil, feito por alguém com insinuações inúteis...

Estamos é perante uma nova lei hipócrita, realizada por alguém com um valor tão grande como ministro... que já nem o é!
 
O que compreenderá depois os cuidados ao domicílio: injectáveis, pensos, sng, etc, os farmacêuticos dejesam ser farmacêuticoenfermeiros.
D.
 
Tenho que admitir que desta vez a Ordem tomou uma posição assertiva e sem enviusamentos - discurso claro e concreto.
Continuem assim ... Neste momento de INDECISÃO PROFISSIONAL precisamos de uma Ordem LUTADORA, que trabalhe de BRAÇO DADO connosco- DE ENFERMEIROS PARA ENFERMEIROS.

P.S. Será que é desta? Hoje, após o que li, estou mais confiante.

PlanetaM
 
Orgulho sim, é o que devem sentir todos os Enfermeiros da sua ORDEM.
Mais vale tarde que nunca.

Parabens ORDEM DOS ENFERMEIROS.
 
parabens ao doutor enfermeiro uma vez mais nos informa do que se está a passar relativamente á nossa profissão.

Eu,tenho duvidas se este parecer da ordem não vem tarde, vou aguardar;Quanto aos nossos colegas formadores destes farmaceuticos deveriam ter sanções como o doutor enf.diz para aprenderem a dignificar a classe pois são estes profissionais que hoje formam enfermeiros ontem formavam AAM,bombeiros... A ordem não é explicita em relação a isso.
beijinhos, FLOR
 
O Parecer nº46/2008 do Conselho de Enfermagem sobre administração de vacinas por farmacêuticos e respectiva formação por enfermeiros,

é no mínimo EXCELENTE, SUBLIME, IMPECAVELMENTE FUNDAMENTADA E ACIMA DE TUDO CONTUDENTE.

É disto que a enfermagem precisa. Esta é a minha ideologia de uma ORDEM PROFISSIONAL.

Aliás eu sugeria que a OE, convocasse uma conferência de imprensa, onde este parecer fosse lido, por alguém com o dom da palavra, de modo a esclarecer os cidadãos, destinatários últimos dos nossos cuidados.

A Impressa pode revelar uma arma eficaz neste combate, logo não chega emitir um parecer escrito é preciso dar a "cara" é

imprescíndivel que a opinião pública compreenda a posição da OE.

Apesar de tudo não poderia de deixar aqui expresso o meu APREÇO ao Conselho de Enfermagem da OE.

Quanto aos enfermeiros envolvidos nesta formação, na minha opinião,
deveriam ser punidos por coimas nunca inferiores a 2000 euros e os reincidentes deveriam ser exonerados da profissão.

Cumprimentos.
 
Até parece que é difícil dar uma injecção.

Tenham juízo.

Médicos e farmacêuticos sempre deram injecções. E tiram litradas de sangue (querem ver que agora só os enfermeiros é que podem tirar sangue?).

Vivemos num mundo concorrencial meus caros. Habituem-se. Acabou o proteccionismo do canudo. Quem prestar melhor serviço, é quem tem mais clientes.
 
A maior parte das clínicas de Enfermagem não cumpre nem tem os equipamentos da CN 08/DT, nem sequer a espera de 30 minutos.
Deixem-se disso.
 
Parabens meu caro doutor enfermeiro, o seu blog está muito bom, informativo e crítico. Partilhamos sem dúvida muitos medos e tambem muitas certezas neste espaço.
Sobre o parecer da ordem dos enfermeiro esta correcto, legal, etica e moralmente, Não há mais nada a dizer sobre esta industria que aos poucos e com recurso a muita publicidade e propaganda foi aumentando o seu raio de acção e agora está como todos vemos. Querem trocara a venda dos medicamentos de venda livre por cuidados de enfermagem? Não pode ser a população, com falta de conhecimentos, que deve como castigo ser vacinado por um qualquer tecnico com um curso rapido.
Quanto ao DOUTOR MEDICO acima postado... é verdade médicos e farmaceuticos sempre deram... ou melhor venderam injecções, e tiraram litradas de sangue (LOL!LOL!LOL!) mundo concorrencial? Não lhe desejo mal, só espero que quando realmente necessitar de cuidados de enfermagem, não tenha nenhum enfermeiro disponivel para cuidar de si. Para sua informação existe uma grande diferença entre dar injecções e vacinar uma pessoa, fazer um curativo e realizar um penso. è bem capaz de ser a diferença entre arrastar uma situação meses nos consultórios/farmacias e a sua resolução em tempo útil, respeitando a pessoa no seu projecto de vida em termos de cuidados de saúde. Cordiais cumprimentos.
Enfermeiros Anonimos
 
A questão não é o acto de vacinar, mas sim a responsabilidade da imunização!
Parece-me incrível que o Doutor Médico não concorde sequer com a sua ordem, que também acha tal absolutamente idiota...

nel, concordo consigo...
 
