domingo, outubro 05, 2008

Traição no seio da classe de Enfermagem!


Divulgado pelo Revolta - e bem! - constatamos uma triste realidade.

No seguimento da decrépita, horripilante e miserável novela "farmacêuticos-superdotados-que-tudo-fazem-menos-cirurgias-às-cataratas-nem-colangiopancreatografias-retrógradas-endoscópicas", deparamo-nos com o caso de algumas colegas que se venderam por um falso brilhantismo e uma depressiva notoriedade, rendidas a alguns tostões, com os quais vendem a dignidade da classe de Enfermagem. Com colegas assim, não precisamos de inimigos.

De que falo? Após a intervenção da Ordem dos Enfermeiros (OE) - relacionada com a vacinação em Farmácias e por Farmacêuticos - na qual condenou a usurpação de funções levadas a cabo por profissionais de outro âmbito, a ausência de Enfermeiros nos referidos espaços, a formação de Farmacêuticos por Enfermeiros ("Não devem os enfermeiros realizar acções de formação que transfiram para outros profissionais as competências da actividade profissional" ) e aconselhou a população a não aceitar este procedimento em Farmácias que não disponham de Enfermeiros, eis que algumas colegas aceitaram colaborar com a Ordem dos Farmacêuticos (OF) na formação dos mesmos:

Curso de Administração de Injectáveis (IS de Ciências da Saúde Egas Moniz, apadrinhado pela OF)

Módulo 1 – Relação Utente/Farmacêutico
Módulo 2 – Princípios Gerais de Assepsia
Módulo 3 – Procedimentos de Suporte Básico de Vida para Farmacêuticos
Módulo 4 – Aspectos Farmacêuticos da Prestação deste Serviço
Módulo 5 – Injecção Intramuscular
Módulo 6 – Injecção Subcutânea
Módulo 7 – Técnica de Injecção IM
Módulo 8 – Técnica da Injecção SC

"Traidoras" que leccionam o curso (merecem divulgação em hasta pública):

Cidália Maria da Cruz Silva Patacas de Castro link1 link2

Hortense Maria Tavares Simões Cotrim link1 link2

A 1 de Outubro iniciou-se a vacinação nesses estabelecimentos comerciais. Aguarda-se a "intervenção judicial" que a OE referiu e prometeu, assim como as medidas punitivas para os elementos acima inscritos, que violam descaradamente os estatutos da OE, merecendo consideração por parte do Conselho Jurisdicional! Ou será que a OE se revelará cúmplice desta situação, compadecendo com a mesma?

Este assunto certamente não ficará esquecido, e se for necessário avivar a memória da OE, os Enfermeiros cá estão para o efeito. Caso algum colega tenha conhecimento de alguma situação semelhante, faz parte das suas obrigações o dever de denunciar.

Comments:
A Grande Purga estalinista chegou à Ordem dos Enfermeiros. Estes enfermeiros são uma verdadeira comédia! Hilariante! Mesmo assim ainda querem que lhes concedam alguma credibilidade. Que falta de noção.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Suscita-me completo repúdio pela decisão destas duas Enfermeiras, ainda que englobadas num projecto da Cooperativa de Ensino Superior ESSEM e ANF, em mininistrarem estes "cursos de administração terapêutica" [para farmacêuticos].

Independentemente das posições individuais face ao tema e da falta de bom senso patente nesta decisão, para não falar no "bom associativismo" que deveria existir entre colegas de uma mesma profissão, gostaria de expressar algo que me parece consensual.

A proliferação deste tipo de cursos conduz há "tecnicização" de procedimentos muito mais complexos do que o simples acto de "administrar terapêutica", com prejuizo para as populações e ganhos em saúde muito questionáveis. Estas meras "tarefas" não têm em conta um modelo que cuidados globais, uma vez que o corpo de conhecimentos/competências para administrar terapêutica é apenas um apêndice desfazado do corpo de conhecimentos/competências base de um farmacêutico.

Certo é também que o Regulamento de Exercício Profissional de Enfermagem (REPE) é um documento muito estimado pelos Enfermeiros, mas que tem de estimado o quanto tem de vago e pouco explicito. São fáceis de encontrar as fragilidades legais do documento, uma vez parece ser apenas um preâmbulo, faltando-lhe um desenvolvimento consistente e consentâneo. Assim, o REPE necessita de ser rapidamente revisto a fim de determinar explicitamente as áres de competência/funções do Enfermeiro, salvaguardando a sua exclusividade nessas mesmas funções, por ser o profissional de excelência para a sua assumpção/execussão.

