sábado, outubro 05, 2013

É desta que o Ministério da Saúde vem abaixo!

.
É desta, colegas! O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) está irredutível e mais pujante que nunca: "Enfermeiros em greve nacional entre 15 e 22 de Outubro"!
O plano de luta está definido no próprio site: faixas, marchas e autocolantes (se quiserem o apito, tem custos... é óbvio!). 
Já agora, participem nas "marchas por Abril" que estão em relevo no cabeçalho do site do SEP. A CGTP manda.
É a mãe das greves?! Não. É a vizinha da prima do meio-irmão da mãe das greves. É a pingar.
.
Será uma greve faseada. Dia 15 a luta dos camaradas afecta dos Enfermeiros de Santarém, Lisboa, Setúbal e Madeira. Blá, blá, até ao dia 22, que afectará os colegas do Porto, Braga, Viana do Castelo, Vila Real e Bragança. E não é que este anúncio já tem repercussões nos serviços de saúde?! Está instalada a loucura das trocas - ninguém quer estar escalado nesses dias (daí o "afectados" em vez do "mobilizados")! Ah, não são greves de 24 horas, nem sequer do turno da manhã; são das 8 as 12 horas (excepto na Madeira, que engloba toda a manhã). Eu acho mal! Podia ser (sugestão): 15 minutos para a cardiologia, mais 15 minutos para a ginecologia, outros 15 para a neurologia, etc. e desses 15 minutos, metade poderiam fazer greve as Enfermeiras e outra metade os Enfermeiros!
Isto dividido por todos vai mais fácil. Caberia a cada um pouco mais do que 5 minutos de greve!
.
O Ministro Paulo Macedo já cumpriu a formalidade que a cortesia exige, mas... não cederá. Quer dizer, depende. Se os autocolantes do SEP forem mesmo bons em termos gráficos, aí cede de certeza!!

Na verdade, há três considerações a tecer:

1 - Eu não vejo com olhos qualquer negociação no momento actual. Mesmo abrindo nova mesa negocial, a conjuntura sócio-económica é demasiado condicionadora. Portanto, os resultados finais (mesmo com boa vontade de ambas as partes) ficará muito longe do justo
A acrescer a este facto, depois do seu encerramento, só teríamos nova renegociação após uma década (para ser optimista). Ao contrário da perspectiva actual: início das conversações em 3 a 4 anos - menos penoso.

2 - A questão das 35 horas semanais. Continuo a insistir que esta investida do SEP vem atrasada 10 anos. Como tal, será muito difícil solucionar. Apenas resta uma opção: a inconstitucionalidade da medida. Pelos argumentos do SEP... a discussão é infértil.

3 - A greve que anunciada é fraccionada. É criticável pela falta de expressão. Se fosse longa, seria criticável (por muitos) pela sua extensão (com consequência nefastas para muitos orçamentos familiares). Portanto, os Enfermeiros já estão acostumados à escassez de boa medidas. Sou um adepto fervoroso das greves personalizadas: cada um faz como quer, por quanto tempo quiser. É claro que o sofá também conta.

Comments:
ehehe!!! on fire :)))
 
MUITO RAZAO, DR ENF, MUITA RAZAO MESMO!
 
mais uma vergonha nacional............
 
O cadáver ressuscitou !

Ui, ui... que medo !!!

Enfim...
 
O ministro deve estar todo borrado :((
 
5 dias seguidos, todos... mas esta estratégia não interessa ao SEP...mas esta é a estratégia necessária.

O Ministério agradeçe os euros que lhe entram no cofre das greves a gotas!!!


 
ESPAÇO SOCIAL

QUANTO VAI CUSTAR AOS ENFERMEIROS A CONSTRUÇÃO DO EDIFÍCIO?

SERÁ PAGO POR TODOS OS ENFERMEIROS DO PAÍS OU SÓ PELOS DO NORTE?

SE FOR PAGO POR TODOS ISTO É UMA FRAUDE AOS ENFERMEIROS DO CENTRO SUL E ILHAS CERTO?

DIZEM QUE TERÁ PRESTAÇÃO DE CUIDADOS DE ENFERMAGEM. eNTÃO O REGULADOR AGORA SERÁ PRESTADOR? NÃO HAVERÁ CONFLITO DE INTERESSES?

RESPONDA LÁ A ISTO!
 
