terça-feira, novembro 18, 2008

Bem pagos?


Em tempos afirmei que a classe de Enfermagem é patológicamente heterogénea (sim, porque a heterogeneidade só é vantajosa até certo ponto...). Porquê? Porque em determinadas posições, que deveriam ser unânimes no seio de uma classe que quer evoluir, não existe consenso, o que dificulta qualquer estratégia interventiva.

Numa altura em que se aguarda a proposta - por parte da tutela - para a nova carreira de Enfermagem (e porque não uma reformulação do conteúdo funcional?), eis que ouço um exemplo dessa heterogeneidade. Diz uma Enfermeira-Chefe:

"Os Enfermeiros são muito bem pagos. Não acho que devam ganhar mais dinheiro."

Conseguiu a proeza de me deixar incrédulo.

Comments:
Provalvelmente sofre de Alzheimer!!!!

Ou será esquizofrénica???
 
Enfermeira-chefe?

Sim, de facto ELA deve ganhar bem, e devem-lhe ter pago bem para dizer isso!
 
Se olharem para a tabela salarial de um enfermeiro chefe ficarão supresos!! E muitos ainda têm horário acrescido (vejam exemplos nos hospitais de Lisboa e não só...)

E preferível pagar bem a dois ou três, e manter o resto do pessoal controlado pelos chefes, não é srs. administradores?
 
Nisto de ordenados há coisas com as quais concordo e outras que não.

Sabendo que toda a gente considera que deveríamos ganghar como licenciados, pergunto :

Mas quanto ?

Igual para todos dentro da mesma categoria, independentemente dos anos de serviço ?

Igual para todos independentemente das competências profissionais efectivamente demonstradas por cada um, como ocorre agora ?

Os especialistas, independentemente de poderem ser mais novos devem ganhar o mesmo ou muito menos que um graduado como acontece agora ? ( principalmente aqueles graduados - a maioria- que se limitaram a "deixar correr a carreira sem terem feito nada para evoluirem profissionalmente ?

A estas questões é que gostaria que me respondessem...
 
É por termos como superiores pessoas assim que estamos como estamos... Não me importava de trocar de ordenado com essa enfermeirita para ver como é que ela conseguia sobreviver durante um mês com o que eu ganho!!
 
Algumas chefias rezem pelo seguinte:
"quanto mais tirar aos meus subditos, mais eu ganho"

Felizmente nem todas são assim...
 
Qualque enfermeiro chefe no hospital onde eu trabalho é especialista, mas não faz nada que seja a sua especialidade, faz sim trabalho que pode ser feito por qualquer administrativo.....pede material faz o horario, faz a manutenção do serviço.
È esta gente que temos á frente de uma equipa de enfermagem.
 
"...faz sim trabalho que pode ser feito por qualquer administrativo.....pede material faz o horario, faz a manutenção do serviço."


Então proponha que esse "administrativo" chefie o seu serviço e depois fique funcionalmente dependente dele... para isso e tudo o resto. Vai ver que gosta.
 
anonimo das 9:30

Não se preocupe... Espere mais um pouco que a nova carreira vai terminar com essa "praga". As chefias dos serviços vão passar a ser uma fruto de uma função e não decorrente de uma categoria. Qualquer um ( mesmo qualquer um, quer seja enfermeiro, médico ou outro técnico de saúde, que tenha formação na área da gestão de serviços de saúde ) vai poder ser o seu p´roximo chefe. Depois já pode pode "bater" à-vontade no seu futuro chefe...principalmente se não for enfermeiro !!!
 
"Qualque enfermeiro chefe no hospital onde eu trabalho é especialista, mas não faz nada que seja a sua especialidade, faz sim trabalho que pode ser feito por qualquer administrativo....."

Conhece as funções de enfermeiro - chefe da actual carriera que ainda está em vigor ? Alguma vez confrontou o seu chefe com elas e com o porquê de ( segundo diz )não as exercer ?

Então , onde está essa coragem toda ???
 
Estimados, estimados,
Por essa malta (os tais chefes) nem uma palha. Nem por esses nem por supervisores, directores e o diabo a sete...
 