Parabéns à Ordem dos Enfermeiros pelo parecer emitido.
 
Há ajudantes técnicos, e aqui nem falamos de doutores da farmácia, mas sim pessoal com formação identica à velha enfermagem sem curso superior, que faz todo o tipo de pensos (com carvão activado e tudo) administra injectaveis e sei lá mais o quê. E legal porque estão longe da civilização.
 
Há enfermeiros com a 4ª classe!
 
Olhem-me este: http://www.peliteiro.com/2008/09/alecrim-e-manjerona.html
 
Anónimo disse...
Há enfermeiros com a 4ª classe!

7:14 PM



Há médicos formados em 28 meses ( no tempo do PREC, é claro ). Eu conheço alguns...
 
Caro PlanetaM não se deixe convencer assim tão facilmente, vamos ver se OE vai além disto (que já é melhor do que nos tem habituado.
Desassossego
 
É de aplaudir esta tomada de posição da Ordem dos Enfermeiros.
É pena não usarem da mesma bitola em outros assuntos onde a prática da enfermagem é feita por pessoas não habilitadas para tal como é o caso da preparação para o parto, conforme já referido em posts anteriores.
A questão da formação feita por enfermeiros a outros profissionais também se verifica no caso da preparação para o parto. O Holmes Place tinha um curso de preparação para o parto leccionado por uma Enf. Especialista em Saúde Materna e Obstétrica destinado a personals trainers, fisioterapeutas etc...
Fiz uma denúncia do caso à ordem via email e nem sequer obtive resposta.
Esperemos que daqui a dias saia a tomada de posição acerca desta matéria, bem como os procedimentos legais contra os prevaricadores, conforme referido no parecer da Ordem acerca de preparação para o parto.
 
Ultimo anonimo.

Este tipo de situações é mesmo para denunciar. Parece que ainda temos vergonha de nos assumirmos como profisssão com conhecimentos proprios e por vezes não vestimos a camisola quando o deveriamos.

Quando for assim comunique o caso à secção regional, acho que devem ter que dar resposta

Aproveito para comunicar que a ordem enviou hije tb um comunicado de imprensa sobre centros e saude e as usf. Alias a ordem dos médicos tb o fez.

já colocamos a noticia online e est+a no site da ordem para quem quiser ler.
 
após ler os comentarios deste blog chego á conclusão de q vocês andam fora da realidade; A darem parabens á ordem... então não sabem que este projecto das vacinas a serem administradas nas farmacias já foi assinado em 2007 e só agora é que a OE vem dizer qualquer coisa; administram Metadona,inj.pesquisas glicemia ,fazem pensos...Há quanto tempo existe a ordem? Ninguem da ordem sabia!
CAROS COLEGAS A ENFERMAGEM ESTA DE LUTO. beij. FLOR
 
Porquê não ter os enfermeiros nas farmácias ?

Temos que nos adaptar as novas realidades,temos que sair dos hospitais e centros de saúde e lutar por aquilo que é nosso A NOSSA PROFISSÃO que muitos a querem destruir.

beij.Flor
 
Colega Desassossego, estava confiante até ter visto ... uma portaria devidamente aprovada à cerca de ANO E MEIO - Os farmacêuticos podem LEGALMENTE vacinar.
Fiquei estupefacta ... Nem queria acreditar, mas era verdade.

ORDEM onde estavas tu à ano e meio atrás???

P.S. Este é o meu desabafo entristecido ...

PlanetaM
 
( resposta ao planeta das 4.34) a ordem TINHA invernado.
beij flor
 
Ao ler este post vem-me á cabeça algo...será que há um enfermeiro em cada um de nós? é que não vejo outra profissão que suscite tanto interesse nas outras classes profissionais...assim fica a questão, fui para farmaceutico, fui para fisioterapeuta, fui para terapeuta ocupacional, fui para analises clinicas, fui para geriatria, fui para bombeiro, fui...mas afinal o que eu queria mesmo era ser ENFERMEIRO!?

Hummm
 
A OE demorou mas acertou...
Espero que ñ se fique só pelo papel...
 
Ao outro lá de cima que pergunta (tipo às duas para as três): mas custa dar uma injecção, e não sei quê?

Mas haverá alguma técnica que custe executar após treino da mesma? Hem?

