sábado, outubro 29, 2011

Apresentação da candidatura ENFERMAGEM PRIMEIRO - Secção Regional do Sul


quinta-feira, outubro 27, 2011

Calmamente...

Nos Estados Unidos da América foi aberto um processo de reflexão contratual, devido ao facto de uma Enfermeira dos Serviços Prisionais ter auferido de um vencimento de 16 mil euros (fiz a conversão) mensais, em 2010, de forma legítima.

Em Portugal, calmamente, um Médico aufere de mais de 60 mil euros/mês (Algarve), sem pruridos, enquanto outros profissionais da mesma classe usufruem de salário banais: 21 mil euros/mensais (Bragança). A propósito desta última referência, no Hospital de Bragança querem despedir 50 Enfermeiros (mil euros/mensais)! "Medida de poupança", alegam! Todos juntos, somando os seus salários, não pagam sequer um salário mensal ao algarvio... 
.
Nos últimos dias os Médicos lançaram mais um ultimato: "800 médicos com Contrato Individual de Trabalho (CIT) ameaçam uma rescisão em massa para deixar o Serviço Nacional de Saúde se avançar a proposta de Orçamento de Estado de equiparar os seus salários aos da função pública."

Quem não se recorda desta estratégia de roubo ao Estado? Profissionais de Medicina que, de um dia para o outro, mudavam o vínculo e renegociavam para o dobro, triplo ou mais, relativamente ao salário que auferiam.
.
Que saiam os 800! Estou curioso para saber para onde vai a debandada! Quem os absorve? De onde vieram estes, há mais 5200... O sector privado contrata todos? Olhem que não, olhem que não...
.
Isto não é mais do que o fruto da excessiva medicalização do Sistema!

Upgrade funcional para os Enfermeiros...


Será uma proposta a consolidar, sem dúvida, apesar do manancial de perspectivas e interpretações em torno desta questão. Ideologias à parte, segue em diante como sendo mais um passo de um processo que se entende como evolutivo.
Próximo passo: prescrição farmacológica (brevemente).
___________________________________________________________________________
Nota: muito interessante será ler as previsões (e respectivas deduções) do Dr. Michio Kaku, para a Saúde do próximo século.

Um virar de página da Saúde em Portugal...

... aqui.

Afinal a saúde tem solução...



... e vem junto com as caixinhas da farmácia.

quarta-feira, outubro 26, 2011

O "aparelhismo" e o masoquismo.

Enf. Manuel Oliveira (candidato a Bastonário) e a Enf. Maria Augusta de Sousa (actual Bastonária) - o aprendiz e a mentora!
.
Estas eleições para a Ordem dos Enfermeiros estão a revelar um dinamismo sem precedentes (a Ordem também é jovem, note-se). Este dinamismo é ilustrado pelas várias candidaturas (nacionais e regionais) que se têm registado (e que, possivelmente, ainda se registarão). Tem sido interessante estudar este micro-cosmos.
Não é novidade - para quem visita o blog - que estou, convictamente, ao lado do Enf. Germano Couto.
.
Permitam-me vincar que o Doutor Enfermeiro não se sintetiza sentado numa secretária. Vários anos de crítica deram lugar à vontade de consubstancializar o que tenho escrito. 
Por aqui defendi, corporativamente, os interesses dos Enfermeiros, critiquei as incompetências, alertei para os factos, comentei os acontecimentos, saudei as conquistas, reuni uma legião de amigos/colegas e vi nascer alguns inimigos (poucos, felizmente, mas essencialmente noutras classes). Assisti ao decrescer da valorização da Enfermagem, aos atropelos à sua dignidade, as incapacidades negociais e à crescente banalização da profissão.
.
Foi precisamente para inverter o rumo dos acontecimentos que nasceu a ENFERMAGEM PRIMEIRO®. 




