quinta-feira, outubro 02, 2008

O rescaldo da greve/manifestação dos Enfermeiros!


video


Maior manifestação de Enfermeiros desde 1976. Adesão à greve de 81% nos dois dias.

Comments:
Pudera! São mais que às mães! Fosga-se!!!
 
Parabéns enfermeiros!!!!!
 
muito bem colegas! estamos de parabens!
 
Tenho 6 anos de exercício, faço as greves, mas nunca tinha ido a uma manif...pensava que era ums coisa do operariado, dos cgtp. ONTEM FUI. E colegas, naquela rua, até me arrepiei ...eramos tantos...aquela berraria deu uma força... De facto, podemos ter muita força se mantivermos a união. E tomei consciência que estas manif são uma boa forma de explicitar pró-exterior essa força. Venham mais LÁ ESTAREI. E gostei de ouvir os colegas dos Sindicatos, sobretudo o presidente do SEP ...disse tudo e clarinho como água. Temos de lhes dar força.
Mário
 
Foi a minha segunda (lol).Já tinha ido à de 10 de Julho e ontem voltei lá. E colegas, cada vez mais vou com mais gosto ...aquilo foi uma coisa ...se mantivermos esta força a ministra vai ter que ceder aos sindicatos. Parabéns a todos nós. Embora esteja a trabalhar à 3 anos e sócio do sep à pouco tempo, de facto, eles não brincam na organização destas coisas ...repararam como é que aquela colega aguentou do princípio ao fim a animar os colegas ...até canções feitas pró momento. Vamos animar e motivar os colegas dos nossos serviços que estão menos confiantes.
André
 
O blog "Revolta do Enfermeiro" fala em 1400 enf, deve ter muita experiência de manif para calcular o pessoal. O Presidente do SEP disse 2500 de acordo com os dados da polícia, e a TVI também fala em mais de 2 500. Não tou a ver a Polícia e a imprensa a dizerem mais ...habitualmente é o contrário. Independentemente disso só sei que eramos muito "comó caraças". Eu vinha no fim e quando chegámos à rua do Ministério já fiquei junto à Avenida principal ...tava à pinha. Muito bom. Também gostei de ouvir os colegas dos Sindicatos, mas o do SEP destaca-se claramente. Parece-me que eles não são problema, estamos bem representados. Problema são os colegas que ainda não perceberam que tamos num momento decisivo e que temos todos de lutar.
Alice
 
Na próxima semana vai um enfermeiro ao novo programa da Teresa Guilherme...

Pergunta: Gosta de ser enfermeiro?
Resposta: Sim.
Polígrafo: ERRADO.

Pergunta: Os enfermeiros estão 24 horas por dia junto dos doentes?
Resposta: Sim.
Polígrafo: ERRADO.

Pergunta: A vossa bastonária defende os enfermeiros?
Resposta: Não.
Polígrafo: VERDADE.

Pergunta: Gostava de ser médico?
Resposta: Não.
Polígrafo: ERRADO.

Pergunta: O Dr. Enf. defende os enfermeiros? Ele quer ser bastonário?
Resposta: Sim. Não.
Polígrafo: ERRADO. ERRADO.

Pergunta: Foi para Enfermagem porque não tinha notas para Medicina?
Resposta: Não.
Polígrafo: ERRADO.





Saudações,
Sr. Dr. Cirurgião da Naifa.
 
Eu tenho ido a todas.

Mas esta, foi lindo.

Parabens colegas.
Do Ministério veio a resposta que faziamos muito barulho.

Se nao apresentarem soluçoes para os problemas da ENFERMAGEM, para a proxima temos que ser mais.
 
Fui dos que aqui disse que tinhamos de fazer uma manif igual à dos Prof...fazendo autocritica, às vezes dizemos umas coisas sem saber/pensar muito. O colega do SEP disse que somos 36000 no sns (e já confirmei na acss). De acordo com os dados que o SEP tem das greves dos últimos 10 anos (foi isso que percebi), cerca de 13 000 são os que ficam a fazer serviços minimos de manhã e tarde. mais os que saem e entram de noite num dia destes!!! Ainda podemos ser muitos mais, mas não podemos fechar a porta como os prof. Só nos centros de saúde e c. ext. Temos que ajudar os colegas a compreenderem a importância deste momento e da necessidade de lutarmos.
Luís
 
Ó naifado, naifinhas e naifonas.

Gostavas de ser enfermeiro-Certo.