Caros colegas!
É necessário perceber uma coisa, a greve é a última forma de luta que existe depois das outras estarem esgotadas, e o SEP como tantas outras coisas que fez está a abandalhar a greve, a greve ou se faz para ter impacto, ou então não se faz. Fazer greve às prestações é aporcalhar esta forma de luta, que falta de estratégia, isto é outra medida sem pés nem cabeça. Questão será que o SEP está a perceber que cada vez mais enfermeiros estão a se dessindicalizar pela falta evidente de estratégia, e agora arranjaram esta greve à pressa e "combinada" com o MS para dar a imagem que estão a fazer alguma coisa para depois dizerem "ah, nós tentamos mas não foi possivel, tomem lá uma migalha..."Colegas abram os olhos para as distrações a que estão a ser sujeitos, estão a atirar areia para os olhos...e mais não digo
 
boas.

todos sabemos o "sucesso" do SEP, mas colegas vamos ver s nos unimos e não fazemos determinados comentários em público. Este blog não é de acesso restrito...
Qt ao modus operandi fosse qual fosse,e indo de acordo ao Dr Enf., nunca ninguém está satisfeito, existem sempre defeitos a apontar. "Uma semana é q era" dizem muitos... numa classe que nem um dia consegue fazer a 100%...
Colegas temos todos a mm profissão devemos estar juntos seja qual for o nosso vínculo... Se não gostam do SEP dessindicalizem-se ou mudem de sindicato...
Sou sócio do SIPE desde sempre mas cumpri em todas as greves e manifs sejam elas de q sindicato forem.

Abraço e bom fds.
 
Este SEP não aprende nada. Com esta "gentalha" nas suas fileiras, nunca mais. Coitadinhos
 
Por favor, não apareçam mais,escondam-se!...
 
Ó o sindicato acordou!!!!, mas já vem atrasado...............ohohoh, não faz mal pq voltam a dormir mais uns 10 anitos
 
AHAHAH! grande SEP, nunca desilude com as suas medidas e acções de "luta" =D

pétáculo!!

mas força colegas... continuem a apoiar o sindicato que mais nos enterrou!...
 
esta SEP é só canalha não têm outro nome que greve é esta nesta altura já
passaram 10 anos ... onde andavam estes sindicatos ? a dormir, acordaram agora para a palhaçada è uma vergonha- flor
 
Caros colegas! Para entender o contexto desta greve e o porquê de ela surgir agora, e não é por acaso que ela surge agora. Reparem nas eleições autárquicas e nos seus resultados. Nomeadamente o cartão vermelho que a coligação PSD-CDS levou e o facto do PS ter ganho e algo importante mas que passou despercebido que foi o facto do Partido Comunista(PC) ter subido a nivel de percentagem. Portanto e resumindo convém aos sindicatos "controlados" pelo PC começarem uma onda de contestação ao governo, e nada melhor do que usar (sim estamos a ser usados e instrumentalizados) os enfermeiros, tal e qual a última greve decretada pelo SEP. Porque a última greve decretada pelo SEP também foi encomendada, porque os professores andavam a fazer "barulho" mas como foram de férias era necessário manter o nível de contestação e nada melhor do que usar os enfermeiros, classe que está descontente (e que propositadamente será para manter descontente)e com razão, mas que assim está sempre pronta para a greve. E aqui está o contexto daquilo que nos rodeia e do timing dos acontecimentos. Pensem bem e reflitam porque apenas estão a ser mantidos descontentes, e controlados, para estarem com um nível de alerta no máximo, mas não pensem que com o SEP irão conseguir alguma coisa, duvido, porque a agenda é outra que não os enfermeiros. É aquilo que se chama carne para canhão. E por outro lado destruindo e banalizando a última forma de luta que existe depois não temos mais nada... Pensem nisto e mais não digo
 
São mesmo uns cheios de sono!...
Que greve é esta?!...
stes gajos não valem mesmo nada.... Alguém dizia em cima "vamos unir-nos", mas com estes tipos....com estas bestas quadradas. Haja paciência. Ou damos força a quem a deve ter u então vãos todos pelo cano.......
 