Foi erguida por um conjunto de Enfermeiros descontentes, inconformados, prontos  a trabalhar despretensiosamente em prol da classe, a favor da profissão. 
Muita água nos separa das outras estruturas candidatas: a inteligência, visão, filosofia,  formas de intervenção, objectividade e a cultura pró-activa e combativa. Defender-se-ão os Enfermeiros. Não serão encetadas políticas abstractas, desfasadas das necessidades, desprovidas de matéria.
.
Anseio, sinceramente, que as eleições sejam por nós vencidas para que seja possível devolver a esperança aos Enfermeiros, renovar a motivação, re-plantar a dignidade e o reconhecimento sócio-profissional.
.
Mas existem outras candidaturas...
.
A nossa colega Ana Rita Cavaco (ARC), por exemplo, está também na corrida ao Bastão.
.
Iniciou a campanha bem cedo, na idade média, ainda El Rei D. Afonso Henriques discutia a divisão das terras com a sua mãe, D. Teresa. 
Recrutou um conjunto diversificado colegas, muitos deles oriundos, até, de além-mar, crédulos na sua pregação. 
A ARC aposta essencialmente na exploração da falta de conhecimentos (de muitíssimos Enfermeiros) relativamente aos estatutos da Ordem, constituindo propostas desconexas, surreais, impossíveis de se concretizar da forma que propala (ex. redução de quotas, queixa contra o Estado português relativamente aos salários, etc). Vai deixar muita gente triste.
.
Recentemente, o Enf. Sérgio Gomes assumiu-se e saiu do armário sob o lema "Vale a pena ser Enfermeiro". 
O actual Chief Nursing Officer (existência algo controversa no nosso país), desconhecido da massa da classe, lançou uma candidatura acessória, de interesses paralelos.
.
O kick-off foi dado na Tv Enfermagem, recorrendo a conjunto de entrevistas, às quais, confesso, não tive capacidade de assistir até ao fim devido a uma luta desenfreada contra o sono, de tão corriqueiro que era o discurso. Azaranzado pela pela falta de substância, só retive "não-sei-quê-uma-cartilha-para-os-Enfermeiros".
.
Fiquei também com a ideia que pretende fundar uma Ordem dos Doentes dentro da Ordem dos Enfermeiros, e promover a estreia da Enfermagem em feiras e bailaricos
Fica prometido, um dia destes, vou fazer uma segunda tentativa de visionamento (quando cerzir coragem), se, entretanto, o nevoeiro tiver dissipado.
.
À semelhança - e com o mesmo propósito - o Enf. Manuel Oliveira não se lançou, foi, ao invés, lançado. 
Bem-mandado como é, acatou as ordens do aparelho. Por aqui não terei muito a dizer. Mesmo os mais esquecidos estão cientes da miséria constituída nos últimos 8 anos.
.
Sendo o Enf. Manuel Oliveira sinónimo de continuidade de filosofia, políticas, ideologias e inércia, julgo que só um rasgo de masoquismo generalizado é que se poderá elegê-lo como Bastonário. (Os links que que se seguem foram posts escritos sobre/relativos ao Enf. Manuel Oliveira. São oferta minha)
.
Quem quiser continuar a sentir a inacção, falta de visão, o aplauso a maquiavelismos (a exortar e aclamar o aumento de vagas nos cursos), a exigir rácios à-Dali, vote nele.
.
Quem quiser continuar a assistir ao afundar da profissão enquanto se esbanja somas palacianas de dinheiro em congressos de ética e vaidades, vote nele.
.
Quem quiser sentir na pele a usurpação por parte de outras classes profissionais, a falta de organização e regulação da formação, o desequilíbrio entre procura/oferta e a subtracção  à qualidade formativa, vote nele!
.
Quem quiser continuar a ouvir discurso baseados em poesias, fantasias, realidades paralelas  e contextos retrógradas, vote nele!
.
Quem quiser sofrer as consequências da falta de planeamento, projecção e inteligência, vote nele!
.
Quem quiser patrocinar uma visão subserviente, insuficiente na correspondência às necessidades concorrenciais, vote nele!
.
Quem quiser ver a Lucílias Nunes, Marçais Oliveira (e muito mais), Partido Comunista (nem a uma força política de jeito e poder se souberam associar!), e sentir-se ofendido, ao invés de defendido, vote nele!
.
Quem quiser ver os amigos do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses a lutar recorrendo a estratégias  (des)concertadas na luta pelos direitos dos Enfermeiros (ex. andar de bicicleta à volta do hospital; apitar, com um saco de plástico com a palavra "Enfermeiro" escrito nas costas, e com um chapéu amarelo; escrever papéis e afixá-los nos gradeamentos das instituições de saúde; queimar meia dúzia de fardas à espera que os Conselhos de Administração se borrem de medo; discursos megafónicos do homem do cadáver; etc), vote nele.
.
Quem quiser continuar a ser cúmplice de posições extremistas, redutoras, e a insistência de quem "Ordem não pode fazer isto...", "a Ordem não deve fazer aquilo..." (outras Ordens já podem?), vote nele