Gravíssima é também a abertura de um IMPORTANTE PRECEDENTE para este tipo de cursos poderem vir a ser ministrados a outros "técnicos" de saúde ou mesmo "auxiliares de técnicos", sem qualquer preparação para tal! Com a banalização dos cuidados de saúde todos lucram, à excepção dos Enfermeiros e das populações, que assistem e continuarão a assistir à degradação dos cuidados de saúde.

Nota final para referir que as duas Enfermeiras (e não encarem isto como um ataque pessoal, mas como uma proposta mais do que justa)deveram ser levadas ao Conselho Juridiscional da OE, EM TEMPO ÚTIL, por quebra grave dos Estatutos, sendo EXEMPLARMENTE PUNIDAS! Não me cabendo mim proferir tal decisão, parece-me importante que esta punição impeça o uso do título profissional de Enfermeiras, na leccionação destes cursos e outras actividades lectivas em que participem. Vamos confiar no CJOE!

A OE deve ainda iniciar um processo negocial/judicial com/contra a OF/ANF, a fim de fazer valer os direitos de todos os Enfermeiros e o interesse inequívoco das populações e da qualidade dos cuidados.

Enf. Luis R.
 
Espero que a OE puna de forma inequívoca estas duas "enfermeiras".
 
Com um pouco de sorte até a mãe vendiam por meia dúzia de tostões!
 
Estas duas enfermeiras não podem, legalmente ser punidas por ministrarem uma formação técnica a profissionais que legalmente podem exercer os actos decorrentes de tais formações. Claro que a nível de solidariedade para com a profissão estas duas enfermeiras têm uma postura reprovável. Mas objectivamente a OE nada pode fazer para as punir, até porque a lei geral se sobrepõe a quaisquer considerandos de ordem "moral".Só nos resta desacreditar veementemente esta medida. Quanto às formadoras, devíamos divulgar as suas identidades a toda a profissão, para que toda a gente saíba onde habitam os cancros da Enfermagem.
 
Concordo com o anónimo acima. Parece-me obvio, do mesmo modo como a OM não pune os medicos que leccinam anatomia nem a OF os farmaceuticos que leccionam farmacologia.
A partir do momento que estão legalmente habilitados, não me parece que a ordem possa fazer alguma coisa, e ainda assim uma excomungação a meu ver é exagerada.
 
"Estas duas enfermeiras não podem, legalmente ser punidas por ministrarem uma formação técnica a profissionais que legalmente podem exercer os actos decorrentes de tais formações"

Se me disser onde está escrito que os farmacêuticos podem administrar terapêutica através de procedimentos invasivos...
Não se esqueça que esses procedimentos são reservados a "médicos e enfermeiros"!!
 
Se reparar bem a legislação não diz que a vacinação pode ser feita por farmacêuticos, mas sim que pode ser feita em farmácias por pessoal legalmente habilitados!

É um pormenor MUITO importante!
 
O problema é que os farmaceuticos fazem e sempre fizeram procedimentos invasivos nas analises clinicas, especialmente nas colheitas EV e de outros fluidos biologicos e está contemplado nos estatutos
 
Este "Doutor Enfermeiro" está a arranjar lenha para se queimar. Meu caro, se o meu nome fosse colocado numa página online desta forma garanto-lhe que você tinha a vida estragada.
 
Não vou comentar a maneira como o DE colocou aqi o nome das duas Enfermeiras em causa, nem a legitimidade para o fazer! Mas é de coragem, lá isso é!

E para os anónimos todos que comentaram no sentido de as Senhoras Enfermeiras não poderem ser punidas estão redondamente enganados. Não podem ser punidas judicialmente, mas o parecer do CJOE pode ser no sentido de lhes retirar as carteiras profissionais, não podendo exercer Enfermagem num pais, por um determinado período. Seria exemplar e importante!
 
"Não podem ser punidas judicialmente, mas o parecer do CJOE pode ser no sentido de lhes retirar as carteiras profissionais, não podendo exercer Enfermagem num pais, por um determinado período. Seria exemplar e importante"

Vai uma aposta?
 
Não critico o DE, é mesmo assim, coragem. Se andarmos aqui no diz que disse não saímos da cepa torta.