Que medo!...
aaaaaaaaaaaahhhhhhhhhh
 
Mas estes tipos (zés e companhia), não tem vergonha na cara?!!!!!.....
Nem alcançam um palmo afrente do nariz......
Coitados
Carlos
 
com esta deram cabo de mim...
é preciso imaginação para arquitetar esta me#&##a...
com tanto poder criativo, o que virá a seguir??? prestar cuidados de tanga???

estou sinceramente desolado... pressentem-se os tempos MAIS difíceis cada vez MAIS perto, cada vez mais me sinto desamparado pelas estruturas sindicais que nos representam - vazio de ideias, estratégia e atitude - são estas que, quer queiramos ou não, as únicas que participam nas decisões que afetam a nossa vida laboral, representando-nos a TODOS, sindicalizados ou não, por isso meus caros estamos mesmo condenados a pedalar na bosta por muitos e longos anos! associemos a isto a semente que já há muito germinou no seio da nossa classe - DISCÓRDIA - a que estes sinhores assistiram crescer e vingar (até a regaram várias vezes), serenamente, durante estes anos todos, e veremos não tarda os mais variados frutos de podridão entre os colegas - 40h, CTFP, CIT, 35h, carcanhol, chefias, quase despedimentos, sub-sub-chefias, Enf. Principal, horários, comissões de serviço, despedimentos, apitos, autocolantes, egoísmo, inveja, facadas, blá, blá, blá, cada um que se safe!

UMA CLASSE DIVIDIDA, PRONTA PARA SER REINADA POR OUTROS!!!
 
Uiiiiiiiiiiiii... que medo!
 
DEsculpem a comparação.
O SEP é como o Jorge Jesus, enquanto estiver no benfica não ganhamos nada...

Força colegas
 
só sabem dizer mal. Todos tão espertos. Vá digam a solução! Dizer mal é fácil ser pró-ativo é mais complicado. É melhor dizer mal do SEP e do coordenador, dizer mal da OE e do seu bastonário. Os que mais falam nem vão aos plenários dar o seu contributo. É o normal.
 
Nunca estive tão confuso.
Nem sei se ria ou se chore..
Palhaços...incompetentes..inuteis
 
É grande a pressão para que os enfs não abandonem os sindicatos. É uma vergonha que coloquem as quotas como "condição" para os enfermeiros serem abrangidos em eventual acordo sobre as 40h...
Há muito enf. sindicalizado que não põe os cotos nas manifestações e faz greve porque enfim... Eu não falho uma, mas como não posso retirar quase 200 euros por ano ao meu orçamento para pagar quotas, sou lixo!

 
Este formato de greve deve ter sido discutida nos sindicatos, não?

Houve alguma "auscultação" nos serviços? Sabe-se qual é a disponibilidade dos enfermeiros para aderir a uma greve assim ou outra? Há sugestões para outras formas de luta sem ser este tipo de greve?

O que é que se pretende agora, neste preciso momento, com esta greve? É por causa das 40h? É a carreira?

Qual é a segurança que os enfermeiros têm em fazer greve, num país onde nem a Constituição da República serve para refrear a humilhação que se está a abater sobre a população?
Os contratados, já com algum receio de serem dispensados face ao acréscimo de horas que as instituições vão ter com as 40h, farão greve para defender o quê, quando alguns ficam com 35h e outros há muito que fazem as 40h?

Como ficam definidos os cuidados mínimos? Haverá coragem para definir claramente e sem subterfúgios, quais são as tarefas de turno que corresponder a um cuidado mínimo?

Como deverão agir os enfermeiros em greve face à habitual sabotagem que alguns médicos fazem, nomeadamente substituindo-nos nas nossas funções ou fazendo pedidos de rotina com carácter urgente?

Como deverão os enfermeiros agir perante colegas que, não fazendo greve, insistem em não contar como elementos?

Não vejo muito entusiasmo. O que se comenta é que em greve os enfermeiros na maioria dos serviços acabam por prestar todos os cuidados já que nos mínimos andamos há muito tempo. Enquanto não se definir que GREVE é estar lá para as URGÊNCIAS e EMERGÊNCIAS, andamos todos na mesma cáca. Fazer apenas aquilo que se não for feito põe em risco a vida do doente, é uma orientação muito subjetiva. Tudo o que eu faço - já que há muito tempo que presto cuidados mínimos -, se não for realizado coloca a vida do doente em risco.

JSN
 
Das 8h. às 12h.????? O que é isto?
Para mim isto é uma aberração e pelas opiniões dos colegas do serviço, ninguém vai aderir apesar de termos aderido a todas as outras greves. Assim, não vamos a lado nenhum, o que me desanima bastante.
 