sexta-feira, outubro 21, 2011

Pela continuidade... mais do mesmo!

As mesmas políticas. O mesmo discurso. A mesma inércia. O mesmo desinteresse. O mesmo mundo cor-de-rosa.  A mesma falta de defesa dos interesses dos Enfermeiros. A mesma ruína.

O Enf. Manuel Oliveira, formalizou a continuidade de uma Bastonária que deixou a Enfermagem tal como hoje está...
Quem quiser mais quatro anos iguais aos últimos oito, por favor votem Manuel Oliveira!

Manuel Oliveira = Maria Augusta de Sousa

terça-feira, outubro 18, 2011

Apresentação da candidatura ENFERMAGEM PRIMEIRO - Secção Regional do Centro


Apresentação da candidatura ENFERMAGEM PRIMEIRO - Secção Regional do Norte


segunda-feira, outubro 17, 2011

Leituras indispensáveis!

Relatório Preliminar sobre a Rede Hospitalar com Financiamento Público link

Análise da Sustentabilidade Financeira do Serviço Nacional de Saúde link

Este último é um dos documentos mais interessantes emanados nos últimos anos e um dos que encerra mais referências à Enfermagem/Enfermeiros.
Apresenta propostas para resestruturação das competências profissionais (com o enfoque principal nos Enfermeiros) e reorganização da estrutura de acessos aos cuidados. É bastante explícito quanto ao sub-aproveitamento dos Enfermeiros em Portugal. Todavia, há que referir que esta análise padece de um grave problema (o que não invalida as conclusões ou medidas propostas), que é a extrapolação de dados/rácios da OCDE no que concerna à Enfermagem, que, sabemos, não têm cabimento na nossa realidade.
Deixo um excerto-exemplo:

"Poderia ser promovida a substituição gradual de Médicos de família por Enfermeiros de família (...).
Os Enfermeiros de família nas suas consultas fariam uma “triagem” dos casos que necessitam de cuidados médicos, no seu sentido estrito, e tratariam daqueles que efectivamente precisam apenas de cuidados primários não-médicos. No caso de haver necessidade de cuidado primário Médico, sempre haveria o Médico generalista (MGF) no Centro de Saúde para atender os utentes.
(...) Dir-se-á que a primeira medida poderia passar, desde logo, pela atribuição efectiva de um Enfermeiro de família aos utentes do SNS, a par do médico de família"

domingo, outubro 16, 2011

Enf. Tiago Lopes, candidato " ENFERMAGEM PRIMEIRO" aos Açores, na RTP.


Liderança, regular a formação (excesso manifesto), valorizar a Enfermagem e os respectivos cuidados, aproximar a Ordem dos Enfermeiros e defender os interesses da classe. 

sexta-feira, outubro 14, 2011

Mistérios (e discriminações incompreensíveis!) do Séc. XXI...


"O candidato a Bastonário dos Enfermeiros Germano Couto denunciou hoje a «discriminação incompreensível» da classe pelas Forças Armadas, uma vez que são os únicos licenciados que não têm acesso direto à carreira de Oficiais." link



quinta-feira, outubro 13, 2011

Citações.