Também espero que a OE intervenha.
 
Francamente... muito bem Dr. enf., fez bem e dizer que trai a profissão!

Quero ver o que a Ordem vai fazer...
 
Desculpem, o comentário anterior tem um erro:

Francamente... muito bem Dr. enf., fez bem em dizer quem trai a profissão!

Quero ver o que a Ordem vai fazer...
 
qualquer dia temos farmaceuticos a ensinar a administra injectáveis nas escolas de enfermagem
 
ASSIM É QUE É A FORCA PARA ESSAS MULHERES!!!!
O DR ENFERMEIRO TEM UNS TOMATES DO CARAÇAS PARABENS E DEIXE ESTAR O NOME PARA SEMPRE PARA TODOS VEREM QUEM SÃO!!!!!!

HAHAHHAHAHAHAHAH!!!!!!!
 
É extremamente importante denunciar estas situações.

Recentemente uma colega nossa também me informou que na zona do Porto existem pessoas da OE responsáveis pela formação de Farmacêuticos na área em questão... Vergonhoso!
 
Caros colegas
Quando eu descobri este anúncio nem queria acreditar e por isso fiz o post no meu blog.

Mais uma vez proponho que todos os lerem este blog e a Revolta do Enfermeiro enviem o link do anúncio para a Ordem dos Enfermeiros.
E para quem está a referir que o que o colega DrEnfº ao expor os nomes destas Sras.está a cometer alguma ilegalidade engana-se!
Querem mais exposição do que o próprio cartaz que anuncia o curso??
 
Eu se fosse a bastonária dava uma lição exemplar. E quanto à universidade deixada de reconhecer o curso dos Enfermeiro que dela saíssem!!
 
Só se pode dizer uma coisa:

Mais um par de "Cangalheiras" para ajudar a enterrar a nossa Classe.

Uma sugestão carissimo, DE ...., mude a imagem para um par de enfermeiras a pregrarem um caixão e a martelar uma pedra onde se devia ler. RIP - aqui jaz uma outrora classe profissional digna, respeitada e agora atraiçoada por alguns dos seus.
 
"qualquer dia temos farmaceuticos a ensinar a administra injectáveis nas escolas de enfermagem"

A ensinar como se administra injectáveis talvez não, mas os Farmacêuticos já leccionam diversas cadeiras nos diversos cursos de enfermagem espalhados por este país!
 
Os farmacêuticos até são háveis a vender comprimidos ao estilo merceeiro ou a aconselhar um perfume, protector solar ou creme para as rugas...o resto é muita areia para a camioneta deles!
 
Quando e onde será a decapitação dessas duas miseráveis? Quero ver as suas cabeças rolar.
 
"RIP - aqui jaz uma outrora classe profissional digna, respeitada e agora atraiçoada por alguns dos seus."

Os enfermeiros nunca foram respeitados. São e serão sempre o servente do senhor doutor.
 
"Os enfermeiros nunca foram respeitados. São e serão sempre o servente do senhor doutor."

Os enfermeiros sempre foram respeitados, menos por alguns que continuam a tentar denegrir a nossa classe, outros que se dizem membros de uma equipa multidisciplinar, outros por interesses politicos, outros por interesses economicos, outros por "dor de cotovelo", ou apenas ...... por falta de Bom Senso. Onde Impera o Senso Comum, são esses que não respeitam nem a dos enfermeiros, nem qualquer outra sequer!
 
Esfolem-nas vivas! MORTE AOS TRAIDORES! CABEÇAS A REBOLAR! VENHA A GUILHOTINA!!!
 
É vergonhoso que enfermeiros se vendam por tão pouco... Por meia dúzia de tostões abriram precedentes para perdermos algumas das coisas que outros demoraram anos a alcançar. Perdemos respeito na comunidade e funções que são nossas... com isto são menos uns postos de trabalho para os colegas recem licenciados... Espero que a Ordem intervenha porque senão é a confirmação que só pago cotas por ser obrigatório! Precisamos de ser unidos e de nos defendermos!
 
Meus caros amigos.

Ou eu percebi mal, ou tenho a explicação para o sucedido:

Estas "Sr.as" não são ENFERMEIRAS.
São professoras em escolas de enfermagem!

Eu acho que isto explica tudo.
 
Em complemento do meu anterior post:

... é que não tem nada a ver. São coisas completamente distintas. Até o ministério que as tutela é diferente.