" Por essa malta (os tais chefes) nem uma palha. Nem por esses nem por supervisores, directores e o diabo a sete..."

As generalizações são por definição , no mínimo...perigosas !

Ao generalizar, está a incluir no lote, por exemplo, o seu preclaro amigo DE, que é chefe.
 
Pois como estao todos com o vencimento, mais o rendimento máximo para amendrontar os enfermeiros que trabalham, ameaça-los de despedimento se fizerem greve,obriga-los a fazer turno extras sem receber um xavo, obriga-los a fazer transferências de doentes a 7 euros á hora,etc, como acontece no centro hospitalar de tras-os-montes, nomeadamente no hospital de chaves, está tudo bem . Só por isto recebem mais 20% no ordenado.
Para que queremos nós chefes, supervisores e enfermeiros directores na enfermagem?
 
Pois...resumindo-me aos factos:
a) A tabela salarial da classe de enfermagem é aquela que mais tem uma discrepância entre a base e o topo em comparação com outras classes (incluindo a dos médicos)- parece-me que isto influência bastante o "desinteresse" das elites de enfermagem em lutar de forma agressiva pelos direitos da larga maioria dos enfermeiros que estão na base.
b) Estatiscamente a remuneração média do enfermeiro em Portugal está entre as mais altas da europa (?), apesar da obvio desrespeito pela LEI que o estado comete ao não os pagar como licenciados no minímo.
www.hospitalportugal.blog.com
 
Sim, ela é que deve ganhar bem.
Não me importava nada de ganhar o que ela ganha.
A maioria dos chefes ganham 3x mais e trabalham 3x menos que um simples enfermeiro... e é quando trabalham.

Mandem essas bruxas nojentas prá fogueira! É graças a essa gente que a nossa classe está miseravel.
 
Mais complicado do querer mudar a nossa carreira é ter colegas que acham que a actual carreira de BACHARELATO é bom.

A minha mãe é professora e quando passaram a Licenciados os mais novos Professores achavam que deviam ganhar como Licenciados , assim formaram um novo sindicato e surpresa auferiram como Licenciados. Em suma chegamos a ter Professores com muitos anos de serviço ver esses professores Licenciados ganharem tanto como eles.

Em Portugal passou-se o mesmo em Enfermagem . Ou seja quando passamos para Licenciados everiamos ter impos-to logo ao GOverno Ordenado e carreira de Licenciados.Faltou-nos o saber na altura, o apoio para reclamar-mos o que devia ser nosso por direito.Pior do que isso foi aina ouvir como ouvir na altura em que terminei a Liceciatura e já reclamava a Carreira de Licenciados, colegas a dizer querias ganhar tanto como eu que já trabalho à mais tempo só porque és licenciado.

Sempre respondi sim! Se a formação nos concede novos saberes que os outros colegas não o têm isso tem e deve ser valorizado.

Termino citando Manuel Alegre : “Os 120 mil professores que foram para a rua manifestar-se por causa de uma avaliação burocrática dificilmente voltarão a votar no PS”.

Deixo a pergunta e os Enfermeiros não guardam na memoria os anos de débito por uma nova carreira?

Já me alonguei...
 
Enfim... são pessoas como o Nandinhus (que raio de nome) que podem criar mau estar e vergonha a excelentes enfermeiros, como pessoas e profissionais, quando têm de se assumir como "colegas" de Nandinhus!Sr. Nandinhus é por causa de pessoas como VOCÊ que a profissão esta´como está!
Nandinhus... porque não te calas?
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
"Se olharem para a tabela salarial de um enfermeiro chefe ficarão surpresos!!" (...) "E preferível pagar bem a dois ou três, e manter o resto do pessoal controlado pelos chefes, não é srs.administradores?"

Não conheço essa tabela salarial. Tem ordenados milionários?
Não são os administradores que decidem os ordenados dos enfermeiros nos hospitais públicos. Crianças não se metam na conversa dos adultos.
Mais um post repleto de comentários ausentes de análise e reflexão. Isto não são comentários dignos de meninos licenciados... Tirem os óculos de cabedal e pensem um bocadinho antes de escrever!
 