Colegas
aceitam-se candidaturas para formar um sindicato digno de acordo com ao vossos objetivos/valores/princípios,.....
Quem sabe e consegue fazer melhor?
Criticar é fácil. Construir, nem tanto.
 
O SEP está agora preocupado, entre outros aspetos, com o Regime e Organização do Tempo de Trabalho (35h para TODOS os Enfermeiros, independentemente do “tipo” de Contrato) e a valorização económica dos Enfermeiros Especialistas. O problema é que o SEP deveria ter acautelado tudo isso quando negociou a péssima carreira que viu o dia em 2009.
Nessa altura deveria ter negociado a carreira e a respetiva grelha salarial e deveria ter também exigido as 35h para TODOS os Enfermeiros e ter pressionado as instituições no sentido de impedir contratos de mais de 35 horas. Não o fez e agora não acredito que se melhore alguma coisa. Conseguiram-se benefícios para os enfermeiros de psiquiatria e de oncologia (não se percebe bem porque não foram para todos, independentemente do contexto de trabalho).
O Governo já veio dizer que vai fazer mais cortes na ordem dos 5% nos salários e portanto os mesmos vão ficar ainda mais reduzidos. Acresce que trabalhamos 40 h e ganhamos pelas 35h. É a exploração total!
Oxalá o Tribunal Constitucional se pronuncie contra esta medida injusta. Parece que os funcionários públicos (e os reformados e os trabalhadores em geral) são os culpados das políticas este pais. Parece que somos lixo. Só falta mandar fuzilar-nos como fez o regime nazi. Não admira pois que, quem pode, se vai embora do país.

 
O SEP é INÚTIL!!!

INÚTIL!!!!
 
Anónimo disse...
" Colegas
aceitam-se candidaturas para formar um sindicato digno de acordo com ao vossos objetivos/valores/princípios,.....
Quem sabe e consegue fazer melhor?
Criticar é fácil. Construir, nem tanto. "

Eu faço melhor...e se quiserem um novo sindicato, digam quantos estão de acordo com esse novo sindicato....

 
quando a classe estev toda unida borraram-se e venderam-se aos interesses políticos desmarcando uma greve de 5 dias que ia ter uma adesão fantástica.

HOJE???? que é isto?????

Só podem estar a brincar. Tenho vergonha de falar disto quando sou abordada por outras classe que quem perceber o inexplicável!!!!!!!!!!!!
 
Colegas desunidos cada vez mais.

Temos aquilo que merecemos.

Somos aquilo que foi semeado por cada um de nós há anos.

Um bem haja a todos.
 
Na verdade há aspectos desta greve que o DE e os seus seguidores se esquecem de referir... O que foi divulgado no meu hospital é que os enfermeiros se vão reunir em plenário durante a duração da greve, vão ser esclarecidas dúvidas e os colegas vão ser auscultados sobre formas de luta.

É preciso que haja crítica, aos sindicatos, à OE e principalmente ao DE que trata todos como acéfalos e a grande maioria vai na conversa de um gajo que usa o seu blog como arma de propaganda de um sindicato e da OE.
 
"Num jantar debate realizado pela Ordem dos Enfermeiros (OE), no dia 3 de outubro, em Lisboa..."
NÓS PAGAMOS!

"Neste encontro, participaram ainda o Secretário de Estado da Saúde, Dr. Manuel Teixeira; o Diretor-geral da Saúde, Dr. Francisco George; o Secretário Regional dos Assuntos Sociais da Região Autónoma dos Açores, Dr. Luís Cabral; o Enf. Sérgio Gomes, Chief Nursing Officer; o Inspetor-geral da Inspeção Geral das Atividades em Saúde (IGAS), Dr. José Martins Coelho; o Vice-presidente da Administração Central de Sistemas de Saúde (ACSS), Dr. Rui Ivo Santos; as Deputadas Dra. Conceição Caldeira (Grupo Parlamentar do PSD) e Dra. Paula Santos (Grupo Parlamentar do PCP) e o Dirigente Nacional do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), Enf. Pedro Frias. Além destes, estiveram também presentes presidentes das Instituições de Ensino Superior de Enfermagem, Enfermeiros Diretores de Estruturas Hospitalares, Enfermeiros Vogais dos Conselhos Clínicos de AceS e o Diretor-geral da Saúde da Região Autónoma dos Açores, Enf. Armando Leal Almeida."