Ai, ai... isto dava pano pra mangas.
 
Traição é a palavra que tenho conhecido demais nos últimos 2 meses. Qual hiena faminta, a traição vive da dilaceração da alma e do corpo da enfermagem.Os vampiros sobrevoam com asas negras e olhos sanguinolentos , à espreita do coração aberto e sem defesa, para nele espetarem os seus dentes sugadores e esvairem a energia da enfermagem. Mas esses grupos de vampiros e hienas ainda não chegam nem nunca chegarão para sugar a energia vital da enfermagem. Eu Acredito na força e na união dos enfermeiros.
 
Eu, se tivesse uma farmácia, contratava um enfermeiro e dáva-lhe 50 cêntimos por cada vacina aplicada...coitados eles estão tão desesperados !
 
Sabiam que uma grande parte das professoras de enfermagem que leccionam nas ESE não têm cedula profissional da OE?????????????????????

Mesmo sendo responsaveis por alunos em estágios....consideram-se professoras e não ENFERMEIRAS!!!!

Como tal, não se inscrevem na OE....ALGUÉM ACREDITA NISTO????
 
é uma questão de saber se estão inscritas ou não.
 
Os professores enfermeiros (que por alguma razão não gostam de ser apelidados com o segundo nome) deviam também exercer a profissão no "terreno".
Certamente os farmacêuticos não estão nem estarão habilitados ao que o Ministério da Saúde lhes propõe.
A OE deve actuar em conformidade para defender a profissão.
A OE finalmente, tomou uma posição de força, mas deve ir mais além, com o nosso apoio. Não podemos ser meros espectadores, quando nos assaltam a profissão.
A OE deve pensar seriamente em pormenorizar e especificar o REPE.
 
VERGONHA é o que essas senhoras deviam ter!!!

façam barulho! mostrem que estão descontentes com a situação! a revolta continua!!!
 
Invejosos! E depois vêm para aqui lamentar-se que os médicos guardam só para si determinadas técnicas e procedimentos, porque caso contrário os enfermeiros até os executariam melhor...Ah!A!Ah!
 
Só podiam ser srs doutoras, porque Enfermeiros são os trabalham.

Mas a culpa, é dos Enfermeiros que acompanham os alunos em estágios nas instituições de saúde.

Se fossem acompanhados, por os ditos senhores professores, não teriam tempo para serem devassos da profissão de Enfermagem.

A ordem que os ponha no sitio.
Mas, é farinha toda do mesmo saco valha-me Deus.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
"Certamente os farmacêuticos não estão nem estarão habilitados ao que o Ministério da Saúde lhes propõe."

Já está a ser feito há uns dias, tem tudo corrido bem e a afluência é exponencial. Parece-me que afinal os enfermeiros não são os únicos profissionais hábeis para dar picas.
 
É vergonhoso... Ainda me recordo aqui à poucos dias, quando conversava com uma colega minha que tinha acabado, no mesmo dia, de terminar esta tal formação para administrar vacinas. E não é o meu espanto, quando no desenrolar da conversa, muita coisa ficou por ser ensinada... questionando eu se aprendeu assim, ou assado, e aprecio que a formação, foi mesmo muito básica, ministrada esta, por enfermeiros. Enfim, fiquei a pensar... como será possível isto estar acontecer, pelo menos que fosse uma formação adequada e menos básica. Ainda muita tinta vai correr, esperando que ninguém saia lesado fisicamente com um possível acto menos profissional. Ainda à dias deparei-me num noticiário, a ver uma farmacêutica a desinfectar o local, vejam só, friccionando com a luva o dito braço do paciente.
 
Eu vi no noticiário uma campanha de vacinação em que, vejam bem, vacinavam as pessoas na rua e de pé...
 
Ah e eram duas enfermeiras!
 
OS ENFERMEIROS DEVIAM ORGANIZAR PIQUETES À PORTA DAS FARMÁCIAS E DISTRIBUIR PANFLETOS AOS SEUS CLIENTES, ALERTANDO PARA O FACTO DE QUE A VACINAÇÃO FEITA POR FARMACÊUTICOS NÃO APRESENTA OS NÍVEIS DE SEGURANÇA EXIBIDOS PELA MESMA TÉCNICA QUANDO EXECUTADA POR UM ENFERMEIRO...É A MESMA COISA QUE UM CHAPEIRO SE METER A MUDAR O DISCO DE EMBRAIAGEM DE UM AUTOMÓVEL!POR CERTO ELE JÁ NÃO ARRANCARÁ MAIS...
 