Sois todos tao poupados que nem greves, nem manifestaçoes , vós aderis.
Por isso dor de corno-Certo.

Inveja -Certo.

Não podeis passar sem os enfermeiros-Certo.

Se te metesses na tua vida , olhasses pelas filhinhas , fazias a tua obrigação-Certo

Deves ser dos maiores mafiosos que nem valeazevedo-Certo

E ficamo-nos por aqui -Certo
 
Bom, quando o presidente do SEP disse que lá em cima tinham dito que fazíamos algum barulho ...aquilo foi elétrico ... foi lindo. Quase fiquei rouca de tanto gritar. Mas estou como a outra, "até que a voz me doa". E como ctc há 5 anos, colegas, digo-vos uma coisa: no princípio quando me diziam para ter cuidado, por causa da renovação ainda ouvia. Agora, já há algum tempo que perdi o medoDepressa perdi o medo ...ando farta disto, contratos em cima de contratos. É como os colegas do sep dizem, quanto menos lutarmos mais pancada levamos. O que tenho mais certo se não lutar é um dia destes cessar o contrato. se todos lutarmos, o que se conseguir só pode ser pra melhor. Nunca tinha ido e em 5 meses fui às 3 Concentrações, e numa próxima lá estarei.
Andreia
 
Naifodinhas.

Nao conheço o Dr Enfermeiro pessoalmente.
Mas que gostava de o ver candidatar-se a bastonário nas proximas Eleiçoes para a Ordem dos Enfermeiros, ai isso gostava.

Parabens Dr. Enfermeiro. Continue que está a fazer um bom trabalho por a Enfermagem

Gosto muito de si.
Mulher do norte.
 
O barbeiro naifinhas tem tanto amor à vaca sagrada que pensa que não há mais nada para além da medicina.
Vai na rua, todo inchado e em cada pessoa vê um candidato infeliz por não ser médico.
Cada gesto que os enfermeiros fazem é uma manifestação de frustração, por não serem médicos.
Este cabeça de abóbora, naifinhas, naifonas é mesmo tolo e oportunista.
Julga que a melhor forma de vender a vaca é vir aos blogs dos enfermeiros para os provocar.
A Classe de Enfermagem tem muita classe porque não precisa de andar a chular laboratórios para pagar passeios; nem precisa de inventar doenças e doentes, para receber um segundo vencimento das farmácias e om terceiro das comissões dos laboratórios de radiografias de análises de ronrons rmn.
Os nefermeiros vivem honestamente do seu trabalho: não precisam de roubar.
Volta sempre, meu querido barbeiro naifas, tal como o pobre, podes ir sem esmola, mas não ficas sem resposta.
Já agora, quando é que te convences que há muitos enfermeiros que são mais inteligentes do os da tua igualha e é por isso que não quiseram ser inventores de doenças, mas de saúde e bem estar.
Dorme bem meu querido naifinhas e não sejas tão convencido.
Não abuses dos enfermeiros, que dormem.
Quando acordarem, e já começaram a mexer-se, tu só páras no Samouco para meteres água.
Estavas, tu e os teus pares, habituados ao exclusivo. Mas os doutores enfermeiros não precisam de ser médicos para te surpreenderem no terreno a fazer coisas melhor do que tu, ó naifas.
Os seus modelos não são hipocritas: chamam-se Florence e S.João de Deus.
Sempre têm mais mérito do que o criado de pastor da ilhá de Cós, onde vais rezar de cú para o ar, pago pelo laboratório que troca pelas tuas despesas o fisco, que não paga.
Volta sempre que é preciso ajudares os enfermeiros a perceberem o fenómeno que os leva a esbanjarem tanto respeito com a merda, quando há coisas tão nobres e dignas para lá dos frankanestaines naifudos.
Pede ao dono dos infernos, para onde hás-de ir exercer as tuas prestimosas naifadas, que te dê uma enfermeira compreensiva, que te aperte bem o nó da ligadura,para não ficares de boca aberta, dentadura a cair, antes de te transformares em pó caído!
Tem fé que essa mania do exclusivo e da grandeza vai passar-te.
Deixa o gigante acordar!!!
 
A todos os enfermeiros: PARABÉNS!

Continuam assim e vão longe.

Parte do fundo do poço onde batemos foi por culpa da falta de união que nestes últimos dias se modificou...e neste momento estamos a pedir, ou melhor EXIGIR o que é nosso por direito!