SÓ GENTE IMPORTANTE PORQUE NÃO ESTÁ AQUI NINGUÉM QUE TRABALHE? E QUE PAGA AS COTAS PARA DAR DE JANTAR A ESTES MAMÕES?
ISTO É QUE É PROXIMIDADE?
CONTINUA GERMANO NÓS CONTINUAREMOS A PAGAR ENQUANTO ESSES GAJOS QUE CONVIDAS PARA JANTAR NOS FAZEM A VIDA NUM INFERNO.

 
"A Ordem dos Enfermeiros (OE) participou, nos dias 26 e 27 de setembro, na 99ª Assembleia-geral da Federação Europeia de Associações de Enfermeiros (EFN), que se realizou em Skopje, na Macedónia.

Nesta reunião, Portugal fez-se representar por uma delegação composta por quatro elementos: o Sr. Bastonário da Ordem dos Enfermeiros, Enf. Germano Couto, o Vice-presidente do Conselho Diretivo da OE, Enf. Bruno Noronha Gomes, o Presidente do Conselho de Enfermagem da OE, Enf. José Carlos Gomes e, em representação do Fórum Nacional das Organizações Profissionais de Enfermeiros (FNOPE), a Enf. Guadalupe Simões, responsável pela área de Relações Internacionais do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses."

AFINAL ESTES TAMBÉM SÃO BONS PARA TORRAR O NOSSO DINHEIRO EM PASSEIOS !
 
Sinceramente a única forma que o ministério negociará com os enfermeiros será quando durante uma greve não nenhum enfermeiro se apresentar no seu local de trabalho, acredito de passado 2 dias sem enfermeiros nas instituições de saúde, que ele iria negociar sem a sua hipocrisia a que já estamos habituados
 
Estes sindicatos ou desconhecem toda a realidade que se passa a seu lado ou simplesmente a ignoram. Qualquer pessoa do senso comum, facilmente compreende que os Enfermeiros tem sido os funcionários publicos mais prejudicados em termos de vencimento relativamente a todas as outras classes profissionais! Recordemos o corte de 50% nos suplementos de horario nocturno, feriados e fins de semana, que atingiu fortemente os Enfermeiros.
Agora a novela das 40horas, também me parece que vão ser os enfermeiros os principais prejudicados, senão vejamos, escaparam os médicos, professores, militares, funcionarios autarquicos, etc..
Tenho vários familiares funcionários em autarquias e apenas fazem 35H semanais porque a jornada continua permite-lhe uma redução de 5 horas no horário semanal. Será a jornada continua destes funcionários diferente da dos enfermeiros???
Serão os Enfermeiros os "bombos da festa" desta reforma, ou os nossos sindicatos estão alheios a tudo o que se passa a seu redor!
 
Para terem uma ideia para ganhar a 10,03 euros/hora, ou seja, um vencimento ilíquido de 1744,84 euros (cfr. documento que anexo do Sindicato - SIPE - "Horas Complementares 2013) num horário de 40 horas semanais, seriam necessários 36 anos de experiência profissional (quadro da Empresa - EPE ou PPP) considerando uma progressão a cada 3 anos automática (à vários anos congeladas, penso que desde 2005 e, actualmente, quando forem descongeladas só quando se atingirem 10 pontos pela avaliação de desempenho - o mesmo que dizer progressão de 5 em 5 anos - o que equivale a 60 anos de exercício profissional! para atingir esse índice remuneratório).

Na Carreira da AP a 35 horas/semana a coisa é mais favorável, só seriam necessários 45 anos (com progressão de 5 em 5 anos e sem os ditos congelamentos e Troikas! pelo caminho).