Colocou, como não poderia deixar de ser, MUITO MAL A PERGUNTA.
Retórica como diz o outro...
 
Ao Aluno que disse que todas as outras profissões queriam ser enfermeiros.
Engana-se, pois se todos querem ser enfermeiros e se todos os enfermeiros querem ser médicos, então, todos querem ser médicos.
Lógica pura e simples!
 
Ao último comentador respondo: sempre fui e serei enfermeiro com muito orgulho. Nunca na vida pretendi ser outra coisa, muito menos médico!
 
Lamentavelmente a grande maioria dos seus colegas não partilha das suas convicções!
 
"fui para farmaceutico, fui para fisioterapeuta, fui para terapeuta ocupacional, fui para analises clinicas, fui para geriatria, fui para bombeiro, fui...mas afinal o que eu queria mesmo era ser ENFERMEIRO"

Esqueceu-de de dizer: "fui para médico..." Porque será? Complexos... Em cada enfermeiro uma frustração.

Talvez na próxima vida possa satisfazer essa sua ambição: ser médico.
 
Mas meu caro das 2:10 PM, diga lá então o porquê de "tanta ambição" em querer ser médico?
Não me vai dizer que é para poder "mandar" nos Sr.(s) Enfermeiros?
Será? Hem?
 
Bom dia,

Devo ser dos poucos, mas aqui vai:

Numa única aula prática de fundamentos de enfermagem aprendi a administrar injectáveis num boneco.
Após essa hora que teve de ser dividida por 20 alunos para o treino, tive estagio onde apenas me supervisionaram duas ou três vezes na administração de terapêutica parenterica.
Tive também 1 hora (que também foi dividida por 20 alunos) para o SBV. Nunca pratiquei nem executei na prática o procedimento para uma reacção anafilatica.
Os farmacêuticos vão ter 20 horas, isto é, literalmente 20 vezes mais treino teórico-prático que eu.

Onde está o arguemento? Acho que a OE neste caso fazia melhor em estar calada.
 
E os enfermeiros, que sempre que podem desempenham funções de farmacêuticos?
Nos hospitais pequenos quem trata dos citostáticos?
Nos centros de saúde quem dispensa anticoncepcionais?
etc, etc.
 
Meu caro das 7:34 PM,
"Nos hospitais pequenos quem trata dos citostáticos?"

E quem é que sempre o fez (e que em MUITOS CASOS o continua a fazer e não só em hospitais pequenos - privados de condições de segurança, tipo, câmaras de fluxo laminar)?
E quem fazia os ECGs, e os Rx, e as provas ventilatórias e, e,e...
Quem?
Vá lá, limitem-se a "cuidar de fármacos" e nadad mais.
Quanto ao comentador das 7:33 PM, nem merece resposta.
Já agora onde é que "fez" o curso?
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
O Hugo Roque pode fazer tudo.
Os outros nem dar uma simples pica no deltóide.
O Hugo Roque é um semi-Deus.
 
O Hugo Roque deve ser milionário. É tão polivalente, é tão competente. Deve ganhar tanto dinheiro. Quando for grande quero ser como o Hugo Roque.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Caro Hugo, preparar "citos" em tais condições é um risco. Certamente saberá quais os perigos inerentes e consequencias a curto/longo prazo para o preparador e nao só.

Estes ultimos comentarios do anonimo sao vergonhosos, totalmente desnecessarios e sem nivel.

Onde pára a PIDE?
 
ao anónimo das 7:33:

Sou da opinião que a administração de terapêutica não se aprende (apenas) nas aulas práticas. Há todo um background teórico que tem que ser apreendido e mobilizado para as situações concretas e que implica conhecer o que está envolvido no antes, no durante e no após a realização do procedimento, independentemente de se espetar a agulha mais assim ou mais assado. É isto que ajuda a fazer a diferença entre uma injecção dada por um enfermeiro e outra dada por um curioso.

Não conheço treino específico de procedimentos para reacção anafilática (pode haver, mas eu não conheço), tal como não se treinam outras intervenções em muitas situações de urgência e emergência com as quais nos vamos deparar como profissionais. Também nestes casos os conhecimentos teóricos são fundamentais, assim como a capacidade de os relacionar com a prática.

Quanto à supervisão em estágios, tenho ouvido e testemunhado situações similares à que apresenta e que são mais frequentes do que seria aceitável, o que não significa que as técnicas sejam assim tão simples e isentas de risco, mas pode querer dizer que quem acompanha os alunos não tem competências para o fazer ou não está para realizar grandes investimentos. Sobre esta questão há um trabalho urgente que deveria ser feito, de certificação da qualidade do ensino.