Não podemos ter medo de sermos mandados para a rua, nem de prejudicar os nossos doentes. Tal tem que ser visto como um investimento para os doentes, para os profissionais, para os futuros enfermeiros, para a saúde em Portugal, e para o nosso bolsinho!

Sim, porque eu sou mestre em Enfermagem e não vejo um tostão a mais!
 
Enfermeiros! Nem falar sabem... Por essa reportagem vê-se bem a formação que têm...
 
Para o Sr. Dr. Cirurgião da Naifa,
Já que gosta tanto de foruns onde se discute enfermagem...parece-me é a mim que o "caro amigo" não é mais do que um frustrado que queria ser enfermeiro e não conseguiu...
É a vida...
 
"Para o Sr. Dr. Cirurgião da Naifa,
Já que gosta tanto de foruns onde se discute enfermagem...parece-me é a mim que o "caro amigo" não é mais do que um frustrado que queria ser enfermeiro e não conseguiu...
É a vida..."

Esta gente é mesmo estúpida...
 
Ao Sr. Cirurgião do não sei quantas.
A´última coisa que me passaria pela cabeça era ir para medicina, e tinha capacidades para isso.
Ainda por cima cirurgiões, trabalho com eles diáriamente e a palavra de ordem deles muitas vezes é: "Ah, eu só estou cá para cortar."
E deivam frequentemente a parte humana de lado, e às vezes chega a ser de uma mediocridade inc´rvel.
Tenho muito orgulho em ser Enfermeira, e acho que não tenho nada a menos qure os sr. drs. Pelo contrário, temos muitas coisas que vocês não têm.
 
começo a sentir orgulho na nossa classe...nunca pensei k pudessemos unir-nos desta forma...
 
no cogitare li um artigo de um colega nosso alves que está fabulastico.

Para que muitos senhores da naifa como se intitulam pois só vem o lucro e a cirurgia e não o utente virem esclarecidos as suas duvidas
 
Sugestão:

Não acham que chegou a altura que esse cirurgião da naifa, ou lá como é que se chama, receber o tratamento a que tem direito? Eu sei qual é: DESPREZO!

Irrita-me que um assunto de tão grande mediocridade suscite tantos posts a reagir contra ele.

Não vamos entrar no joguinho do Sr., certo?

Cumps.

PS a greve realmente foi um sucesso, tal como tanto tinha (mos) desejado.
 
Sr. Naifa,
acima de tudo, acho que o respeito é algo que é necessário do trato a qualquer cidadão. Penso que concordará comigo.

Há um comentário de uma "mulher do norte", que diz que não conhece o Dr. enfermeiro pessoalmente, mas gostava de o ver candidato a bastonário.

Digo-lhe um pouco mais, se me quiser escutar (ler). Eu SÓ trabalhei cerca de 5 anos com o Dr. Enfermeiro. Penso que o devo conhecer minimamente. Antes de mais, e como ele o ignora porque quase nunca lhe responde, respondo eu, ele é um profissional muito íntegro e respeitador. É daquele género de pessoas que nem se deve dar a trabalho de ler os seus comentários. Durante os 5 anos que tive o privilégio de colaborar com ele. fiquei com uma impressão óptima. Não é o profissional que desejasse ser médico, mas antes o profissional que defende INCONDICIONALMENTE os colegas
(de uma forma que poucos fazem, e digo isto com uma experiência própria) e a Enfermagem. Inteligente e perspicaz, o que mais recordo dele era a preserverança (de ferro!!) e a autoridade que exercia sempre de uma forma delicada. Aprendi MUITO com ele. Aprendi como e porquê que certos enfermeiros são tão respeitados.


Já não trabalho com ele por motivos familiares, mas penso que tudo deverá ser verdade ainda. Outra coisa não seria de esperar.
Um beijito para quem merece muito.

Ana P.
 
Depois de ler a minha ultima mensagem, achei que o "beijito" é um pouco puxado, mas foi o que saiu. Desculpe Dr. enfermeiro, mas que merece, merece, e eu não importava de dar. Respeitosamente falando...