Caro DE,
seria muito pertinente ter a identidade da enfermeira-"chefe" em causa.

É necessário nesta altura do campeonato todos sabermos com quem podemos ou não contar!

Estas pessoas têm de ser conhecidas publicamente.

Saudações
 
"Nisto de ordenados há coisas com as quais concordo e outras que não.
Sabendo que toda a gente considera que deveríamos ganghar como licenciados, pergunto : Mas quanto ? Igual para todos dentro da mesma categoria, independentemente dos anos de serviço ? Igual para todos independentemente das competências profissionais efectivamente demonstradas por cada um, como ocorre agora ? Os especialistas, independentemente de poderem ser mais novos devem ganhar o mesmo ou muito menos que um graduado como acontece agora ? ( principalmente aqueles graduados - a maioria- que se limitaram a "deixar correr a carreira sem terem feito nada para evoluirem profissionalmente ? A estas questões é que gostaria que me respondessem... "

Sou do tempo em que o curso de enfermagem era um bacharelato. Quando passou a licenciatura foram estes os argumentos que o governo quis ouvir por parte dos enfermeiros, para manter os ordenados na mesma.
Só oito anos depois fiz o complemento de formação, no entanto sempre fui da opinião que que quem fosse acabando a licenciatura ganhasse como tal (mais do que eu). Mas foi sempre este tipo de discurso que fui ouvindo. Medo que os mais novos fossem ganhar mais... Era tudo o que o governo queria ouvir. Os professores nunca se portaram assim. Cheguei a ouvir este tipo de palavras em reuniões organizadas pelos sindicatos. Provavelmente os gajos dos sindicatos também tinham o mesmo medo.

Diariamente trabalho com enfermeiros que demonstram uma elevada destreza mental e capacidade de análise, e depois nestes aspectos políticos e muito importantes para o seu futuro e quotidiano, argumentam como se fossem limitados intelectualmente.

Quem só de enfermagem sabe, nem de enfermagem sabe. Vamos ser cidadãos
 
Caro "eu perturbo",
só não o faço porque colocaria em causa o meu anonimato. Apenas e só por isso.
Eu sou um dos maiores adeptos do "dar-nomes-às-pessoas-responsáveis".
 
Qualquer chefe que sejá médico continua a dar consultas ou a fazer cirurgias... eu gostava de perguntar aos chefes de enfermagem porque é que subindo a chefes deixam de prestar cuidados e só se dedicam a trabalhos administrativos.
È está a classe que temos...com chefes assim não vamos a lado nenhum.
o chefe tem de dar o exemplo... motivar, trabalhor,supervisionar, estar sempre na linha da frente.
 
anonimo das 12:22

Aqui está uma questão interessante com a qual concordo no essêncial.

Quem conheçe a actual carreira sabe que a categoria de graduado integra também as funções de enfermeiro e a categoria de especialista integra também as funções anteriores. Mas o mesmo não se passa com o categoria de enfermeiro chefe cujas funções estão direccionadas para a gestão global de um serviço ou área de enfermagem e que engloba as vertentes da gestão de recursos materiais/equipamentos, humanos e da qualidade dos cuidados prestados. É aqui o busílis da questão - para se avaliar a qualidade dos cuidados prestados e o desempenho e competências demonstradas pelos elementos da equipa, É PRECISO ESTAR LÀ, onde estas "coisas" se verificam. Reconheço que em grande parte tal não acontece.
 
anonimo das 1:47

um dos grandes problemas da enfermagem é esse os que estão a frente da classe não estão lá "É PRECISO ESTAR LÁ" porque se assim não for não passamos do bla.. bla..bla
 
"Não são os administradores que decidem os ordenados dos enfermeiros nos hospitais públicos"

Não são os administradores que "oferecem” horários acrescidos aos enfermeiros chefes e os retiram aos que prestam cuidados efectivos aos doentes?

Não são os administradores que decidem a quem pagam horas extraordinárias?
E a quem não pagam?

Eu também acredito no Pai Natal, no Homem Aranha, no Super – Homem - Sou uma criança!