A coisa muda de figura se já se for especialista, chefe ou supervisor de carreira (ex-nomeados) que atingiam este valor rapidamente (correspondem a 15% do total dos enfermeiros - 1 gota de água no oceano - no fundo uma elite privilegiada, mas trabalhadora e cheia de responsabilidades). Nas manifestações para negociar a carreira conseguiu-se um grande feito: mais 200 euros mensais para os enfermeiros-chefes de carreira - ex-nomeados - e 300 euros para os enfermeiros supervisores. Os enfermeiros graduados (com mais de 6 anos de carreira e sem especialidade) foram (des)promovidos a... enfermeiros. Pelos vistos (os ditos especialistas, chefes e supervisores de carreira (subsistentes) ganhavam mal para as funções que exerciam a 35 horas de 2.ª a 6.ªF (horário diurno), os colegas dos turnos é que estavam bem pagos porque faziam as magníficas noites, os fins-de-semana, os feriados, as horas incómodas, os natais e fins-de-ano, páscoas, etc,... em que podiam repousar como se estivessem em casa, no conforto de um serviço hospitalar - quem é que não gosta de dormir num hospital, é um lugar simpático!).
 
Mais um tiro no pé do sindicato; de asneira em asneira nem sei como ainda há quem pague quotas; estes tipos não defendem os enfermeiros, usam os enfermeiros no interesse da CGTP; mas pelo menos que os usassem como deve ser; estou farto de dizer o mesmo enfermeiros em greve só faz sentido nos blocos operatorios com todos a pagar para que os colegas façam greve pois de outra forma é brincar com quem perde o seu dia de salario e no fim apenas tem uma guerra de numeros para comparar; por outro lado não me parece que o momento politico e os argumentos do sindicato sejam propicios a conseguir alguma coisa de util... é comer e calar e esperar pelo TC e pela inconstitucionalidade da medida de mais horas pelo mesmo salario....
 
10/07/2013 10:06:00 PM
Meu caro
O SEP só tem feito M....nos últimos 20 anos, e nos anteriores nem isso fazia!.... Queres plenários, manifestações de bandeirola vermelha ao ombro e garrafão às costas. Nem pensar. Ninguém já confia nestes gajos do SEP. Só nos tem enterrado. Estão ao serviço de quem?!... Dizer mal?!.. Claro. Há algum bem para dizer?!...Há que elogiar alguma coisa que o SEP tenha feito (nos últimos 20 anos), que mereça a nossa confiança e apoio. Nada.
Mas se achas que sim enumera para todos os colegas lerem.
Diz o povo na sua popular sabedoria:
"abre os lhos carroça que a mula vai cega". Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência!...

 
Pela primeira vez não irei fazer greve. Já não faço greves para os chefes e supervisores serem aumentados. Já não faço greves pelos que sabem mamar e andam de fininho sem se chegarem à frente. Já não faço greve por uma profissão que não se valoriza a si mesma, que alinha nas fantochadas das comissões de tudo e mais um par de botas, que desperdiça o seu tempo a repor stocks, que mais parece a hierarquia militar com chefes e ajudantes para tudo e mais não sei quê.

Primeiro arrumem a casa e depois resolvam os problemas com o exterior. Ponham os enfermeiros todos a trabalhar, TODOS, e acabam com os esquemas dos serviços. Ponham gente do aprovisionamento a repor stocks nos serviços e verão como há muito enfermeiral que deixa de ter álibi para passar turnos inteiros a fingir que faz qualquer coisa; ponham os neo-especialistas a trabalhar junto dos doentes, a prestar cuidados diretos e a ter responsabilidades claras, e acabem com a treta dos segundos elementos, os que só fazem reabilitação, os que só fazem cócegas nos pés, étc.

Estou enojado com esta profissão!


 
...chief nursing officer?? lol?
 
Então Nuninho? Perdes te o pio?
Quero ver a tua coragem agora cara a cara.
 
Sr. Enfermeiro NUNO , ou melhor Doutor Enfermeiro. Não se esconda venha a público.
 
é só o Sr. Ministro bater o pé como lhe fez a Tiiiitia "ANA Jorge" e o homenzito do Cadáver borra-se todo de medo e à ultima hora desmarca tudo!!! eheheheh ...
 
Greves das 8h-12h - Em que estariam a pensar quando desenharam uma greve assim?
 