;)
 
Olá meus amigos.
Sem dúvida que estamos todos de parabéns.
Como não poderia deixar de ser, também eu fiz breve. Não tive como ir à manif (mais razões de ordem pessoal...), mas fiz o que a minha consciência me "mandava".
A todos um forte abraço.
Para aqueles, quer por direito não quiseram aderir à grave, bom a esses apenas dizer que se calhar deveriam estar num "mundinho" à parte...
Permitam-me um pequeno reparo/suspiro à prosápia do esquim-naifas-de-gume-rombo:
- não sei se hei-de rir, ou apenas...chorar a rir com a tua jactância.
Realmente uma estirpe/linhagem metilo-humilde-modéstio-óxido-resistente.
Estirpe perigosa esta. Nem com químicos de 3ª, 4ª ou décima geração (tipo espontânea) lá vai.
Não há laboratório que resista a tão "resistente" casta.
Em vez de ir ao polígrafo, o esquim-naifas-de-gume-rombo "preferiu" ir ao oráculo, algo muito mais esotérico e "in".
Do diálogo (sim porque estavam em família - deuses com divindades - um na Terra outro no olímpo - tu cá tu lá) resultaram algumas respostas interessantes:
- esquim-naifas-de-gume-rombo: oráculo sou ou não sublime, esplêndido, magnificente?
- oráculo: quer dizer, mais ou menos!
- esquim-naifas-de-gume-rombo: mas como assim? Não serei eu uma divindade, assim como tu?
- oráculo: haha...não.
- esquim-naifas-de-gume-rombo: Então e se for semi-deus? Génio?Celebridade? Curandeiro???
- oráculo: é como dizes! És um curandeiro, mas com muita "pinta", de competência inquestionável.
- esquim-naifas-de-gume-rombo: mas eu sei muito de muita coisa...
- oráculo: é precisamente esse o teu mal. Mais, é achares que tens opinião sobre tudo. Anatomia, sabes?
- esquim-naifas-de-gume-rombo: É pá isso não. Sou ateu, não acredito nessas coisas.
- oráculo: Então e patologia?
- esquim-naifas-de-gume-rombo: Ora bem isso não é bem o meu forte. A minha área de especialização é o queijo limiano. Uma maravilha.

O resto da conversa fica no segredo dos...matarruanos.
Até quinta!
 
Tendo em conta que a média exigida em alguns cursos de enfermagem anda pouco acima do 12 ou 13, realmente sim, ha d haver mm imensa gente que sempre quis ser enfermeiro mas as notas não chegaram la lolol voces fazem rir, voces e os dirigentes sindicais que apareceram na tv. Acho k a funcionaria dos serviços de limpeza (n desprezando a senhora) não falava pior...
Enfim...

Ja agora 2500 nas ruas, parece bom, mas quantos milhares de enfs ha?? Ficou tudo em serviços minimos foi?
 
Poderia eu dizer que quero ser enfermeiro e não medico, o cirurgião da naifa diria q tou a mentir... Poderia eu dizer que desprezo os medicos como ele, ele diria que era dor de cotovelo... Poderia eu dizer, Sr Cirurgião da naifa o Sr António Bordelo está a entrar em choque, diria o sr cirurgião da naifa, quem?!?! Qual é cama?!?! Qual a patologia?!? Não será melhor chamar outro médico mais competente?!?!

Pois é... Aqui está pq quero ser enfermeiro... Sei quem é o Sr António Bordelo, sei qual a sua situação clinica, a sua situação social, emocional, etc... Enfim... Conheço-o... Sei precisamente que cuidados de enfermagem ele precisa, sei executá-los, e não preciso chamar um colega para os fazer... No fim de contas, sei ser enfermeiro, sei prestar cuidados de enfermagem... Tudo coisas que médicos não sabem o que é, pq julgam que somos aspirantes a médicos e que por isso fazemos tarefas médicas simples... MENTIRA... Sou enfermeiro com intervenções autónomas, não permito que outros interfiram nelas ou que as realizem... São as minhas competências... E só eu, enfermeiro, as posso cumprir...