Amigo:

Os enfermeiros não são parvos, estúpidos e burros, têm é medo das represálias!...mas às vezes a coisa estoura!!!!

BUMMMM!

Não conhece as tabelas?

Tem que se esforçar e estudar mais, está chumbado. Já não progride para o escalão seguinte.


Bombásticamente Abespinhado!
 
BEM PAGOS?

Sim ela deve ser bem paga para dizer essa barbaridade...
Eu tenho 20 anos de profissão e estou como graduado índice 155escalão 3, e pelos vistos...
é por estes srs. e sr(as). que a enfermagem não vai a lado nenhum.
"Um Viva a estes Chefes".Que se esquecem de todos os que lutaram para terem a posição que têm na profissã. Há alguns que até se esquecem que são enfermeiros, acima de tudo...
Cumprimentos...
 
Caros colegas, existem coisas mais importantes do que os Enfermeiros Chefes. A carreira tem de ser a nossa preocupação. E ao que parece nao vai nada bem.
Já ouvi o meu sindicato dizer que foi traido pelo SEP nas negociações. Não sei o que esta gente anda lá a fazer. É tudo farinha do mesmo saco. As cotas sabem eles utilizar bem, mas defender os Enfermeiros....
 
Ao estimado comentador que teve a amabilidade de me citar,
Quando escrevi que efectivamente não me seduz a combatividade sindical por "personagens" que muito pouco têm feito de positivo pela enfermagem é porque, até ao dia de hoje, muitos foram os exemplos (infelizmente) que atestam a minha argumentação. Ainda nos tempos de estudante "encontrei" algumas personagens caricatas (para não dizer desprezíveis). Nesta minha ainda breve experiência profissional (7 anos, +-) raros são os casos que contrariem o que escrevo. Aquilo que vejo, mais aquilo que me chega ao conhecimento. Esquecem-se ALGUMAS dessas personagens que estão a lidar com elementos com uma formação diferenciada, licenciados, que têm outro tipo de pretensões/ambições que não passam pela subalternidade ou polimento das divisas. Isso são resquícios/memórias que infelizmente não se poderão apagar da historia da enfermagem portuguesa dos últimos anos (não se depender de mim).
Mais haverá para dizer, mas terá que ficar para outra altura.
Cenas dos próximos capítulos...
 
se calhar a sr.ª queria dizer que alguns enf. ganham bem demais para o que valem...
Não a interpretem mal... ela só podia estar a referir-se a ela própria!!!
 
os enfermeiros não ganham bem ponto final. nem mesmo esses chefes que não gostamos
 
Colegas,
temos que saber incorporar o PAPEL DE LICENCIADOS no nosso dia-a-dia...Para podermos EXIGIR temos que demostrar o CARACTER CIENTIFICO das nossas funções...Mas, na pratica ainda não se vê nada ou quase nada...os poucos enfermeiros que tentam marcar a viragem são logo oprimidos ou desvalorizados.

Diariamente, assisto a situações em que os procedimentos de enfermagem tendem a ser BANALIZADOS, tendem a perder a SUA CIÊNCIA...E a CULPA É EXCLUSIVAMENTE NOSSA.

Por exemplo, quantos de nós executa pensos sem aplicar correctamente a técnica devidamente aprendida na formação base...PINÇAS PARA QUÊ, É MAIS FÁCIL UTILIZAR O MÉTODO "MÃO NA MASSA"...E DE PREFERENCIA SEM LUVAS ESTERIZADAS.

Temos que deixar a ARTE DE IMPROVISAR (IMPROVISAR UM KIT DE PENSOS, DE ALGALIAÇÃO, ETC) e DAR CIÊNCIA À NOSSA ARTE.

Ainda estou no inicio da minha carreira (3 Anos) e já estou cansada de trabalhar com certos colegas que MALTRATAM A PROFISSÃO.

É claro que existem excepções, felizmente também tenho colegas com quem muito tenho aprendido e que tudo fazem para dignificar o papel dos enfermeiros. É com a ajuda deles que todos os dias dispo a farda com a noção de que "Dei o meu melhor...Mas, acima de tudo, que ainda tenho muito mais para Dar".