"Parece-me que afinal os enfermeiros não são os únicos profissionais hábeis para dar picas..." (O OUTRO LÁ DE CIMA ET AL)

Mais ou menos...
Mas seguramente os farmaceúticos não serão os únicos habilidosos na arte do balconismo. Nem TÃO POUCO serão os "mais" habilidosos em manipular químicos. Nem tão pouco os mais indicados em biotecnologia (SEGURAMENTEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!!!!!)
Bejam lá que até querem "aplicar" "cuidados farmacéuticos" (esta é o cúmulo da estupidez). Hem? Mas afinal quem é que quer ser enfermeiro?? Querem sub-repticiamente adquirir uma competenciazita aquui, outra ali e voilá, a malta dos sete ofícios...
 
"OS ENFERMEIROS DEVIAM ORGANIZAR PIQUETES À PORTA DAS FARMÁCIAS"

Já se sabia da falta de formação cultural, científica, cívica, etc., etc., etc., dos enfermeiros (basta ver o vídeo publicado abaixo, neste blogue, em que mostram alguns dos mais "finos" exemplares da espécie, com o seu característico ar grotesco e modos, enfim, a cair para o brejeiro) pelo que até já não me admiraria nada que algo como o que propõe este outro fino exemplar da espécie acontecesse... Onde é que estes senhores vão buscar inspiração? Aos talibã? À Al-Qaeda? E que tal colocar bombas nas farmácias? Eu tinha vergonha de ser enfermeiro - aliás, como a maioria deles TEM.
 
Epá, é que ninguém liga "peva" aos enfermeiros: nem Governo, nem Ministério da Saúde, nem Associação Nacional das Farmácias, nem INFARMED, nem Ordem dos Farmacêuticos... nem sequer os DOENTES! Triste sina ser enfermeiro.
 
Para mim, já não são enfermeiras....
 
Nós, de facto, somos muito IMPORTANTES... Senão vejamos:

- Não constituímos nenhum poderio económico!
- Não temos lobbies associados!
- Não damos nem recebemos viagens/valores como prémio do nosso exercício profissional!
- "Ninguém nos liga peva" - como diz o caro anónimo acima - OU talvez DIZEM QUE NÂO LIGAM, porque estão cá todos a comentar!

ORGULHEM-SE ENFERMEIROS!
Pouco são os que reconhecem socialmente a nossa importância e mérito merecidos, mas (quase) todos os que passam por Nós, acabam por saber que somos os pilares que sustentam o Serviço Nacional de Saúde, já que grande parte do resto está corrumpido por números: Administrações, Médicos e Farmacêuticos incluídos.

Gostava de ver estes três sózinhos à solta num hospital sem Enfermeiros! eheh
 
Os meus parabéns ao DE por ter denunciado as colegas traidoras, pode ser que elas sintam alguma vergonha por aquilo que fizeram!!!Agora, outra coisa que eu tenho observado já há algum tempo nos comentários feitos neste blog: aparecem vários comentários a dizer que os enfermeiros não são importantes, não são ninguém, são criados dos médicos, etc., obviamente escritos por médicos, famacêuticos e alunos destas mesmas disciplinas, mas, estava cá a pensar, se nós somos assim tão desprezíveis, porque é que andam a ler os nossos blogs e a dar opiniões ridículas e sem fundamento? Hum, a mim parece-me que devem ser profissionais frustrados com o dia-a-dia laboral, pois, pelo menos na instituição onde eu trabalho, há tanta incompetência, tanta niglegência e tanta falta de responsabilidade, que se não fossem os enfermeiros, o doentes estavam bem arranjados. E ninguém nos põe a mão em cima, antes pelo contrário.
 