Obrigado a todos os enfermeiros que me fazem querer ser mais e melhor enfermeiro...
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Dr Cirurgião da Naifa
Nas circunstâncias com que a sua personagem se indicia para com a enfermagem, num pretexto interventivo algo insultuoso, proponho-me a intervir credibilizando a enfermagem, expondo intervenções, comportamentos, acções de cariz técnico, etc, que você pensa que apenas é pertença da classe médica.
São acções que no seu último post, se insurgiu, e admito com alguma verdade sobre as acções/exequibilidade prática (apenas)na saúde em contexto clínico. deste modo:
1. enfermeiros de saúde pública: foi após actuação do enfermeiro especialista (num concelho do minho), que se adquiriram melhores condições e novas instalações para as escolas primárias, dada a antiguidade e ausência de meios de conforto e higieno-sanitários para o seu efeito (risco de contágio por doenças infecciosas);
2. o mesmo instituiu no concelho o melhor atendimento em saúde pública do país (com distinção atribuído pela Direcção Geral de Saúde!) diminuindo as consultas médicas em cerca de 90%!!!
3. os enfermeiros especialistas em reabilitação, determinam (isto é, têm autonomia para tal)os exercícios e demais movimentos activos e/ou passivos de mobilidade e "restauração da independência" (lol) na coordenação motora (não é invenção, no meu serviço os fisioterapeutas só actuam quando não estou!)
4. a colocação de CVC's não é acto médico. No Hospital S. João, são os enfermeiros que colocam sabia. claro, nem todos os serviços, BO de urgência geralmente são para os alunos de medicina assim como serviços de medicina interna. mas no serviço de nefrologia, 100% dos CVC's são enfermeiros que colocam.
5. não sou enfermeiro por vocação (assim como você não é medico por vocação, se fosse era especialista em Medicina Interna, esses sim são médicos que devolvem as pessoas à vida, você é meramente um técnico dos médicos de medicina interna). essa criei-a, e foi pelo exercício da minha profissão que depreendi, e assim faço, que não é só administrar injectáveis, nem limpar cutis.. muito muito mais que isso (basta ter conhecimentos que ninguém nos pode proibir de fazer - claro que tendo em conta uma análise ética e deontológica da situação)
6. tratamento de feridas... um mundo que só enfermeiros percorrem...
e finalmente:
a) esta é uma sociedade do conhecimento. certo
b) o médico só aparece quando o chamo. certo
c)significa: tenho que possuir e aplicar conhecimentos cientificos de cariz pluridisciplinar com vista esse tipo de actuação. quando o médico chega à situação pela qual foi chamado, já o doente foi intervencionado (por enfermeiros - no meu serviço pelo menos). o médico só prescreve aquilo QUE JÁ FOI ADMINISTRADO (se tenho os saberes para actuar perante tais situações a lei proibi-me ficar "a olhar", daí actuar, estabilizar o doente, atenuar descompensação, proporcionar conforto). se nada fizer, mesmo antes da chegada do médico, mas detiver os saberes académico/cientificos para actuar, posso ser acusado de negligência sabia.
no entanto é preciso continuar a estudar (enfermeiros), aumentar conhecimentos, porque o naifas até tem uma certa razão por vezes.


Mas como em todas as profissões há bons e maus profissionais

saudações enfermeiros



(Dr Naifa vs darth vader - um filme a não perder)
 
Áqueles que dizem não haver diferença entre enfermeiros e empregadas de limpeza, quando estiverem numa cama de hospital, a clamarem pelo enfermeiro , por isto, por aquilo ou talvez para lhes salvarem a vida, ao invés de lhes acorrermos nós, mandemos-lhes as empregadas de limpeza que com estas talvez os iníquos se entendam melhor!
 
Para o Luis que efectuou uma sugestão.
Gostaria de validar de colega para colega, o seu comentário.
Permite-me sugerir outra Intervenção de Enfermagem,porque:
a) - Identifico obsessão, na medida em que a Pessoa que sugere que ignoremos os comentários, revela no seu discurso, um apego e um sentimento excessivo, diria mesmo agressivamente exagerado, revelador de uma incapacidade de resistir e controlar-se face a alguns factos, o que nos leva ao ponto seguinte:
b) - Compulsão - denota um processo inconsciente que o leva a repetir incoercivelmente o seu comportamento.
Face a este comportamento obsessivo-compulsivo, não lhe parece que segundo o Tipo de Intervenção de Enfermagem (Fazer por, Ajudar a, Orientar/Supervisar, Encaminhar e Avaliar, a mais adequada não será, Encaminhar?
 
Caros colegas, este tal "cirurgião da naifa", não é mais que um funcionário da empresa de desentupimento de retretes e afins "Cirurgião de esgotos"!!!

Conheço-o pessoalmente e tal como ele, também eu sei que é um "picheleiro" frustrado. Sempre quis ser enfermeiro desde criança, mas infelizmente nunca teve notas nem possibilidades de estudar.

Garanto-vos que ele só se passeia por estes fóruns para sonhar um bocado e para assumir uma posição que tem, mas não no âmbito da cirurgia médica, nas na cirurgia de tubos, tubinhos e tubagens!