Vanda
 
Eu cá concordo que cada profissão tenta fazer de tudo para melhorar a vida do cidadão, acho que um farmaceutico com a devida formação poderia sem duvida administrar injectáveis, incluindo as vacinas, pois a formação teorica dos farmacos ja a tem, o resto vem com umas aulas sobre tipo de injecções...

Penso que nos temos de conformar que se for para o bem do cidadão, é o que deve ser feito, não olhar apenas para o nosso umbigo...

Se é melhor para o pais termos um analista a tirar sangue e depois ele proprio analisa-lo, acho que melhor era impossivel, e olhem que ja vi colegas de analises tirarem sangue melhor que eu (não digam que eu é que sou fraco :D)

Farmacias nos hipermercados...quem concorda? eu e todos acho eu! menos quem? os farmaceuticos! porquê? porque o melhor para o povo não é o melhor para eles (modifico para alguns, para não ferir ninguem)

acho que o caso da vacinação é igual, a mim até me dava jeito, (que tenho uma farmacia a uns passos de casa) ser vacinado lá, e como eu deve haver muita gente, mas a classe de enfermagem diz não! porquê, porque o melhor para o povo...á esperem se forem os enfermeiros a darem a vacinação até ja dá jeito...humm

isto está complicado muito complicado
 
Com que então a apagar comentários.
Cobarde.
 
Anonimo disse:
"Numa única aula prática de fundamentos de enfermagem aprendi a administrar injectáveis num boneco.
Após essa hora que teve de ser dividida por 20 alunos para o treino, tive estagio onde apenas me supervisionaram duas ou três vezes na administração de terapêutica parenterica.
Tive também 1 hora (que também foi dividida por 20 alunos) para o SBV. Nunca pratiquei nem executei na prática o procedimento para uma reacção anafilatica.
Os farmacêuticos vão ter 20 horas, isto é, literalmente 20 vezes mais treino teórico-prático que eu."

Realmente pergunto, onde tirou o curso? Em aulas práticas podemos ter de facto a tal média de 20 pessoas por sala, a tecnica era aprendida por todos em simultaneo, mas o treino era feito um a um (até pq nao havia material para todos a fazerem em simultaneo) e nao tive apenas uma aula para isso durante FBE. E antes de ir para estágio essa norma foi novamente treinada e testados os conhecimentos dos alunos.
Em relação a SBV, mais uma vez a teoria foi dada a 25 pessoas em simultaneo, o treino a metade em sala, sendo que treinava um de cada vez enquanto os outros observavam e por fim era testado individualmente.
Antes de ir para o 1º estagio no inicio do 2º ano , foram revistos os conhecimentos e novamente praticados e testados. Situação que se repetiu antes dos estágios do 3º ano. Para nao falar de outras disciplinas que ao longo do curso nos falam de SBV, SAV, administração terapeutica e cuidados a ter com os mesmos.
 
O pior de tudo é que os farmacêuticos correm o risco de serem mais competentes a administrar as ditas vacinas do que os enfermeiros pois os primeiros conhecem (regra geral) melhor os medicamentos com que lidam do que os segundos, até porque quem inventa os fármacos são eles. A técnica da injecção é trivial e apesar disso ainda existem muitos enfermeiros que não a executam correctamente e que se saiba ainda ninguém teve a coragem de os impedir que exerçam tal acto.
Por outro lado o que os farmacêuticos nos querem fazer a nós (e tudo indica vão conseguir) é aquilo que queremos fazer aos médicos, ou seja tomar-lhes algumas competências técnicas; por isso é natural que perante tal ousadia eles esperneiem, tal como nós esperneamos perante a insídia dos farmacêuticos. Talvez quando os outros nos tiverem roubado totalmente a nossa alma de enfermeiros nos reste a opção de, tais almas penadas ir tentar ceifar algumas almas a médicos distraídos!
 
É boa ideia os farmacêuticos aplicarem sem mais demoras os produtos que vendem, neste caso vacinas...a pessoa compra e logo ali, em plena farmácia e sem demoras começa logo a beneficiar da sua aquisição! Depois das vacinas, talvez façam o mesmo com os preservativos que vendem!
 
Trata-se de questões de princípio e de competências.Se eu como enfermeiro pedi-se para vender medicamentos ,como seria?Será que já não existem ajudantes de farmácia a disponibilizarem medicamentos de venda livre e não só e a aconselharem pessoas para o que não têm formação?Eu também gostaria de "abrir uma farmàcia"!!!,Estudei farmacologia e lido com medicamentos há muitos anos,como tal já devo saber umas coisas dos remédios.Já agora prescrevia os mais caros,pois então.VIVA A REVOLUÇÃO...
 
