sexta-feira, dezembro 31, 2010

2011, ano crucial!

Desejo a todos os colegas e amigos, com um cumprimento muito especial a todos aqueles que estão de serviço, um bom ano para 2011.

Será, inequivocamente, um ano decisivo (com alguns aspectos positivos a antever). Imensas lutas a pelejar e outras tantas decisões - capitais -  a tomar. Portanto, pé direito por favor.

Para todos, votos de sucesso pessoal e profissional, com saúde e felicidade. O destino somos nós que o traçamos.

DE

Comments:
Bom ano caríssimo colega. Sucesso pessoal e profissional, e quem sabe (a bem da enfermagem), num cargo da OE.

desassossego
 
:) tenho o privilégio de saber alguns desses segredos :)))
Por isso DE, força aí! Sr. enfº, conheço-o relativamente bem e sei que que a vontade é férrea. Que faça no país aquilo que nos sabemos que faz onde nos sabemos que está. Cumps
Consigo será mesmo um bom 2011
 
Bom 2011 DE.
 
Feliz Ano para o colega DE e para todos os colegas que pensam Enfermagem e tudo farão para a melhorar e fortalecer numa época que se avizinha dificil,do lado de fora, mas que internamento podemos e devemos mudar, ano especial!!!!! Felicidades para os que acreditam...
 
feliz ano novo para o DE e todos os enfermeiros que defendem a enfermagem.

Estou aqui para fazer a minha parte, principalmente quando houver eleições.

Mas o grande problema da enfermagem está no " saber ser, saber
estar" não tanto no saber saber ( teoria ).

Penso que a filosofia das escolas não preparam os alunos para a união, mas sim para a competição.

Micas
 
Desejo um bom ano a todos os colegas.
Vou só comentar a imagem que parece a nossa carreira a fugir-nos das mãos, não por culpa dos enfermeiros mas sim da OE e principalmente Sindicatos de enfermagem que não souberam aproveitar a união dos enfermeiros nos momentos de luta.
Obrigado e mais uma vez bom ano para todos os verdadeiros enfermeiros.
 
UM BOM ANO PARA TODOS E O MELHOR PARA A ENFERMAGEM.


São os votos de flor
 
Ninguem diz nada.....

Parece que todos os enf. adormeceram?

Sabem quando vamos ter eleições para a ordem?

Vamos ter que trabalhar para poder mudar a enfermagem...

Vamos guerreiros da enfermagem.

Vamos DE ajudar.


Para mudar o rumo da enfermagem
contem comigo, no meu local de trabalho.

Micas
 
Ninguem diz nada.....

Parece que todos os enf. adormeceram?

Sabem quando vamos ter eleições para a ordem?

Vamos ter que trabalhar para poder mudar a enfermagem...

Vamos guerreiros da enfermagem.

Vamos DE ajudar.


Para mudar o rumo da enfermagem
contem comigo, no meu local de trabalho.

Micas
 
Enfermeiros manifestam-se contra regulamento interno do Hospital de Tondela
Ontem
Mais de 40 enfermeiros concentraram-se hoje à entrada do Hospital de Tondela, em protesto contra um regulamento interno que lhes altera os horários de trabalho e termina com a lista de profissionais disponíveis para transferências inter-hospitalares.

Apesar da chuva, mais de quatro dezenas de enfermeiros concentraram-se ao longo da manhã junto à entrada principal do Hospital Cândido de Figueiredo, em Tondela, onde foi colocada uma faixa onde se lia "contra a arrogância e prepotência, os enfermeiros dizem não ao regulamento interno".

Vítor Duarte, enfermeiro há 13 anos, contou que a criação do regulamento interno a alterar os horários de trabalho, por parte do conselho de administração do hospital, deixou a maior parte dos colegas desmotivados.

"Tínhamos um horário com turnos de oito horas e agora só há dois turnos de sete horas, o que fez com que a partir das 22 horas só fique um enfermeiro por serviço, quando antes eram dois no mínimo", informou.

Conceição Ferreira, enfermeira há 11 anos, lamenta que esta orientação tenha sido decidida sem que tivessem sido consultados.

"Com estas alterações, não se fazem as 11 horas de intervalo entre turnos que deveria haver", alegou.

Além da mudança dos horários de trabalho, que consideram acontecer por "meras razões economicistas", os enfermeiros do hospital de Tondela criticam ainda o fim da lista de profissionais disponíveis para transferências inter-hospitalares.

O dirigente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, Alfredo Gomes, explicou que esta medida faz com que os enfermeiros que estejam a trabalhar tenham que abandonar o serviço para acompanhar doentes a outras unidades de saúde.

Apontou o caso do período nocturno, em que só está um enfermeiro por serviço e em que uma possível saída deixaria o serviço sem qualquer enfermeiro.

"As orientações que estamos a dar aos enfermeiros é que numa situação de transferência de doentes, nunca abandone o serviço sem ter um outro enfermeiro para o substituir", informou.

Alfredo Gomes explicou ainda que os enfermeiros estão descontentes com a situação criada pela unidade de cuidados continuados, que foi construída, mas não está em funcionamento.

"O Hospital de Tondela esteve encerrado um ano e tal e gastou mais de um milhão de euros para abrir uma unidade de cuidados continuados, chumbada pela Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados, porque não tem o mínimo de condições", criticou.

Alfredo Gomes aproveitou ainda para se congratular com o facto de, durante o dia de hoje, já ter sido resolvida uma das questões que os trouxe à rua.