Este é apenas um desabafo de uma colega que SIMPLESMENTE quer ser enfermeira.
Sem querer ferir susceptibilidades, PlanetaM
 
"Não se tira proveito sem mérito"

Colegas, temos que demostrar o nosso mérito.

P.S. No seguimento do Post Anterior

PLanetaM
 
Estou a ver que continua a reinar a confusão relativamente à remuneração dos Enfermeiros.
A questão da remuneração nada tem a ver com o ser bom profissional ou não, mas sim com a relação da oferta e da procura no mercado de trabalho
Se houvesse muita oferta de médicos (coisa que a ordem dos médicos nunca permitiria) e pouca oferta de enfermeiros, certamente as coisas seriam diferentes.
Por isso, não vale a pena vir falar de QUALIDADE, quando essa questão é absolutamente irrelevante relativamente à remuneração.
Os culpados desta situação, somos nós, pactuamos, impávidos e serenos com a abertura de inumeras Escolas Privadas, e agora, valha-nos Deus que a culpa é do Governo...
 
Se todos os enfermeiros ganhassem como ela, não tavamos mal, n...
Mas como nem podemos ter esperança de chegar a ganhar ao que ela ganha por mais anos que trabalhemos...
 
dr enfermeiro,isto é uma frase solta em que contexto a tal chefe disse isso?

eu concordo que muitos enfermeiros ganham MUITO PARA AQUILO QUE FAZEM.

qUANTO AO ANONIMO DAS 12.22DEVERÁ LER A CARREIRA saber quais são as funções das diferentes categorias,para saber quais são as suas funções.

A ENFERMEIRA CHEFE É A CHAVE DO BOM FUNCIONAMENTO DE UM SERVIÇO. Para isso deverá ter várias caracteristicas de líder do grupo.flor
 
Sim se calhar ela ganha bem demais para as funções que exerce...
Tristeza, por isso não vamos a lado nenhum...
Li
 
Em resposta ao anonimo 10:28.

Quem deve ler, o que diz a carreira de enfermagem relativamente ás funções do enfermeiro chefe, talvez esse enfermeiro, que deve ser chefe, e não sabe as suas funções.

o que eu disse . e volto a repetir, o enfermeiro chefe deve prestar cuidados, para ser "A CHAVE DO BOM FUNCIONAMENTO DE UM SERVIÇO"

Para ser um bom lider tem que saber ser, saber estar e SABER FAZER.
 
SABER FAZER!!! Os enfermeiros chefes? Poucos, muito poucos.
 
Os Enfºs gestores, poucos são os que nao maltratam os colegas.(muito poucos, rarissimos)
 
Vá lá, não sejam exagerados! Ela tem razão.
Vive-se muito bem com o salário de enfermeiro, principalmente contratado. Muitos colegas mais novos recebem entre 3 e 5 euros/hora (recuso-me a acreditar nos 2,5 euros, é pura e simplesmente um mito urbano, como aquele em que nos roubam 1 rim e acordamos numa banheira de gelo ou que o Elvis foi raptado por ET´s!) e os mais sortudos auferem +- 900 euros/mês, é MAIS DO DOBRO do salário minimo! Falo por mim, chega bem. Dinheiro a mais pode gerar maus vicios...
A frugalidade é a palavra de ordem!
Vamos regressar aos primórdios da enfermagem. No inicio, cuidava-se POR CARIDADE, agora vamos prestar cuidados na PRECARIDADE :)
Fiquem bem, tenho que ir, a ver se passo no Banco Alimentar antes de ir fazer noite, com suplementos pagos a 25% entre as 22h e as 7h. Não tenham pena de mim! Sempre tenho uma ceiazinha fornecida pelo hospital e um lugar quentinho para passar a noite, há quem esteja bem pior :), e em troca, só tenho que zelar pela vida e bem estar de dezenas de almas...
 
