segunda-feira, abril 19, 2010

3 grandes Enfermeiros, 3 grandes exemplos... (TVI)


video


Enf. Belmiro Rocha – Presidente da AP Enfs Reabilitação (APER); Enf. Chefe Pneumologia – CHVNG/E
Enf. Francisco Mendes - Enf. Chefe SU Pediatria do HSJ - Porto
Enf. João Gomes – Enf. INEM - Caldas da Rainha

Comments:
Os GRANDES enfermeiros são aqueles que vivem no anonimato e lutam pela dignificação da enfermagem em todos os campos!
 
ULTIMA HORA

Ministério da Saúde anuncia que terminaram as negociações com os enfermeiros.

Conclusões:
Manter as remunerações até 2013.
 
Muitos parabéns aos colegas pela participação e óptima imagem que transmitem dos Enfermeiros ao povo português! É destes exemplos que necessitamos, desta "exposição" constante na TV nacional! Para que se conheça quem são os enfermeiros e principalmente o que fazem!
 
muito bem colegas, muito bem =)
 
É disto que precisamos: uma aproximação à comunidade e o realce do que de melhor somos capazes de fazer. Pena é que as condições de trabalho dos enfermeiros se estejam a aproximar perigosamente do que se passou num passado recente. A cuidar de 20 doentes, dos quais 8 totalmente dependentes de cuidados de enfermagem para satisfazerem as necessidades mais elementares à sobrevivência, um enfermeiro sózinho não consegue dar uma boa imagem da profissão. Continuamos a ser um bando de "elas", "meninas", que, de avental e cabeça no ar, grita e corre pela enfermaria a tentar despachar trabalho. Atende telefones, anda atráz dos médicos a tapar buracos e cala. Cala porque se não cala alguém se encarrega de o calar.

Levem também essa enfermagem às televisões e mostrem à população os podres dos serviços de saúde.
 
Boa tarde a todos os "descontentes" e também a todos os que se encontram "contentes"... eu sou enfermeira e actualmente encontro-me a a desempenhar a profissão em França... e, surpresa minha quando uma colega de trabalho me aporta duas folhas de jornal e vem com ar surpreso falar comigo...como imaginam a mesma reportagem do "Libération"...condições precárias dos empregados da administração pública em Portugal!

a noticia sortiu em mim duas reacções diferentes e deveras opostas...

----como estão fartos de o saber, o estado de empregabilidade no ramo enfermagem...está péssimo (bem isto para quem não tem factor C), então por necessidade vim trabalhar para este país que acolhe todos os que desejam ter a sua oportunidade... ----

a noticia publicada sortiu em mim um estado de VERGONHA, pois na verdade é mesmo uma vergonha toda esta situação retratada e vivida em Portugal, posso dizer que a reacção geral de todo o pessoal como quem trabalho foi de incrédulo espanto...por outro lado senti orgulho em saber que existem corajosos para darem a cara por aquilo que toda a gente critica e nada fazem...

Em tom de apelo peço a mais "corajosos" para fazerem este tipo de acção, abrirem as portas da vergonhosa realidade que se passa actualmente em Portugal...já que em Portugal "ninguém nos ouve"...
 
Muito Bom. Dar visibilidade ao trabalho de um enfermeiro é muito importante neste momento.
Parabéns a estes 3 enfermeiros.
 
Bem hajam colegas. Retrataram a enfermagem actual. È excelente divulgar as diferentes áreas de intervenção dos enfermeiros desta forma tão natural. Sentimos mesmo que este é o vosso quotidiano na profissão.
 
O senhor bloqueia todos os comentários menos abonatórios. A VERDADE NÃO SE ESCONDE!
 
Precisamos de mais colegas nas TV, Radios etc.
A VISIBILIDADE DA ENFERMAGEM faz-se aparecendo.
Quem não aparece, esquece...
Temso de deixar de viver na sombra.
 
Belmiro Rocha a Presidente da SRNorte!
 
Parabéns ao Belmiro ao Francisco e ao João pelos seus relatos. Dignificar a profissão em todos os campos também é: difundi-la; aparecer; publicar; intervir; participar; fazer bobby...
 
APOIADO-
Muito obrigado a estes Srs. Enfermeiros pela divulgação do que é ser enfermeiro, a enfermagem e os nossos representantes de enfermagem devem por os olhos aqui. A Sr. Ministra devia ver e ouvir esta pequena entrevista e observar o comportamento da plateia que com muita atenção ouviu estes excelentes enfermeiros.
OBRIGADO.
 
Permitam-me uma análise mais objectiva:

14:53 “encontram a pessoa no outro dia de manhã”
Então é esta a resposta que os enfermeiros dão aos casos, por exemplo, de morte súbita?
Se isto é verdade, então tem razão aquele médico que diz que a maioria das pessoas que morrem nos hospitais, tem as 6 da manha como a hora do óbito (enfermeiros só dão conta disso a essa hora!)

15:25 “não tem que haver dor; cuidados paliativos”
Ninguém foi capaz de dizer ao Sr. Goucha que o controlo da dor não depende apenas da prescrição de medicamentos. Mal estariam os enfermeiros se assim não fosse!

18:27 “as principais situações para que somos chamados, resolvem-se com uma palavra amiga”
!!!!!
Qualquer dia, deixamos de ter INEM!

19:36 “passei à frente de toda a gente”
Bonito exemplo, Sr. Luís Goucha!

20:42 “avaliação sem aparelhos”
Estranho! Pensava que o INEM dispunha dos melhores equipamentos…

23:22 “é difícil reverter uma fibrilhação ventricular”
Então para que servem os DAE e o decreto lei que os regulamenta?!
Ver link http://emedicine.medscape.com/article/760832-overview

24:45
Adorei ver o entusiasmo (?????) do enfermeiro, à chegada da pessoa que terá salvo! E claro, como não poderia deixar de ser: o “fantasma” da Dr.ª Tânia…

Talvez por tudo isto, é que os enfermeiros foram convidados para este programa e não para outro…
 
"é sempre mais facil criticar do que fazer..."
já dizia o ditado e é bem verdade.
 
Pior do que fazer (se calahar com a perfeição possivel), é não fazer nada!
 
Os meus parabens.Precisamos de estrategias inovadoras. E a meu ver devem de entrevistar os enfermeiros que trabalham no terreno, muitas das vezes sem condições e desmotivados. faltam líderes com perfil. Força.
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AmazingCounters.comVisitas ao blog Doutor Enfermeiro


tracker visitantes online


.

Novo grupo para reflexão de Enfermagem (a promessa é: o que quer que ali se escreva, chegará a "quem de direito")! 

Para que a opinião de cada um tenha uma consequência positiva! Contribuição efectiva!