Os farmacêuticos (quero dizer, os técnicos que vão administrar injecções) não inventam fármacos nem estão assim tão familiarizados com o que vendem como parece.
Muitos são mais empregados de balcão do que técnicos de saúde. Alguns até descuram bastante a sua área de intervenção, como o provam as estatísticas que apontam como causa dos 70% de fracassos no controle de doenças asmáticas precisamente o facto de a terapêutica inalatória ser feita incorrectamente por falta de conhecimentos do doente sobre a a técnica de utilização dos inaladores. Isto é apenas um exemplo.
 
Dê uma olhadela na investigação farmacêutica que se faz a nível nacional, deve ser você que lá está.
Olhe que pelas intervenções de enfermagem que tenho visto acho que não há profissional menos dotado em conhecimentos em saúde como um enfermeiro.
 
Enfermagem, a nova "ciência"!

by

Dr. Chefe a Quemprestamcontas
 
ainda me estou a rir de tamanha ignorância do sr.anonimo das 3:46 "Olhe que pelas intervenções de enfermagem que tenho visto acho que não há profissional menos dotado em conhecimentos em saúde como um enfermeiro."

Sabe que os enfermeiros ensinam os estudantes de medicina, sabe que esses mesmos enfermeiros podem passar ou chumbar esses mesmos alunos de medicina. Já para não falar das lições que de vez enquando os médicos recebem dos enfermeiros.

Esta sitiação que vou referir, pode-se passar em vários sitios da país, mas vou contar a que conheço, quem frequenta o HSM serviço de ortopedia sabe muito bem quem é que domina todas as tracções...não não é o médico ortopedista, "pasme-se!"
é um enfermeiro!

Já para não falar em todo o conhecimento que os enfermeiros tem na area dos farmacos...

Isto foram apenas pequenos exemplos de como essas palavras que proferiu, denotam com toda a certeza ignorância em relação ao tema! (acertei no diagnóstico?)
 
Sabe que os enfermeiros ensinam os estudantes de medicina, sabe que esses mesmos enfermeiros podem passar ou chumbar esses mesmos alunos de medicina. Já para não falar das lições que de vez enquando os médicos recebem dos enfermeiros.

Gritante!!!

Esta sitiação que vou referir, pode-se passar em vários sitios da país, mas vou contar a que conheço, quem frequenta o HSM serviço de ortopedia sabe muito bem quem é que domina todas as tracções...não não é o médico ortopedista, "pasme-se!"
é um enfermeiro!

LOLOLOL!

"Já para não falar em todo o conhecimento que os enfermeiros tem na area dos farmacos..."


LOLOLOLOLOL!


Vou já mudar para enfermagem! Quando são as inscrições na pública mais fácil e mais próxima?

Lamento, mas os enfermeiros sabem muito pouco, preocupem-se com os vincos das camas e dos ocó dos doentes.
 
LOL ??? mais uma vez se nota a capacidade de argumentação de algumas pessoas...gritante não! é a realidade e contra factos não há argumentos!...


Bem não sei qual a sua média mas na UM a média o ano passado ficou-se pelos 16,4...e o que não faltam é cursos de enfermagem, e ainda assim ficou com uma média de 16,4...imagino quais as médias se fossem meia duzia por esse país fora.

mas acho que já estou a escrever demais para quem em resposta vai escrever "LOL"
 
ANÓNIMO DAS 4:31

VAI APANHAR NA PEIDA
 
Óh paneleiro das 4:31

Pode ser que um dia um enfermeiro tenha que te limpar o cuzinho e que esticar a roupa da tua cama
Vais-te lembrar do que pensas de nós, se tiveres o teu tininho todo
 
Fantoche das 4 31
comentários como os teus nem dão para meter no esgoto que os ratos morriam todos agoniados
 
Tem a certeza? A especifica devia ser português ou aquela treta da psicologia não é? É que em Coimbra ficou nos 11....Que giro, qualquer idiota tira o "curso" de enfermagem, até nas publicas entram! Teoria corroborada pelas vossas pessoas.

Quanto aos factos --> LOL!
Esquece-se que também exerço (não essa treta a que chamam enfermagem) e vejo bem a tanga que são.

Beijinhos suas fofas

Dr. QueVos QuerBem

PS: Ai quando o queque voltar a ser usado ... ui! Depois é esperar pela mini saias e vão ver todos os doentes a tornarem-se dependentes!
 