Colegas estou completamente de acordo com o colega anónimo de 10/06/2013 09:19:00 AM
Apesar de reconhecer os erros que o SEP tem vindo a cometer, uns atrás dos outros, a verdade é que o Dr. Enfermeiro parece apenas julgar, sem apresentar qq proposta válida ou estratégica que vise mudar o nosso fim!! É fácil criticar, mas como o colega disse os Enfermeiros infelizmente são uma classe que não adere nem por um dia a uma greve a 100%!! Qto mais 5 dias! A verdade é que também acho que esta forma de luta está a perder o seu valor...mas é verdade, é que, ninguém aderiria se fosse para perder ordenado de 5 dias!! Estou desolada com esta profissão que abraçei! Se não fosse gostar daquilo que faço já tinha escolhido outra...e provavelmente ganharia melhor, visto nem sequer ganhar como licenciada! Os Enf.ºs que nos representam, a maioria, nem experiência prática ou de vida têm...
Acho que a Enfermagem é uma profissão em vias de extinsão...e a culpa não é do Sindicato ou da Ordem (outra que não faz nada) mas de todos nós...Cada vez surgem outras profissões que roubam as nossas competências e o nosso saber! HOje em dia somos vistos apenas como aqueles que "limpam rabos" os "escravos" (santa ignorância daqueles que nunca precisaram dos nosos cuidados)...Infelizmente desta maneira será difícil sair deste caminho destrutivo que se impõe com toda a pujança neste maldito País!

 
Ó Burro, ninguém está a receber mais duzentos ou trezentos euros...

Mas os diretores de serviço recebem...

Então porque é que os nossos colegas da gestão não devem receber????

De facto, os enfermeiros não precisam de ninguém de fora para se enterrarem...
 
se a greve fosse de 5 dias, quantos aderiam? e quantos só faziam o 1º e talvez 2º dia, "porque se perde muito dinheiro"?
Não peçam formas de luta a que não vão aderir e aproveitem essas horinhas para fazer barulho à porta das instituições, em vez de irem para casa aproveitar a folga
Só temos o que merecemos
 
Enfermeiro Nuno saia do Armário
 
Enfermeiro Nuno saia do Armário
 
Enfermeiro Nuno saia do Armário
 
abre os lhos carroça que a mula vai cega.

Não sei por quê, mas isto cheira-me a zevedo
 
Oh doutor enfermeiro venha ver o que estamos a sofrer na madeira, as faltas de tudo, a escassez de enfermeiros, a repressão e a ordem nos seus passeios, chegadinha ao poder e caladíssima. vão a alguns lares e serviços ver como é.
 
Algo me passou pela cabeça - se os colegas com CTFP pedirem redução do horário para as 35h não ficam abrangidos pelas condições especiais de isenção de cortes que o Governo propõe para estas situações? E mesmo tendo um vencimento base inferior descontavam muito menos, e no final tudo somado - isenção de cortes e menos descontos - trabalhavam as 35h e até ganhavam MAIS!!!!! Será exequível?? Isto é que era um LUXO!!! Até sobrava tempo e dinheiro para se irem comprar os apitos...
 
O palerma anónimo 10/12/2013 08:54:00 PM
cala-te não digas asneiras
Quem escreveu isso fui eu
Manuel Oliveira
Se queres lições de sabedoria tens que pagar por elas, pois além de burro és estupido.
 
eu ate acho bem que o DE seja anonimo, embora o Azevedo diga que priva consigo,mas ele tem a mania de tudo é ele...
Quando quiser avançar com uma petição para sindicato novo só nós aqui no Porto e gaia arranjamos uns 500 a 600, ponha a andar.
Atenção que o azevedo anda a enganar o pessoal, estão a fazer-se sócios julgando que a providencia os cobre é um traste este gajo.

Podia retirar-se e deixar os outros que estão lá, mas não tem uma TETA grande
 
De: Acadêmico - Para: Acadêmico
Um blog dedicado a transmissão de conhecimento
visitem: http://downdeenfermagem.blogspot.com.br/
 
Num jantar debate realizado pela Ordem dos Enfermeiros (OE), no dia 3 de outubro, em Lisboa..."
NÓS PAGAMOS!

Eu respondo ao Azevedo, já te conheço desde os primordios meu velho!
Não fales dos outros porque tens aí na tua casa igual, tens a familia e restantes, paguem sócios!!
Quem sabe bem deste assunto é a nossa colega Abrantes, ela anda empolgada com um sindicato novo e vai conseguir.
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AmazingCounters.comVisitas ao blog Doutor Enfermeiro


tracker visitantes online


.

Novo grupo para reflexão de Enfermagem (a promessa é: o que quer que ali se escreva, chegará a "quem de direito")! 

Para que a opinião de cada um tenha uma consequência positiva! Contribuição efectiva!