"Um hospital não tem de ser gerido obrigatoriamente por Médicos, já que «as coisas têm que ser tratadas por quem percebe delas»."
Luís Cunha Ribeiro


"Nos hospitais do futuro, existirá a figura do «gestor do doente», que será provavelmente o Enfermeiro."
Manuel Pedro Magalhães

A Ordem de poucos Enfermeiros...


É lamentável a falta de abertura para a igualdade no acesso de todos os colegas à sua participação nas iniciativas da Ordem. 
Promove-se, deste modo, um afastamento de uma organização que se preconiza seja de todos... mas que parece ser de poucos.
Talvez tenha sido por falta de visão e inteligência de alguns, e os interesses de outros, que o cenário da profissão tenha evoluído como evoluiu na última década.

Quando ainda éramos 44 mil...


quarta-feira, outubro 12, 2011

Alguém reconhece.


É verdade...



... que o SEP está em coma? Ou já morreu?

Grupo Técnico para o desenvolvimento dos Cuidados de Saúde Primários



Foi constituído, no dia 4 de Outubro, e publicado em Diário da República, o Grupo Técnico para o desenvolvimento dos Cuidados de Saúde Primários (link).
.
É composto por 10 elementos e conta com a presença de dois Enfermeiros: Enf. Cristina Maria da Costa André Correia (Enfermeira-chefe e Vogal do Conselho Clínico do ACES de Cacém-Queluz) e o Enf. José Pedro Tomé Pardal (Enfermeiro Especialista da Unidade de Saúde Pública Moinhos do ACES de Oeste Sul - Torres Vedras e elemento da Equipa Regional de Saúde Ocupacional, da ARS de Lisboa e Vale do Tejo).

As aves-rapinas...



Foi só depois de "pensar bem" que o Boticário chegou à conclusão que compactuou num roubo sucessivo ao Estado. 
Roubou - enquanto pôde - dinheiro aos bolsos dos utentes e contribuintes (os nossos bolsos), sem nada a opor, sem nenhuma contribuição para corrigir. 
Colaborou na espoliação dos cofres do estado. "Pensando bem", a pílulas sempre foram douradas durante 30 anos... e a dilapidação soube-lhe bem. 

Agora que a margem do saque foi subtraída, confirma (moralmente): o Estado foi lorpa. E ele gostou. Um cidadão exemplo. Um profissional meritoso. 
Quem sabe do assunto, tem consciência que é muito difícil reabilitar flibusteiros...

terça-feira, outubro 11, 2011

Sollari Allegro, um exemplo.

video

Passou recentemente numa reportagem da SIC - a luta do Dr. Sollari Allegro (ex-Presidente do Conselho de Administração do HGSA) contra o cancro. Uma peça jornalística (e uma lição de vida!) muito interessante para todos os profissionais de saúde.

O paradoxo!


"Ordem dos Enfermeiros do Norte contesta ausência destes profissionais na nova ARS" link


"A Secção Regional do Norte da Ordem dos Enfermeiros (OE) contestou hoje a "peculiar" ausência de um Enfermeiro no novo conselho directivo da Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte.

"A secção regional do Norte da Ordem dos Enfermeiros mostra-se surpreendida e apreensiva quanto à constituição do novo conselho directivo da ARS Norte", observa Germano Couto, presidente do conselho diretivo regional da OE, em comunicado enviado à Lusa.
O responsável explica que "não estão em causa as personalidades convidadas" para a nova ARS, "mas sim a peculiar ausência de um Enfermeiro na constituição do conselho directivo"

segunda-feira, outubro 10, 2011

Enfermeiros e Médicos juntos, contra as políticas do INEM


domingo, outubro 09, 2011

Domingos Zen...