"Vá lá, não sejam exagerados! Ela tem razão.
Vive-se muito bem com o salário de enfermeiro, principalmente contratado. Muitos colegas mais novos recebem entre 3 e 5 euros/hora (recuso-me a acreditar nos 2,5 euros, é pura e simplesmente um mito urbano, como aquele em que nos roubam 1 rim e acordamos numa banheira de gelo ou que o Elvis foi raptado por ET´s!) e os mais sortudos auferem +- 900 euros/mês, é MAIS DO DOBRO do salário minimo! Falo por mim, chega bem. Dinheiro a mais pode gerar maus vicios...
A frugalidade é a palavra de ordem!
Vamos regressar aos primórdios da enfermagem. No inicio, cuidava-se POR CARIDADE, agora vamos prestar cuidados na PRECARIDADE :)
Fiquem bem, tenho que ir, a ver se passo no Banco Alimentar antes de ir fazer noite, com suplementos pagos a 25% entre as 22h e as 7h. Não tenham pena de mim! Sempre tenho uma ceiazinha fornecida pelo hospital e um lugar quentinho para passar a noite, há quem esteja bem pior :), e em troca, só tenho que zelar pela vida e bem estar de dezenas de almas..."

Este comentário merece ser replicado

Parabéns ao autor anónimo

Replicadamente Abespinahdo!
 
O representante dos "anónimos &Cª Ltdª da carreira da 9:48, veio pôr o ovo que aberto dizia; então pode bater no seu chefe que pode não ser enfermeiro, porque a chefia passa a ser uma função (queria dizer cargo) e não categoria.
Este gajo é "médico" e está inscrito naquela pós graduação em gestão de serviços de saúde que a universidade dos católicos militantes está a fazer, para depois a ordem dos médicos reconhecer e dar como aptos.
Duas oerguntas se impõem:
1 - então a gestão não é dos administradores e não é a sua ordem que reconhece estas pós graduações?
2 - a ordem dos médicos não é para reconhecer as especialidades médicas?
3- a universidade não tem competência para garantir por si só a idoneidade da formação?
Imagine-se que um enfermeirro vai tirar essa pérola sapiente (prenhe de sabedoria) e vai à ordem dos médicos para que lha reconheça porque quer ser chefe de médicos (e bem precisam de quem os meta nos eixos), será aceite como tal, ou só há reconhecimento na ordem para os médicos que querem ser chefes de enfermeiros.
É uma subida honra para os enfermeiros todos serem candidatos a mandarem neles.
Vai ser bonito quando estes fizerem o mesmo!...
 
"Não conheço essa tabela salarial. Tem ordenados milionários?
Não são os administradores que decidem os ordenados dos enfermeiros nos hospitais públicos. Crianças não se metam na conversa dos adultos.
Mais um post repleto de comentários ausentes de análise e reflexão. Isto não são comentários dignos de meninos licenciados... Tirem os óculos de cabedal e pensem um bocadinho antes de escrever!"!!!

O post ao qual respondes não é meu, mas após pensar um bocadinho, decidi escrever:
Trabalho num hospital PUBLICO (EPE) e garanto que as administrações podem alterar os ordenados, e de que maneira!
Conheço um exemplo excelente, O MEU
pagam-me suplementos nocturnos a 25%, e não recebo um centavo por trabalhar durante o dia aos fins de semana e feriados. Há meses que não oiço falar do pagamento de horas extraordinárias, independentemente da sobrecarga nos horários (o que é que são 35h e uns quantos feriados em debito há 3 meses??)
Vários enfermeiros-chefe têm horário acrescido, se não estou em erro, +37%, uma recompensa por espremerem as equipas até à exaustão...
Já não falo dos enfermeiro membros dos CA... isso sim são salários milionários.
Os poucos enfermeiros especialistas contratados como tal, recebem significativamente menos do que colegas da FP também especialistas.
E, por favor, não me digam que "no caso dos contratados é diferente", também somos ENFERMEIROS a desempenhar funções DE ENFERMAGEM em hospitais publicos, e somos SÓ cerca de 1/3 ou mais das equipas.

Com os melhores cumprimentos, uma criança licenciada, que gosta de se meter na conversa dos adultos, porque ajuda a desenvolver capacidades de análise e reflexão...
 