"Os dois enfermeiros contratados, que cessaram o seu contrato a 31 de Dezembro e ficariam desempregados, já foram contactados no sentido de realizarem um contrato individual de trabalho", concluiu.

Contactado pelos jornalistas o conselho de administração respondeu através da secretária, afirmando-se indisponível para prestar esclarecimentos.

http://jn.sapo.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Viseu&Concelho=Tondela&Option=Interior&content_id=1747689

Força colegas
 
Enfermeiros manifestam-se contra regulamento interno do Hospital de Tondela
Ontem
Mais de 40 enfermeiros concentraram-se hoje à entrada do Hospital de Tondela, em protesto contra um regulamento interno que lhes altera os horários de trabalho e termina com a lista de profissionais disponíveis para transferências inter-hospitalares.

Apesar da chuva, mais de quatro dezenas de enfermeiros concentraram-se ao longo da manhã junto à entrada principal do Hospital Cândido de Figueiredo, em Tondela, onde foi colocada uma faixa onde se lia "contra a arrogância e prepotência, os enfermeiros dizem não ao regulamento interno".

Vítor Duarte, enfermeiro há 13 anos, contou que a criação do regulamento interno a alterar os horários de trabalho, por parte do conselho de administração do hospital, deixou a maior parte dos colegas desmotivados.

"Tínhamos um horário com turnos de oito horas e agora só há dois turnos de sete horas, o que fez com que a partir das 22 horas só fique um enfermeiro por serviço, quando antes eram dois no mínimo", informou.

Conceição Ferreira, enfermeira há 11 anos, lamenta que esta orientação tenha sido decidida sem que tivessem sido consultados.

"Com estas alterações, não se fazem as 11 horas de intervalo entre turnos que deveria haver", alegou.

Além da mudança dos horários de trabalho, que consideram acontecer por "meras razões economicistas", os enfermeiros do hospital de Tondela criticam ainda o fim da lista de profissionais disponíveis para transferências inter-hospitalares.

O dirigente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, Alfredo Gomes, explicou que esta medida faz com que os enfermeiros que estejam a trabalhar tenham que abandonar o serviço para acompanhar doentes a outras unidades de saúde.

Apontou o caso do período nocturno, em que só está um enfermeiro por serviço e em que uma possível saída deixaria o serviço sem qualquer enfermeiro.

"As orientações que estamos a dar aos enfermeiros é que numa situação de transferência de doentes, nunca abandone o serviço sem ter um outro enfermeiro para o substituir", informou.

Alfredo Gomes explicou ainda que os enfermeiros estão descontentes com a situação criada pela unidade de cuidados continuados, que foi construída, mas não está em funcionamento.

"O Hospital de Tondela esteve encerrado um ano e tal e gastou mais de um milhão de euros para abrir uma unidade de cuidados continuados, chumbada pela Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados, porque não tem o mínimo de condições", criticou.

Alfredo Gomes aproveitou ainda para se congratular com o facto de, durante o dia de hoje, já ter sido resolvida uma das questões que os trouxe à rua.

"Os dois enfermeiros contratados, que cessaram o seu contrato a 31 de Dezembro e ficariam desempregados, já foram contactados no sentido de realizarem um contrato individual de trabalho", concluiu.

Contactado pelos jornalistas o conselho de administração respondeu através da secretária, afirmando-se indisponível para prestar esclarecimentos.

http://jn.sapo.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Viseu&Concelho=Tondela&Option=Interior&content_id=1747689

Força colegas
 
Não me esqueço dos TEPH (conteudos funcionais), das farmacias (vacinas etc), das tolerancias de ponto tiradas, da carreira de enfermagem, da tabrela salarial, da av de desempenho ...................................
temos muito que fazer!
 
Começa bem: http://www.net-empregos.com/detalhe_anuncio_livre.asp?REF=1152607#ixzz1A3pJLvLZ

Ainda agora saiu o resultado do concurso para 99 vagas. Mandaram embora vários enfermeiros... E agora vão buscá-los por sub-contratação?
 
JM

Um excelente Ano 2011.

Continuando um caminho mt longo mas fazendo enfermagem dia a dia.

Agora apenas uma sugestão:

O DE poderia lançar uma petição para terminar com os sindicatos( todos ) de Enfermagem, nestes 18 anos de enfermagem no terreno, nenhum fez NADA, apenas subscrever o que o ministério manda, gastou-se horas , toneladas de papel para meia duzia ter alguns privilégios ,pediram e fez-se greves sem qq resultado etc... todos sabemos por isso terminem urgentemente os sindicatos.

Bom ANO.
 
http://www.peticaopublica.com/PeticaoAssinar.aspx?pi=quotas
 
Caro DE então não fala da reunião da Ordem dos Enfermeiros com o STAE que se realizou ontem dia 13 de Janeiro, para encontrar um caminho para viabilizar o projecto do TEPH?

Como é que o senhor vai manter aquela coluna á direita na pagina principal, a dizer mal do projecto, quando a sua ordem se se reúne para o viabilizar?

Olhe que isto que digo já á publico!
Não sabia?

UM BOM ANO TAMBÉM PARA SI CARO DOUTOR ENFERMEIRO E PUBLIQUE O COMENTARIOS SE FAZ FAVOR, PORQUE AS VERDADES SÃO PARA SER DITAS E LIDAS...
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AmazingCounters.comVisitas ao blog Doutor Enfermeiro


tracker visitantes online


.

Novo grupo para reflexão de Enfermagem (a promessa é: o que quer que ali se escreva, chegará a "quem de direito")! 

Para que a opinião de cada um tenha uma consequência positiva! Contribuição efectiva!