Ao(s) outro(s) lá de cima que um dia gostaria(m) de ser cá como "moi",
Meus queridos "pupilos" é simples: SEJAM HONESTOS.
Mas a esta qualidade, terão que adicionar (tipo reagentes e meisos de solução e não sei quê... aquelas coisas que vós (pensais que)dominais tipo o kalimero e a abelha maya) HUMILDADE e q.b. de modéstia.
Já agora meus pupilos, aconselho um "pouquito" de... RED BULL.
Sereis pois mais felizes se seguirdes estas "minhas" recomendações. Fazei o que vos sugiro e vereis. Já agora, tereis que passar esta mensagem (tipo "corrente") a mais umas quantas pessoas (aquelas que vós achardes que se enquadram muito bem no vosso perfil) correndo o risco de serdes eternamente infelizes.
Foi?
 
óh da minha espécie (o jumento das 9:15 PM) que capacidade tens tu de ver o que os da outra "espécie" fazem se tu não sabes qual a diferença entre ser e parecer, hum?
Vá, vai comer a cenoura e não digas mais "burrices".
 
Pois foi coimbra ficou com 11...e quantas vagas tinha? se bem me lembro 200!!! por isso caro amigo que exerce, não sei o quê! porque ainda não disse, tá com medo de algo? acho que aqui ninguem lhe bate (digo eu).

Brilhante! o senhor diz que qualquer idiota tira o curso de enfermagem, porque em coimbra a média ficou-se pelos 11 (nota do ultimo candidato)...acabou de chamar idiota a mais (muito mais) de meio mundo académico, engenheiros, doutores, professores, tudo idiota só o "senhor que exerce não sei o quê" é que é o verdadeiro inteligente! Parabéns, alguem que o leve para o estrangeiro ou mais longe! este senhor é a salvação do nosso país, vejam como ele contribui para a evolução dele...

Dizendo que a classe de enfermagem é uma "tanga"...só sabedoria! nem argumentar sabe!
 
Ah esqueci-me, se fizes-te português com especifica esquece, que de certo nem aos 11 valores chegas-te, desculpa! vai lá exercer...
 
Não? Mas sei que é "chegaste" que se escreve e não "chegas-te".

Dr. Que VosmAma
 
HAHA ó enfermeireca o sr doutor acabou de te enrabar a sangue frio! ***
 
HAHA ó enfermeireca o sr doutor acabou de te enrabar a sangue frio! ***
 
HAHA ó enfermeireca o sr doutor acabou de te enrabar a sangue frio! ***
 
Eu não queria tornar este post numa lição de português mas chegas-te ou chegaste nesta situação é indiferente, basta ires ao word e veres que as duas formas são válidas...só não chegou a dizer o que faz na vida. ah! exerce!
 
Sr. Dr. das 2:47...
Ai "NosmAma"? ta bem entao... Deixe o seu numero que eu ligo-lhe..

Beijinhos
 
As faculdades de Medicina devem ter um efeito estupidificante: entram lá alunos "supostamente inteligentes" com médias que se cifram nos 19 valores e saem de lá verdadeiros asnos que nem para puxarem carroças servem pois nem a direito conseguem enxergar o caminho! Ou será que afinal os asnos também tiram 19 no secundário?
 
Doutor Enfermeiro, mais uma vez tiro-lhe o chapéu. Atento e pertinente. Devo no entanto destacar que devia filtrar melhor os comentários que permite no seu espaço de discussão. Não fomentemos a discussão médico/enfermeiro, desactualizada e sem sentido. Essa discussão/tomada de posições teria sentido no tempo de Florence Nightingale.Hoje em dia já tem barbas. Não existe qualquer relação de subordinação, mas sim de colaboração.Cumprimentos
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Acho Que a ordem dos efermeiros, esteve muito bem, uma atitude muito correcta, desta vez sim, a lutar por aqueles que dela fazem parte! Mas... espero sinceramente que seja para continuar neste "espírito".
 
Só para acrescentar que a Entidade Reguladora da Saúde, logo em Agosto de 2006, antevê algumas "dificuldades" a estes novos "serviços farmacêuticos", das quais saliento aqui uma parte relacionada com a vacinação:

"Servem estas considerações para assinalar a conclusão de que a ampliação da actividade farmacêutica para estes dois tipos de prestação de cuidados de saúde
exige, à semelhança dos demais prestadores de serviços de saúde, a sujeição das farmácias a requisitos técnicos e humanos que garantam níveis mínimos de qualidade e segurança na prestação dos serviços aos utentes. Ora, neste momento, por regra, as farmácias não dispõem nem dos equipamentos, nem dos recursos humanos adequados à prestação destes serviços."