Não percam tempo. Em breve revelo o seu nome e a sua morada!

"Sr. Dr. Cirurgião da Naifa" ou melhor, "Cirurgião de esgotos", vais ser desmascarado!

Tosta Mista
 
Aos anónimos que não são enfermeiros:

somos todos os dias sujeitos a lidar com pressões de ordem psiquica-emocional agregada a elevado stress (a delicadeza das doenças, a morte e a sua vivência pelos familiares); o exercício do nosso labor é sujeito ao risco de contágio por doenças infecto-contagiosas (os médicos, esses aquando esse risco só permanecem com o utente, vá lá, 5 minutos e são vistos de 3/3 dias se forem. quem avalia o estado da superficie cutânea em doentes com escabiose, TP, efectua tratamentos de feridas nos sarcomas Kaposi, e demais doenças Infecto-contagiosas, todas elas..), além de que o médico só actua nas suas horas extra, quando o enfermeiro o contacta, isso é o mais revoltante.
ainda nos querem retirar suplementos, que já vão começar a partir de janeiro 2009.
é que como é possível o médico só ser necessário porque foi o enfermeiro que o contactou, e todos os turnos da sua classe são pagos em extras, em extras. claro que para eles não abarca o novo código do trabalho... ! assim também eu queria ser médico, nem apoiava greves, claro, não era preciso (lolololol)
A nossa ordem pode não ter uma bastonária à altura, admitimos que não, no entanto, o senhor deles é feito de contradições. vejamos:
afirma-se contra o aumento de vagas para medicina, mas admite ser necessário mais médicos em portugal, uma semana após a 1a afirmação!
diz-se ser contra a construção de mais faculdades de medicina, quando na mesma entrevista afirma os médicos serem necessários em maior numero no país!
são um cérebro de interesseiros, que não devolvem as pessoas à vida, antes um conjunto de pessoas que se apoderam para seu bel prazer do mal dos outros;


e agora o melhor:
um delegado de informação médica, aguarda pelo Dr. quando ete chega inicia-se a conversação.
as três primeiras perguntas são, sem ser pela ordem, as seguintes:

1- Dr, já tem casa de férias?

2- Dr, qual o seu carro favorito?

3- Dr, qual o seu destino de férias favorito?

não é preciso dizer mais nada.

Ainda bem que sou enfermeiro... obrigado Florence
 
Não respondam ao da naifa, ele só aqui vem para ser o bobo do blog, se simplesmente o ignorarmos,deixará de cá vir. Devemos antes comentar os posts e trocar ideias, não nos desviando do mais importate.

Desassossego
 
Deixem o Cirurgião da naifa falar! Ele alegra e vivifica o fórum...além do mais, é sempre bom termos uma espécie de "besta" sobre a qual podemos verter o nosso stress...é terapêutico e salutar.
Conheço o cirurgião da naifa pessoalmente. Tirou o curso de Medicina no tempo do PREC (em menos de 3 anos). No serviço em que labora, limita-se à cirurgia hemorroidal, pois o seu director de serviço, Homem ponderado e cauteloso não lhe encontrou arte para mais e apenas lhe confiou o "3º olho Kármico" dos pacientes. Passa o tempo de trabalho na internet, ora neste blog ora em sites dedicados a pornógrafos, sendo o maior consumidor de tráfego da rede aqui do Hospital. A mulher deixou-o, sabe-se lá porquê. Mas é uma figura que até granjeia alguma simpatia, ou talvez comiseração, pela proverbial tendência do povo Português nutrir um certo afecto por "gente caricatural" e por existências tristes e suturnas.
Compreende-se pois a revolta deste homem, desalentado pelo fado da vida, em que o seu horizonte mais ambicioso é um "olho do cú",revolta essa que não é só contra a classe de Enfermagem, pois em blogs de colegas médicos asperge o seu veneno, sob o nome de " Enfermeiro Seringador".
Por isso, sejamos condescendentes com os "estropiados" da vida , como é o caso do Naifas!
 
eu ainda me pergunto o que é que pessoas que não têm nada a ver e que tanto desprezam o que aqui é dito vêm aqui fazer..é o tempo de sobra de outras profissões tão importantes que até da pra isto..andam eles aqui a comentar e a perder tempo e depois temos que ir buscar outros fora do pais.