"Mas seguramente os farmaceúticos não serão os únicos habilidosos na arte do balconismo. Nem TÃO POUCO serão os "mais" habilidosos em manipular químicos. Nem tão pouco os mais indicados em biotecnologia"

huguinho, está tão, mas tão redondamente enganado, vê-se mesmo que vive nas enfermarias e tudo o resto é nevoeiro para si...pobrezinho. ****
 
"Os enfermeiros nunca foram respeitados. São e serão sempre o servente do senhor doutor"

Meu caro. na sua ignóbil inconsistência de semântica, tente interpretar a sua afirmação com base sólida na experiência do dia-a-dia de um enfermeiro (entre milhares):
1. aquando da presença e/ou manifestação de qualquer intercorrência, descompensação bioquímica, orgânica e/ou funcional (anatomo-patológica) o enfermeiro actua.
2. o médico, APENAS actua na impossibilidade legal do enfermeiro (análise ética e/ou deontológica da situação). deste modo o dito cujo (médico) só actua quando o ENFERMEIRO O CONTACTA.
3. e agora para finalizar: no meu serviço o médico apenas PRESCREVE OS FÁRMACOS ADMINISTRADOS previamente pelo enfermeiro.
numa situação de urgência, o aguardar tempo, que por minimo que seja pode ser fatal ao doente, revela-se na competência, brio e destreza profissional do enfermeiro.
se possuo os conhecimentos, os saberes académicos para actuar ninguém me pode impedir para tal, pois poderia incorrer numa pena de negligência sabia!
E, seu caramelo, SEI MUITO BEM AS DOSES A ADMINISTRAR (PESO/KG ETC...)
 
Primeiro acho imensa piada a quem comenta de uma forma irónica, denigrente e absurda a minha, nossa classe de enfermagem sem se identificar... só por aí já vemos o "tipo" de pessoas com que estamos a lídar...
Segundo, o que o Dr. enfermeiro escreveu e denunciou com o nome dessas duas "senhoras" só prova que ainda existem enfermeiros que se preocupam e lutam pela dignidade da profissão. Desesperados como disse alguém acima? Não meu caro, quero ver quem vai ficar desesperado quando alguém fizer uma reacção anafilática a determinado injectável...
Tenho pena que certos colegas não se preocupem com esta e outras situações, principalmente os mais recentes. Tenho 3 anos de profissão, tenho MUITO orgulho em ser enfermeira e não me vou conformar com migalhas que nos são atiradas, vou lutar e reinvindicar os meus direitos, aliás não pedimos nada a que não tenhamos direito legalmente...

Assinado: Enfermeira Liliana
 
http://farm2.static.flickr.com/1324/1191063692_c27c9954e8.jpg

Eu quero é uma destas!!!!
 
O curriculo e a formação que colegas fazem deve e tem que ser ponderado .


O facto de se ter Formadoras (Enfermeiras) neste curso atesta que os Enfermeiros são de facto mais preparados e deveriam ser o unico profissional a Vacinar.

Neste aspecto a Ordem dos Farmaceuticos está a aceitar este facto ao convidar estas duas colegas.

Por outro lado as Enfermeiras em questão ao aceitarem ministrar esta formação estão a aceitar que se faça vacinação nas farmacias por um profissional que não Enfermeiro! Recorde-se que a nossa Ordem afirmou ser contra este facto, pelo que estas colegas estão a actuar contra um parecer da sua própria Ordem.

Por acho que deveria existir um parecer da Ordem sobre este facto, pois certamente "caçadores " de curriculo e de formação abundam (infelizmente) na nossa formação e não desejo ver em breve Enfermeiras a "ensinarem" em 10 horas curso para realizar um parto ao Bombeiros!
 
Há três profissões formadas na arte de curar: médicos, enfermeiros, parteiras.
Nenhum deles pode dar cobertura a curandeiros, sejam na área médica ou de enfermagem. (DL 32670).
Fica claramente demonstrado que certos docentes não quiseram ser enfermeiros, porque estes não tinham estatuto à altura da sua ganância.
Vemo-las a venderem o que não é seu: a Enfermagem.
Oxalá os verdeiros enfermeiros nunca percam a compostura, perante os comentaristas do tipo que encontramos acima.
Convem ter sempre presente que do coice de um burro ou duma mula ou mú, ninguém está livre. Venham os coices que nós saberemos rechaçá-los.
 
a ordem sempre foi rápida a castigar enfermeiros por situações que muitas vezes nem culpa tinham. Será que desta vez por serem senhoras enfermeiras professoras a resposta vai ser diferente....?
 