Não dispunham em 2006 e agora também não....

Se quiserem ler mais o endereço é este:

http://www.ers.pt/actividades/pareceres-e-recomendacoes/20061047423396427_original.pdf
 
Isto só mostra a fragilidade dos alicerces onde a enfermagem se assenta! Basta abaná-los um bocadinfo e aquilo esboroa-se tudo! Falam do que outros tentam usurpar à pofissão mas esquecem-se que a Enfermagem é uma manta de retalhos, feita com competências secundárias outorgadas por outras profissões, essas sim detentoras de pólos criadores de conhecimentos com mais valias para a sociedade. As profissões com base científica vivem de uma troca de conteúdos e conhecimentos com outras que lhes são adjacentes. A enfermagem é , a este nível uma profissão egoísta pois abastece-se nos "mercados de conhecimentos" de outras profissões sem dar nada em troca! E depois, com que moral vem exigir exclusividades relativamente a alguns actos? Meus caros, vivam do que conseguem cultivar "no vosso quintal" e não vão roubar "à hora do vizinho"! E já agora, mostrem-me a vossa "patente" relativamente à matéria da administração de vacinas...
 
A OEnfermeiros bem podia ter sido menos arrogante e ter evitado hostilizar uma Ordem com quem sempre teve boas relações institucionais e profissionais: podia admitir que a administração de injectáveis nas farmácias fosse esclusiva a enfermeiros e farmacêuticos.
Assim, vai acabar por perder tudo e também os ajudantes-técnicos e os técnicos de farmácia (licenciados) e toda a gente que já vai trabalhando nas farmácias (podologistas, dietistas e nutricionistas, analistas, fisioterapeutas, etc) vão acabar a dar injecções legalmente.

Quem tudo quer tudo perde.
 
Os dois últimos comentários pertencem a dois indivíduos com profundas alterações mentais que à socapa tiveram acesso ao computador cá do serviço e debitaram estas aleivosidades. Em nome do S. de Psiquiatria,as nossas desculpas ao blog.

PS: O anónimo das 5:06 e o médico esclarecido já estão devidamente confinados às suas respectivas tarimbas
 
É também nossa função enquanto estudantes de enfermagem, lutar cada vez mais e melhor pela profissão. Se não formos nós mesmos a defendê-la, ninguem a defende...
 
Dei uma olhada "fugida" pelos comentarios... é uma pena que civilizadamente as pessoas nao consigam comentar de forma (minimamente) inteligente, parece que os "momentos de crise" estao a invadir este blog.

Realmente enfermeiro da psiquitria,deviam ter mais cuidado para que esta gente nao andasse por aí à "solta"...mas agradeço desde ja a sua competência profissional e ter tomado medidas,face a tamanhas enfermidades.
Já dizia o ditado, cada maluco com a sua mania :)

Agora, fora de brincadeiras, anonimo 5:06...acordos entre ordens para ser politicamente correcto ou a sua preocupaçao com "hostilidades" o leva a defender "esclusividades"? Acha que com outros profissionais seria mais facil impor a sua posiçao porque nao têm ordem? Enfim, olhe que sindicatos e associaçoes é coisa que nao falta por aí :) Lamento ter de o afirmar mas face a tal intervençao é o que me ocorre: absurdamente ridículo.

Ora lhe digo, com toda a exclusividade que a sua pessoa merece...... de um modo geral nao é do agrado dos profissionais Licenciados que trabalham em farmacias administrar vacinas, embora isso vá acontecer e com isso teremos de viver, procurando ser o mais competentes possíveis.

AMILN
 
Um novo curso emergiu:Licenciatura em secretariado clínico a ser leccionada pela CESPU (http://www.cespu.pt/pt-PT/ensino/ensino_politecnico/escola_saude_vale_ave/cursos/secretariado_clinico/)

Até aqui tudo bem mas há alguns pormenores que merecem atenta reflexão. De entre as competências anunciadas como objetivo do curso podemos extrair as seguintes:

-Conhecimento do corpo humano (forma e funções) e noções básicas de farmacologia, no sentido de poder perceber e usar correctamente o vocabulário de saúde em geral e médico em particular;
-Competência em medidas de emergência médica;

Ora para a prossecução destes objectivos, integra o plano curricular as seguintes matérias:

Morfologia Humana SA Semestral 108 Horas
Noções de Fisiologia Humana SA Semestral 108 Horas
Farmacologia Básica SA Semestral 108 Horas
Vocabulário em Saúde SA Semestral 81 Horas
Emergências médicas: a ser leccionado extracurricularmente.