cumprimentos
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Curiosidade das curiosidades é o naifas conseguir desviar as atenções dos enfermeiros de coisas mais palpáveis e uteis.
Serve para muitos que são enfermeiros, de facto,desviarem o seu olhar do objectivo principal, que é ultrapassar os naifas, neifas, niifas, noifas e nuifos,agora que temos o mesmo grau académico que eles: licenciados.
Claro está que se tivessemos a capacidade de receitar iriamos buscar à quimico-terapêutica uma percentagem do que eles recebem nas comissões, por favores prestados à dita. Por isto é que receitar drogas não deve ser uma prioridade dos enfermeiros para se afirmarem como licenciados que são.
É mais honroso manterem-se do lado da integridade moral.
É mais que evidente que a maior preocupação actual da Classe Médica é sentirem que, finalmente os enfermeiros vão começar a disputar um terreno onde estavam habituados a serem reis e senhores, sem concorrência.
Tentam provocar os licenciados de Enfermagem com o apoio e preferência por paramédicos e outros do tipo curandeiro, como bombeiros, barbeiros, balconeiros de farmácia e quejandos.
Felizmente que temos especialistas em sínteses de comportamentos médicos aberrantes e seguimo-los com atenção, nomeadamente na forma como tentam ocupar o conteudo funcional dos enfermeiros.
Aqui a culpa não é dos naufudos, mas dos próprios enfermeiros que se deixam distrair com os insultos à sua dignidade, em vez de investirem no sentido e alvo certo.
Já repararam que se o toiro marrasse no toureiro em vez de marrar na muleta que este lhe abana em frente do focinho, as toiradas tinham outro sabor e interesse?
E os bifes do talho, tal como os testículos da anedota, nem sempre seriam os do boi!
Pois são esses reflexos paulowianos, que os enfermeiros devem ladear, seguindo o caminho, como carreirinho de formigas, rumo ao objectivo que é circunscreverem os médicos no seu reduto, onde são únicos, como os enfermeiros têm o direito de ser isso, no seu terreno.
E quem delimita as fronteiras?
Claro que seremos todos, representados pela nossa Ordem que não vai ter sempre aqueles paspalhos, quietos ou a marrarem no sítio errado.
Quando os enfermeiros, finalmente se derem conta de que são licenciados e de que têm as mesmas estruturas e capacidades regularadoras que têm os médicos, aí os naifodos e as naifodas (sim, porque os médicos já são maioritariamente médicas, vão ter que mudar muito, para melhor, que é fazerem aquilo que sabem fazer e que os deixarem fazer, em diálogo constante obrigatório com os enfermeiros e não armados em mandantes de coisas que nem sequer sonham como se fazem.
E a culpa não é deles, é dos enfermeiros que esperam e desesperam, enquanto a lagoa vai secando.
Portanto vamos a investir no local certo.
Exercício nº 1:
pintem na parede do vosso local de concentração, que pode ser o WC, quarto de dormir, escritório ou outro, um naifodo.
Comprem um conjunto de setas, como as dos índios, mas mais pequeninas.
Treinem a acertar-lhe nos olhos.
À medida que forem picando os olhos do boneco, reduzam-lhe ao tamanho, até ficarem do tamanho de ratos de esgoto, que é o tipo mais urbanizado da classe roedora.
Este exercício tem por fim último treinar os enfermeiros para disputarem o terreno que lhe é próprio e que está a ser assaltado directa ou indirectamente pelos médicos.
Vejam por exemplo a forma desavergonhada como estão a invadir a administração que Florence outorgou aos enfermeiros, para higienizar o meio onde os doentes param, muitas vezes para morrer!
Agora estão a ser aliciados através de notícias pagas pela quimico-terapêutica, para lavarem as mãos.
Pobrezitos de espiritito, não sabem que essa área é dos enfermeiros no seu melhor e não subjugados pelos médicos que tentam por descuido nosso invadir o nosso campo.
Mas quando a interiorização da licenciatura der aos enfermeiros a certeza real, coisificada, das suas capacidades, os atrevidos invasores que se cuidem, porque vão pagar pelo que já fizeram e pelo que ainda pensavam fazer.
É esta a mensagem que deixo, sobretudo aos enfermeiros e aos visitantes habitais deste espaço, que só é levemente censurado pelos controleiros socráticos. Por o blogtroter Dr. Enfermeiro vai avisando: sejam comedidos.
Como já fiz a minha obrigação que é dar o meu pontapé neste mundo errado que passa à minha beira, vou para a caverna repousar um pouco, com o suave carinho da Hermengarda, que espera suavemente desesperada!
 