A OE podi realizar campanhas de sensibilização nos meios de comunicação social.
Então os farmacêuticos querem ser também enfermeiros, será que têm mais jeito para enfermeiros do que para farmacêuticos?
D.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Minha querida e estimada criatura, um grande bem haja pela abordagem tão ternurenta e amável de sua parte. Na verdade gosto mais de Huguito, mas por ser para si pode ser como escreveu (sem deferências).
Ora como compreenderá o "nevoeiro" reporta-nos para uma matéria, que SEGURAMENTE escapa à sua (vossa) "esfera" académica. Portanto está a falar de algo que não domina, ou será que estou errado? Bem, com um pouco de "jeitinho" e os geofísicos têm os dias determinados...
Mas caríssimo, o nevoeiro é uma situação transitório, já a ignorância, a arrogância e/ou presunção, essas, só com a terra.
 
Para quem disse que essas sras. enfermeiras formadoras se venderam por meia dúzia de tostões,fiquem sabendo que o cursinho de 20 horas custa a módica quantia de 850 euros por cabeça.
 
é só inveja...AHAHAH.
Se fossem voces a ser convidados nem pestanejavam, mas como foram estas professoras e como só por sertem professoras vocês já não podem com elas, é só dizer mal. Tanta inveja faz mal à saúde.
 
Uma reação anafilática??!!! Lamento informar mas isso já aconteceu..... pois aqui atrasado estava a falar com um farmacêutico, meu conhecido,e este contou-me que uma vez um TÉCNICO estava a administrar uma injecção.... e o que aconteceu.... a pessoa desenvolveu uma reação anafilática... e o fizeram????!!!... Ora bem colocaram a pessoa fora da farmácia e chamaram o inem!!!! MAS QUE ATITUDE... É muito bonito quando se administram vacinas e nada acontece.. o problema é quando as coisas menos inesperadas acontecem.... e aí todos fogem a "sete pés".. como por exemplo colocarem o utente fora das instalações!!!

Gostava de referir, também, que a admministração de vacinas tendo vindo a ocorrer antes ao dia 1 de Outubro de 2008.

Cumprimentos a todos os meus colegas enfermeiros!
 
Os cães ladram e a caravana passa.
 
"Há três profissões formadas na arte de curar: médicos, enfermeiros, parteiras."


Gostei da parte das parteiras.....


Incrivel
 
Porquê que subitamente tantos profissionais decidiram querer ser enfermeiros? São eles farmacêuticos, fisioterapeutas, doulas,etc. Afinal a Enfermagem até é uma profissão apetecível...
 
O dôtor enfermeira está é com dor de coto porque não está a ganhar a pipa de massa que essas duas miseráveis estão a ganhar!!! ESSA É QUE É ESSA!!!
 
Ninguem pode criticar estas senhoras, porque realidade é OS DOCENTES DE ENFERMAGEM ESTÃO SEVERAMENTE DESATUALIZADOS, e então foram dar formação a Farmaceuticos. Eu como Enfermeira oriento alunos e quando eles vão administrar teraputica a relidade é que nem por sombras eu me punha nas mãos deles e proquê porque a teoria é bonita mas a prática..., cabe-nos a nós ensinar, não é?
Pois agora levanto uma questão:
Se os alunos de Enfermagem com tanta hora de teoria e pratica nos bonecos chegam aos ensinos clinicos assim, os farmaceuticos onde é que praticaram?
Resp: Espero que nos braços destas enfemeiras teoricas E NÃO EM COBAIAS CHAMADAS CIDADÃOS/UTENTES/CRIANÇAS/INOCENTES/...
 
Alguém que recorde à sra Enfermeira/Professora/coordenadora de Licenciatura em Enfermagem as competencias do Enfermeiro de Cuidados Gerais da Ordem dos Enfermeiros:
83 – Promove e mantém a imagem profissional da enfermagem.
87 – Actua como um modelo efectivo

É de preocupar a formação dos futuros licenciados em enfermagem da Escola Egaz Moniz quando estas duas senhoras, com papeis tão importantes numa licenciatura, como é que estes estudantes têm como modelo efectivo duas professoras de enfermagem que foram contra orientações da OE. Além de uma punição disciplinar deveriam ser afastadas do ensino de enfermagem - mas isso não cabe à OE mas sim ao MCTES.
È sem sombra de duvida um mau exemplo para os futuros colegas - que coitados, não têm culpa da sede de dinheiro, falta de escrupulos e desespero por notoriedade publica - que assim se vão formando com um quadro de valores desprezíveis para a profissão.
Estas senhoras NÃO PODEM sair impunes destas acções - para bem do nosso futuro e da idoneidade dos nossos Orgãos...