"Não são as ervas más que afogam a boa semente, mas sim a negligência do lavrador"
Confúcio

"Enfermeiros arguidos na morte de mãe e filha durante o parto"

No Hospital Distrital de Aveiro. Desconheço o teor da acusação e os factos envolvidos. Há muita matéria para investigar. link

sábado, outubro 08, 2011

Carta de Apresentação - Candidatura "Enfermagem Primeiro"

(Clicar para ampliar e ler)


Ver também:






sexta-feira, outubro 07, 2011

Comissão para a Reavaliação da Rede Nacional de Emergência e Urgência

Foi constituída ontem, e publicado em Diário da República, a Comissão para a Reavaliação da Rede Nacional de Emergência e Urgência (link).
.
É composta por 13 elementos e conta com a presença de dois Enfermeiros: Enf. Armando Leal Almeida (Administração Regional de Saúde do Algarve, I. P.) e pelo Enf. Paulo Emílio da Silva Mota, (Centro Hospitalar de São João, E. P. E.).

quinta-feira, outubro 06, 2011

Faltam 25722 e 1/2 Enfermeiros!!


Milhares e milhares de desempregados. Outros tantos explorados e mal remunerados. Mas ainda não estamos bem ao nível das médias da OCDE! 
Se quisermos ser bem-sucedidos, teremos de juntar a estes mais 25 mil de Enfermeiros (todos desempregados). Dessa forma já andaremos por lá perto... 
Pode ser que nessa altura algumas pessoas e Sindicatos deixem a OCDE em paz... de vez! (porque a esperança de que aprendam a ler e interpretar relatório da OCDE, já se foi...)

terça-feira, outubro 04, 2011

Os Enfermeiros e os pães com fiambre!

Os jornalistas portugueses deixam muito a desejar nas suas análises temáticas e críticas relativamente ao sector da saúde. Hoje (4/Outubro/2011), o Correio da Manhã noticia o seguinte:


Depois de uma análise e reflexão séria, fico preocupado com a cessação do fornecimento gratuito de fármacos e da requisição/execução de exames complementares de diagnóstico.
.
Ainda mais grave (se é que podemos constituir aqui uma "escala de gravidade"), é o facto do número de doentes submetidos a tratamento dialítico aumentar por cada Enfermeiro - o que me deixa manifestamente preocupadíssimo com a qualidade e segurança dos cuidados prestados! 
Relembro que o motivo pelo qual os doentes insuficientes renais crónicos se deslocam às unidades de diálise é... a necessidade incontornável (a não ser pelo transplante) da terapia dialítica, logicamente!
Posto este exórdio, adivinhem qual foi o título escolhido pelo Correio da Manhã para esta notícia?


Eu compreendo que a comida seja importante, mas...

segunda-feira, outubro 03, 2011

Doutor Enfermeiro, o bruxo.


Neste momento existem já 3 candidaturas formalizadas (o que é positivo para a classe) para a Ordem dos Enfermeiros. Recorrendo à minha bola de cristal (que é tão boa que até consegue "ver" sobre candidatos vindouros), vou dando a conhecer, nas próximas semanas, algumas materializações das energias esotéricas...

Para já, vejo algo turvo (ou demasiado ofuscante), sobre alguém que é candidato(a) a Bastonário(a) e não pode (e sabe que não pode, mas teima em iludir os Enfermeiros), mas quer subir um degrau político e obter promoção pessoal. Quem será? Talvez amanhã já dê para ver...

Entrevistas aos candidatos a Presidentes das Secções Regionais do Centro e Madeira, da "Enfermagem Primeiro""

(Clicar para ampliar e ler)
.
Enf. Isabel Oliveira
 Candidata a Presidente da Secção Regional do Centro da OE, em entrevista à imprensa escrita.



Enf. Ricardo Silva 
Candidato à Secção Regional da Madeira da OE, em entrevista à RTP Madeira

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AmazingCounters.comVisitas ao blog Doutor Enfermeiro


tracker visitantes online


.

Novo grupo para reflexão de Enfermagem (a promessa é: o que quer que ali se escreva, chegará a "quem de direito")! 

Para que a opinião de cada um tenha uma consequência positiva! Contribuição efectiva!