Ó enfermeiros desesperados, porque é que a Sociedade não reconhece o vosso valor ? Talvez eu tenha uma explicação...! Eu acho que as pessoas são essencialmente masoquistas e acham que um tratamento só é eficaz se for doloroso...no bolso. Por isso valorizam tanto os médicos que lhes satifazem essas expectativas. Por alguma razão as consultas médicas em Portugal são das mais caras da Europa (enquanto o salário médio è dos mais baixos). Por isso as pessoas sentem-se bem se pagarem muito...mesmo que o resultado seja um diagnóstico errado ou um tratamento mal orientado.
 
há demasiados alunos neste blog
 
não vamos misturar alhos com bogalhos: enfermeiros professores, alunos de enfermagem, enfermeiros recém formados, enfermeiros recém formados desempregados, enfermeiros directores, enfermeiros supervisores, enfermeiros chefes, enfermeiros prestadores de cuidados, enfermeiros da ordem, enfermeiros dos sindicatos, etc todos eles têm diferentes interesses
 
Desculpem lá, mas que tal não darem troco a gente reles? O post supostamente é para discutirmos/comentarmos a greve. Esqueçam o resto. A greve foi boa, apesar de não estar a 100% por ainda existirem medos (por exemplo alguns colegas não fizeram com medo de despedimentos). Temos de nos manter unidos e lutar pelo que é nosso. O resto é mer** não merece que percamos tempo a ler sequer.
 
Manif com 2500 pessoas parece-me pouco, mas muito pouco!!! Somos mais de 50.000 em todo o país! São apenas 5% dos profissionais...

TOSTA MISTA
 
Fiquei satisfeita com a percentagem de adesão, mas será que todos sabiam o porquê da greve?
Sinto desmotivação pela classe mais nova, acho que os meus colegas só se preocupam em fazer actos médicos, compararem-se a eles, mas quando têm que prestar cuidados de higiene, observar, comunicar com o doente/utente e família, "aí que chata que esta gente é..."
Claro que felizmente não são todos assim, mas se pensarem bem ainda são alguns...

LI
 
À LI quero lembrar que uma aondorinha não faz a rimavera.
Convém não esquecer que há colegas que vieram para a Enfermagem como uma 2ª ou 3ª escolha.
Também nem sempre encontram quem os ajude a formarem-se; pelo contrário há quem ajude a perverterem-se.
Com o tempo eles vão aprender a ser enfermeiros ou a mudar de ramo de actividade. Sempre foi asim e há-de continuar a ser.
que temos é de tornar a Enfermagem digna do seu estatuto, livrá-la dos energúmenos que a atacam, dentro e fora deste blog, para que os seus agentes de pleno direito se sintam bem.
Quando todos querem ser enfermeiros e os próprios não tanto, algo se passa que é preciso corrigir.
O tempo também dá uma ajuda.
Convem acrescentar que se são formados por pessoas que não querem identificar-se como enfermeiros; que deixaram a enfermagem e foram para a escola para a perverterem em escola de qualquer coisa amorfa; se não servem de modelo nos estágios onde não aparecem são uma espécie de fantoches que descaracterizam a Classe.
Esses fenómenos desconhecedores de que foi através da higiene e conforto, elevadas ao nível de primeira necessidade, que Florence reduziu a mortalidade hospitalar e alegrou os dias amargos de muitos doentes, alguns moribundos, não têm culpa que aqueles que se ausentaram da área os não ensinem da importância que isso tem num profissional de Enfermagem.
Talvez descubram um dia que não é o doutor que baixa ao nível da higiene; é esta que se eleva ao nível universitário, pois é uma primeira necessidade que só os verdadeiros enfermeiros sabem preencher.
Não é por um Enfermeiro enfiar uma luva para tirar um rolhão do "cú" do doente, vulgo fecaloma, nem por o urologiasta meter o dedo no mesmo ponto que deixam de ser doutores.
Se não querem lidar com as carencias humanas, podem ir plantar pés de burro para o Alentejo, actividades financiadas pelas "novas oportunidades" do actual PM.
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AmazingCounters.comVisitas ao blog Doutor Enfermeiro


tracker visitantes online


.

Novo grupo para reflexão de Enfermagem (a promessa é: o que quer que ali se escreva, chegará a "quem de direito")! 

Para que a opinião de cada um tenha uma consequência positiva! Contribuição efectiva!