MNeves
 
Só hoje me foi dado a conhecer que a professora Hortense (que por acaso é a responsável da Licenciatura em Enfermagem da Escola Egaz Moniz - cooperativa de ensino nacionalmente reconhecida pelo facto de numa marca de margarina constar o seu nome) dignificou a profissão ao leccionar, com a sua reconhecida mestria, um curso modular para farmaceuticos.
Gostaria de saber se alguém já cumpriu a sua obrigação como enfermeiro em participar FORMALMENTE ao Conselho Jurisdicional a actividade destas duas senhoras?

Enf MC
 
As formadoras que o post menciona desitiram da respectiva acção por pressão do estabelecimento de ensino.
 
Mas alguem participou formalmente ao Conselho Jurisdicional? O que decidiram? Sempre serão punidas?
 
Eu sou aluna de enfermagem da escola. E considerava essas professoras excelentes educadoras, que defendiam os ideais de enfermagem. Fiquei mto desiludida! :(
Espero que com isto tudo não prejudique a nos alunos..agora e no futuro para entramos no mercado de trabalho.
 
"Espero que com isto tudo não prejudique a nos alunos..agora e no futuro para entramos no mercado de trabalho."

De facto lamento por si, ser formado(a) nessa essa escola não será um excelente cartão de visita. Contudo, se se mostrar competente e mercedora do titulo profissional de enfermeira não creio que vá ter problemas por causa da insanidade de duas pessoas.
Boa continuação de estudos.

M. Neves
 
OS SENHORES ENFERMEIROS NADA DIZEM QUANDO EXECUTAM ANALISES NOS SERVIÇOS DE SANGUE" É SÓ COMPETENCIA", QUANDO FAZEM ELETROCARDIOGRAMAS" QUE BONS QUE SÃO" JÁ SÓ FALTA RECEITAR FARMACOS, TENHO A CERTEZA QUE APLICARIAM TODO O VOSSO SABER.
NÃO PERCAM O VOSSO TEMPO HA MUITOS RABOS PARA LIMPAR.
 
muito triste é este "anonimo" que acha que o trabalho de enfermeiro se resume a limpar rabos, qd precisares dos nossos cuidados verás que isso será o menos importante. sem nós o hospital nao funciona ou há duvidas disso?
 
EU É QUE LHE LIMPAVA AS NALGAS MAS ERA A PONTAPÉ!!!!
 
É SÓ DOR DE COTOVELO!!!!METAM-SE NOS VOSSOS BLOGS E NÃO PROVOQUEM QUEM TRABALHA!!!!ESSA DE LIMPAR AS NALGAS A PONTAPÉ É MUITO BOA!!
 
Tt coisa só pq os farmacêuticos vão administrar umas vacinazitas?
Com tt polémica parece que é só essa a capacidade dos enfermeiros e que com isto ficaram sem razão para a vossa existência!
Pois secalhar é... é que picar fazem vocês bem, agora saber o que estão a administrar e porquê ...UPS!
 
A disciplina de farmacologia tb existe em enfermagem, e para tua informação os enfermeiros tb sabem lêr e verificar a bula dos medicamentos e toda a informação que está disponivel sobre os mesmos,....como vê os enfermeiros estão em vantagem , além do conhecimento dos medicamentos os enfermeiros sabem administrar injectaveis muito bem, havia de esperimentar.
 
Essa Sr.ª Prof.ª Dr.ª Coordenadora Hortense é frustrada!
 
Para quem não sabe, a Dona Hortense vai abrir um curso de técnicos de enfermagem nessa mesma escola. Acho que é o extremo da indecência só para ganhar mais uns trocos. Penso que uma denúncia era bem empregue, visto que esta senhora, mãe de filhos e mulher de muitos, não tem respeito pela própria profissão e pela futura de muitos. Tenho dito!
 
Tomaram muitos de voces aqui chegarem ao calcanhar dessas duas Senhoras que aí estão. Grandes Professoras!
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AmazingCounters.comVisitas ao blog Doutor Enfermeiro


tracker visitantes online


.

Novo grupo para reflexão de Enfermagem (a promessa é: o que quer que ali se escreva, chegará a "quem de direito")! 

Para que a opinião de cada um tenha uma consequência positiva! Contribuição efectiva!