Ou seja, será que se quer transferir às secretárias parte das responsabilidades endossadas actualmente aos enfermeiros, como é o caso da informação acerca dos regimens terapêuticos medicamentosos constantes no receituário que o paciente leva para casa?
Será que caberá em parte a estes profissionais o ensino acerca de algumas questões de saúde?
Será que, de uma forma que escapará aos enfermeiros, e potenciada pela relação algo "camuflada" entre médico-secretariado haverão informações de saúde transferidas entre estes dois actores e consequentemente entre secretária-utente, do tipo "ensino para a alta" ?

Outro assunto de ponderãção deverá ser o facto destes profissionais terem uma formação em campos naturalmente da esfera de profissionais de saúde; mais, em algumas matérias estes profissionais possuem mais horas de formação do que os enfermeiros, como é o caso da farmacologia, em que as suas 108 horas ultrapassam a carga horária da maioria dos curriculos de enfermagem nesta área! Na mesma escola (CESPU) os enfermeiros têm 110 horas de farmacologia e terapêutica, dando a impressão de que as necessidades de conhecimentos em termos de farmacologia são equivalentes nestas duas classes!

Em suma, é imperativo reflectir acerca do ensino da enfermagem, da nossa posição do panorama da saúde, firmar posições e prepararmo-nos para defender aquilo que é nosso ou pelo menos julgamos continuar a sê-lo.
 
A hipocrisia deste blog atinge niveis no minimo vergonhosos!! Os Srs. Enfermeiros ficam muito escandalizados porque não querem ver farmaceuticos a admnistrar injectaveis (e eu tambem não quero), mas por outro lado achavam se no direito de prescreverem medicamentos sob o falso e basico pretexto de que alguns pensos tem principios activos e logo os srs enfermeiros ja deveriam ter todo o poder para prescrever o k quer que fosse!!! Tenham paciencia mas de facto a vossa classe apesar de ter ordem e do curso não ser ja um simples bacharel, ainda estão muitos "furos" abaixo da classe médica. Essa sim, com formação, conhecimentos e postura digna do trabalho que desempenha
 
Sabem de uma coisa, quem fica a perder são os cidadãos, nem as farmácias vão contratar enfermeiros para dar injecções, nem os farmacêuticos iram dar injecções, porque não é economicamente rentável, e vai tudo ser como actualmente, perder um dia de trabalho e sujeitasse as filas e horários para ir tomar uma injecção, mesmo assim nada garante que receba a dita injecção.
 
Quem prestar melhor serviço, é quem tem mais clientes.
 
O "zé povinho" aprecia competencia profissional aliada a recursos faceis e praticos.

Filas ha em todo o lado, o comum cidadao "sujeita-se" aos cuidados prestados pelos profissionais em qualquer estabelecimento de saude.
Irao ser vacinados nas farmácias todos os cidadaos que assim o desejarem, perante o disposto na legislaçao actual (mas ainda restam duvidas?)

Nao concordo com esta globalizaçao dos serviços prestados na Farmácia, mas enfim, teremos de nos adaptar. A meu ver na Farmacia é possivel um suplemento, nunca uma substituiçao efectiva dos cuidados prestados pelos Enfermeiros,tendo em conta os recursos humanos e estruturais actuais ( ou pelo menos tal nao deveria suceder).

Por este andar, dentro de pouco tempo as Farmacias transformar-se-ao em mini-farma-clinicas...mais tarde shopping-farma-clinicas...com direito a pizza-huts e mcdonalds acopladas. Esperem para ver. Basta que algum empresario maluco se lembre de tal ideia. Nos outros paises estas realidades ha muito que nao sao utopicas.

AMILN
 
Quem presta melhor serviço é que tem melhores clientes?

Por acaso não estas a referir ao SNS, e os serviços prestados por ele, as filas somente existem por incompetência e falta de gestão, é para obrigar os cidadãos a recorrer ao privado e pagar o que tem e o que não tem….

Por mim os farmacêuticos deviam administra injecções, não existe nenhuma ciência que complique tal acto, somente é complicado em algumas cabeças.
 
E nas remunerações do enf-director do chcb, falta ainda o automóvel Toyota que parece nem estar autorizsado pelo MS.
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AmazingCounters.comVisitas ao blog Doutor Enfermeiro


tracker visitantes online


.

Novo grupo para reflexão de Enfermagem (a promessa é: o que quer que ali se escreva, chegará a "quem de direito")! 

Para que a opinião de cada um tenha uma consequência positiva! Contribuição efectiva!