Olá!
Sou Médico e já fui Enfermeiro...e analisando os papéis...os Enfermeiros têm um pagamento mais que justo!

Tendo em conta as responsabilidades que são todas delegadas, por nós, MÉDICOS!

Não assumem decisões clínicas, porque, não possuem competências para tal! Não vão querer de certo comparar os 13 anos de formação que tive com os 3 ou 4 que alguns de vocês possuem!

Este até era um bom blog...agora é um mercado de propaganda sócio-emocional...
 
Pedro Tavares, ainda bem que se foi embora da Enfermagem, não precisamos de cromos, assim. A gente vê-se numa cama de um hospital.

Saudações de um Enfermeiro.
 
O Sr. Pedro Tavares, se tivesse um pingo de dignidade, calava-se.
Ainda bem que se foi embora.
Gente dessa, os doentes, dispensam.
Com orgulho.
Enfermeira.
 
Sr Dr Pedro Tavares,
"responsabilidades delegadas"??!! chamem-me burra, mas não percebo. As responsabilidades não se delegam, ASSUMEM-SE! Quando muito, delegam-se tarefas, sob supervisão, a quem obedece a uma determinada hierarquia e, tanto quanto sei, os enfermeiros e os médicos ainda pertencem a hierarquias diferentes, ou não?
O que o sr faz é efectuar prescrições, que nós, os demasiado bem pagos enfermeiros, decidimos, OU NÃO, cumprir, ASSUMINDO AS NOSSAS RESPONSABILIDADES.
Para esclarecer, segundo a wikipédia (recorrendo ao que no momento está mais à mão):
Responsabilidade é a obrigação a responder pelas próprias acções, e pressupõe que as mesmas se apoiam em razões ou motivos.
A decisão clinica cabe, única e exclusivamente ao médico, e a decisão referente aos cuidados de enfermagem cabe apenas ao enfermeiro.
13 anos e 2 cursos superiores (bem, se calhar na sua perspectiva, 1 curso superior e 1 inferior...) e AÍNDA NÃO COMPREENDEU ISSO?
Só lamento que tenha desperdiçado alguns anos da sua vida numa profissão que, tanto quanto me parece, nunca compreendeu, nem tão pouco respeitou. Pode ser um bom médico, mas tenho a certeza que nunca foi um bom enfermeiro.
Cumprimentos,
ORGULHOSAMENTE ENFERMEIRA
PS - se calhar pode recorrer à hipnose para esquecer que alguma vez teve uma profissão tão indigna da sua pessoa, fica a sugestão...
 
Onde está o cromo que delega as suas responsabilidades?

Cá para mim deve ter deixado uns neurónios "chamuscados" no meio de tantos "anos" de formação!
 
Esse tem vocação para chefe...
É mais fácil delegar responsabilidades do que assumi-las :)
Apoiado, orgulhosamente enfermeira
UM MUITO ORGULHOSO ENFERMEIRO, MAL PAGO, MAS ORGULHOSO
 
Esse tal pedro tavares é mais um garnizinho armado em galo... a falar com tanta falta de nível nem parece k estudo 13anos...
13 anos pra só dizer palermices...imagino em serviço...
ORGULHOSAMENTE ENFERMEIRO e por opção, pois se kisesse tinha nota para me candidatar a ser da sua classe, ou melhor, da falta dela...
 
pedro tavares, se nao delegassem tantas funçoes talvez, talvez trabalhassem um pouco
se ja foste enfermeiro devias ter mais respeito pelo curso que tiraste....
voces costumam dizer que os enfermeiros sao frustrados, devo dizer-te que nao sou, mas tu ja foste e continuas a ser, assim nao vais ser feliz....tira outro curso, casa e tem filhos...
vais ver que ate encontras felicidade noutras coisas da vida...coitado
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AmazingCounters.comVisitas ao blog Doutor Enfermeiro


tracker visitantes online


.

Novo grupo para reflexão de Enfermagem (a promessa é: o que quer que ali se escreva, chegará a "quem de direito")! 

Para que a opinião de cada um tenha uma consequência positiva! Contribuição efectiva!